Ter uma boa qualidade de vida é algo muito subjetivo. Diversos fatores podem estar envolvidos neste aspecto e devem ser considerados quando o assunto é o bem-estar de um indivíduo.

Para alguns, ter muito dinheiro é essencial, já outros podem achar muito importante morar em um local melhor, ter a família por perto ou ser bem-sucedido no trabalho. A qualidade de vida indica o nível das situações básicas para um ser humano viver bem o bem-estar financeiro é um dos aspectos que desempenha um importante papel neste cenário.

Independente das suas metas de vida, suas finanças devem estar sempre saudáveis para que o resto se mantenha estável. E, apesar de não ser prioridade para muita gente, a saúde financeira e a qualidade de vida andam lado a lado. Acompanhe este artigo e veja por que as finanças podem interferir na sua qualidade de vida.

Qualidade de vida e finanças: qual a relação entre elas?

É fato que muitas coisas boas da vida não precisam ser compradas. Entretanto, para se ter um bem-estar mínimo, alguns itens são indispensáveis e precisam ser adquiridos.

Se considerarmos o conforto como característica importante para a satisfação, por exemplo, podemos concluir que ter qualidade de vida pode custar caro.

Isso não significa que é necessário ganhar muito dinheiro para ser feliz. Mas ter uma base financeira sólida é importante para alcançar os objetivos que você julga importantes para viver melhor.

Nesse sentido, a educação financeira pode lhe auxiliar, já que o conhecimento e o planejamento são ótimas estratégias para o bem-estar econômico, independente do salário recebido.

Educação financeira e qualidade de vida: por que é importante?

Viver bem com o que se ganha é um grande desafio para muitas pessoas. Para se blindar desses problemas é preciso contar com um bom planejamento financeiro.

Sendo assim, um controle econômico eficiente deve permitir o pagamento das contas atuais e garantir uma reserva para o futuro. Para isso, ter conhecimento sobre finanças e uma boa educação financeira, é primordial.

Segundo dados obtidos pelo Serasa em conjunto com o IBOPE, há uma relação direta entre o nível de conhecimento financeiro e a redução das situações de estresse referentes às finanças. Indivíduos mais conscientes quanto a sua condição econômica demonstram menor preocupação com endividamentos e riscos em investimentos ruins.

Esse indicador demonstra a grande influência de um bom planejamento financeiro sobre a qualidade de vida.

Como ter uma boa educação financeira e mais qualidade de vida?

Uma maior qualidade de vida, portanto, pode estar diretamente ligada à saúde financeira de um indivíduo. E se atentar a esta questão é fundamental para manter uma vida mais equilibrada e alinhada às suas expectativas.

Confira a seguir algumas dicas que podem ajudar você a aplicar os conceitos da educação financeira na sua vida, elevando a qualidade do seu dia a dia.

1. Dedique-se no trabalho, economize e invista

Considere a sua atividade como a principal fonte de renda e subtraia dela todos os gastos mensais. Dessa maneira, você terá uma noção do quanto pode utilizar, além dos custos já previstos.

Para economizar, é importante criar o hábito de poupar pelo menos 10% do seu salário. Com isso, é possível gerar renda através de investimentos.

Lembre-se que a regularidade e a constância são essenciais para que poupar se torne um costume. Por isso, seja focado, persistente e mantenha um valor fixo mensalmente destinado para esse fim.

2. Gaste menos do você ganha

Um dos grandes erros de quem inicia o planejamento financeiro é considerar o ganho bruto por mês. Logo, o indivíduo conta com um dinheiro que, na verdade, não vai para o seu bolso. Por esse motivo, é importante descontar as taxas e impostos, considerando, assim, a sua renda líquida.

Após isso, é preciso descontar os gastos mensais e o que será destinado aos investimentos. Tão importante quanto controlar da melhor forma os pagamentos é saber administrar o que está sobrando. Para isso, seja consciente nos seus gastos extras e tente manter essa estabilidade por alguns anos.

3. Defina um grande desafio

Tudo se move quando temos um grande objetivo na vida. Desse modo, é importante estabelecer metas financeiras atingíveis para que se tenha motivação e empenho na hora de economizar. Ter um alvo específico é essencial para que o consumo seja feito de forma inteligente e equilibrado, evitando gastos desnecessários e que fujam do foco principal.

Mas, mais importante do que aplicar é saber conciliar essas dicas com a realidade vivida. Então acompanhe e entenda por que é fundamental manter o equilíbrio quando o assunto é vida financeira.

Por que é importante cuidar dos extremos?

Como você já sabe, para ter uma boa qualidade de vida é primordial ter uma base financeira estável. Para ganhar um bom salário, na maioria das vezes, é necessário se empenhar bastante no trabalho, dedicando grande parte do seu tempo e energia.

Nesse cenário, é muito comum ver pessoas que conquistaram diversos bens materiais e que ainda necessitam de muito tempo e esforço para mantê-los. Em contrapartida, há aquelas que têm menos recursos financeiros, que não se esforçam tanto, nem com estudos e nem na sua função, e possuem mais tempo para usufruir daquilo que conseguiram alcançar.

É essencial refletir sobre o que é qualidade de vida para você e o que é necessário fazer para obtê-la. Muitos indivíduos acabam buscando o bem-estar baseado na vida alheia e isso é um grande erro, pois o que pode ser bom para alguém, nem sempre é o essencial para você.

Assim como trabalhar demais, alcançar diversos objetivos pessoais e não ter tempo para desfrutar deles não é saudável. Viver no limite, sempre almejando ter uma vida mais tranquila e confortável mas não se esforçar para isso, também não é interessante.

Portanto, é indispensável definir as suas metas e se empenhar o suficiente para alcançá-las. Manter o equilíbrio também é importante para garantir o bem-estar em todas as áreas da vida. Para isso, você deve ter uma boa relação com o seu dinheiro, fazendo com que ele seja um instrumento para o seu bem-estar.

Siga nossas dicas, invista em educação financeira e tenha mais qualidade de vida em todas as etapas da sua vida!

Esse artigo foi útil para você? Então compartilhe nas redes sociais e ajude seus amigos!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *