Comprar um imóvel em leilão pode ser uma alternativa muito interessante para quem quer economizar. Afinal, adquirir uma casa ou apartamento no mercado tradicional custa bem caro. Em leilões, por outro lado, é possível encontrar ótimos preços.

Mas o que fazer se você não tem experiência nessa área? Embora não tenha um funcionamento difícil, é importante entender alguns detalhes do leilão para evitar armadilhas que acabem com sua economia.

Nós podemos ajudar nisso! Preparamos um artigo com as principais dicas para fazer bons negócios em um leilão de imóveis.

Confira!

1. Saiba como funciona um leilão

O primeiro passo para não ter prejuízo em um leilão é saber exatamente como funciona. O leilão de imóveis acontece depois que um proprietário não honra com seu compromisso de pagamento — seja se tornando inadimplente no financiamento ou não pagando um empréstimo depois de ter dado o bem como garantia.

Assim, o patrimônio é tomado pelo credor e levado ao leilão para quitação da dívida. Esse processo pode ser judicial ou extrajudicial. Em ambos os casos, o bem será vendido para o comprador que oferecer o maior lance ao leiloeiro.

Os leilões podem ser realizados por empresas especializadas ou por órgãos da justiça. Você pode conferir as datas e o funcionamento por meio da divulgação em meios de comunicação. Acompanhar as orientações de cada leilão é fundamental para saber como participar.

2. Veja todas as informações sobre a compra

As informações básicas sobre um leilão são organizadas em um documento chamado de edital. Ele é lançado, geralmente, no site das empresas ou tribunais de justiça — e também podem ser publicados em outros meios de publicidade, como jornais.

A leitura atenta do edital é indispensável, pois é por meio dele que você saberá tudo o que importa no leilão. O documento delimita os lotes que estão à venda e dá detalhes sobre cada bem. Logo, você fica sabendo quem está vendendo o imóvel, qual é o seu estado de conservação, etc.

Tenha cuidado ao analisar as informações sobre o imóvel de leilão que lhe interessa. O documento mostra, por exemplo, se existem dívidas fiscais relacionadas ao patrimônio. Ele também vai registrar o endereço e a metragem do bem.

Além disso, o edital informa aos interessados a data e o local em que o leilão será feito. Outros dados relevantes são as regras do leilão e as condições de pagamento.

3. Cheque a documentação

Os documentos do imóvel de leilão são aspectos essenciais em um processo de leilão. Como os bens chegam à venda por conta da inadimplência, é fundamental saber como está a documentação deles e checar a existência de dívidas e pendências — porque elas são repassadas ao novo comprador.

É nesse contexto que se coloca um dos maiores riscos de ter prejuízo ao comprar um imóvel em leilão. Afinal, o preço de venda pode ser ótimo, mas se tornar desvantajoso se você adquirir junto uma dívida alta.

Saber disso é fácil: confira a matriculo do imóvel no edital e busque informações sobre ele na justiça. Contar com a ajuda profissional de um advogado é bastante útil. Ele saberá onde procurar todos os dados necessários para lhe trazer tranquilidade na compra.

4. Visite o imóvel

Fica difícil adquirir um imóvel sem vê-lo pessoalmente, não é mesmo? Infelizmente, alguns casos específicos de leilão não autorizam os compradores a visitar o local. Mas em muitos outros é possível fazer essa visita.

Procure essa informação no edital ou entre em contato com o leiloeiro para saber como isso pode acontecer. Então, vá ao imóvel e avalie pessoalmente como estão as condições de conservação, qual é a localização e se o local atinge suas expectativas.

Nesse momento, pode ser interessante pedir a avaliação de um corretor profissional. Leve-o para a visita e conte com a experiência dele. Ele é a pessoa mais indicada para lhe dizer qual o preço justo a ser oferecido em seu lance pelo imóvel de leilão.

5. Planeje seus lances

Um leilão é, antes de tudo, uma compra estratégica. Você precisa reunir o máximo de informações que embasem seu planejamento sobre os lances que vai dar. O ideal é definir um teto para sua oferta final.

Dessa forma, você terá um valor para guiar suas decisões, sabendo que não pode ultrapassá-lo. Esse limite deve ser referente à quantia que compensa pagar pelo imóvel. Assim, ela cumpre o objetivo de evitar o prejuízo.

Tenha cuidado para não se levar pela empolgação e acabar pagando mais do que o imóvel vale ou mais do que você poderia comprometer do seu orçamento. Estabeleça o valor máximo considerando as pesquisas que fez e as opiniões profissionais sobre o valor do bem.

6. Veja se o preço vale a pena

A maior oportunidade de comprar um imóvel em leilão é economizar. Mas isso não significa que todo preço vai valer a pena. É preciso ter atenção aos detalhes para conseguir, de fato, comprar seu patrimônio por um valor vantajoso.

Fique atento, principalmente, a possíveis gastos futuros com dívidas, impostos ou reformas no local. Além disso, planeje a forma de pagamento — entrar em um financiamento pode corroer toda a economia.

E lembre-se de que o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) não pode ser usado para compra de imóvel de leilão.

7. Prefira imóveis desocupados

Alguns bens que vão a leilão ainda não foram desocupados por seus moradores. O comprador tem suporte legal para aguardar a desocupação em até 60 dias. Entretanto, o ideal é que você não precise contar com isso.

Dar lances em imóveis desocupados traz menos dor de cabeça. Eles são mais fáceis para autorizar visitação antes da compra e não envolvem o risco de estresse judicial para garantir a mudança do morador.

Conclusão

Essas foram nossas 7 dicas para que você possa comprar um imóvel de leilão sem cair em armadilhas. A aquisição da casa própria por esse meio pode ser muito vantajosa, desde que os cuidados essenciais sejam tomados.

Siga nossas orientações e busque todas as informações que precisa para escolher um imóvel interessante. Também não se esqueça das dicas para definir os lances e fazer boas escolhas durante o leilão.

Agora, que tal conferir ideias para mobiliar a casa com economia?

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *