O planejamento financeiro é imprescindível a qualquer pessoa. Ele permite controlar gastos, entender padrões financeiros e otimizá-los. Para quem deseja saber como organizar as contas e começar a investir, ele é ainda mais importante!

Afinal, é preciso tomar alguns cuidados na intenção de encontrar os melhores investimentos voltados a cada necessidade. A seguir, serão apresentadas algumas dicas que podem ajudar você a aproveitar esse movimento e investir melhor.

Continue acompanhando este conteúdo e saiba mais!

Controle seus gastos

A primeira dica para quem deseja compreender como organizar as contas adequadamente é o controle de gastos. Esse ponto é fundamental, especialmente na hora de investir. De modo a realizá-lo, é necessário contar com organização, disciplina e constância.

A organização é imperativa porque ajuda o futuro investidor a dar os primeiros passos. Ao anotar suas despesas fixas, variáveis, essenciais e triviais, você pode observar suas tendências de consumo. Assim, é possível acompanhar o orçamento.

Já a disciplina é a atitude impulsionadora do hábito. Com ela, você não se perde do foco principal: organizar-se para começar a investir em 2021. Por fim, a constância enlaça os dois pontos anteriores. Ela faz com que o controle se torne cada vez mais simples e intuitivo, além de reforçar o hábito.

Uma boa forma de começar seu controle de gastos é pela análise mês a mês. A cada ciclo de recebimento salarial, revise as anotações. Desse modo, você poderá saber quando, onde e como gastou seu dinheiro. Por fim, será capaz de visualizar com clareza o que é desnecessário.

Planeje-se financeiramente

Esse ponto está intimamente ligado ao anterior. Contudo, devido à sua relevância, é interessante abordá-lo separadamente. Você sabe o que é, de fato, o planejamento financeiro? Em linhas gerais, ele pode ser descrito como uma ferramenta.

Um bom plano de ganhos e gastos pode aproximá-lo mais rapidamente de seus sonhos. Ele também é capaz de protegê-lo de possíveis crises. Além disso, tende a equilibrar o que entra e o que sai de uma casa ou empresa.

Desse modo, é possível dizer que o planejamento financeiro é a base de qualquer estratégia de otimização de renda. Portanto, ele é essencial para guiar os que desejam entender como organizar as contas.

Afinal, sem um objetivo final claro, não é possível nortear a tomada de decisão e chegar ao sucesso pleno. Isso aumenta o risco de cometer erros não só nas finanças, mas também nos seus investimentos.

Defina metas de curto, médio e longo prazo

Após entender como o planejamento das finanças se conecta ao objetivo final de uma estratégia de investimentos, é hora de falar sobre as metas. Muitas pessoas não sabem, mas elas podem ser separadas em três principais grupos.

O primeiro, das metas de curto prazo, costumam abordar planos previstos para um ou dois anos à frente. Já as de médio correspondem aos planejamentos a serem realizados em até cinco anos. Por fim, as metas de longo prazo delimitam o período de cinco a dez ou mais anos.

A principal relevância de defini-las é a motivação. Sem saber quais são os motivos para investir, é mais fácil gastar suas economias em compras alheias ao objetivo final. Sendo assim, pense com calma e decida o propósito de adentrar o universo dos investimentos. Como consequência, você poderá colher frutos proveitosos de suas escolhas.

Separe uma quantia mensal para investimentos

Agora que você sabe quais são os principais fatores envolvidos na organização financeira, é possível seguir para o próximo passo. Ele fala dos investimentos propriamente ditos. Em geral, a recomendação é que os investidores iniciem sua jornada somente após se organizarem.

Significa, preferencialmente, garantir que todas as suas contas estejam em dia e que não haja dívidas. Em seguida, é uma boa ideia se organizar e economizar uma parcela de seu salário por mês.

Em um primeiro momento, ela pode ser usada para construir uma reserva de emergência. Ou seja, um montante reservado aos momentos difíceis. É comum que ele corresponda a, pelo menos, seis meses do custo de vida. Após finalizar essa etapa, você pode investir!

Na prática, investir representa buscar pela formação de um patrimônio expressivo ao longo do tempo. O crescimento das suas reservas se dá pela multiplicação dos rendimentos. Para isso, também é fundamental que os aportes (valores investidos) sejam recorrentes!

Se você investe um dinheiro agora e acompanha seus rendimentos, verá que ele pode crescer ao longo do tempo. Contudo, se não são feitos novos aportes a evolução do seu patrimônio será limitada. Logo, a Constancia é indispensável.

Identifique seu perfil de investidor

Muitas pessoas que desejam começar a investir não sabem como escolher as melhores opções para compor sua carteira de investimentos. Na verdade, essa decisão inclui diversos fatores. O primeiro deles é conhecer seu perfil de investidor.

Existem três principais perfis: conservador, moderado e arrojado. A principal diferença entre eles é a tolerância a riscos. Em resumo, enquanto o primeiro prioriza a segurança do patrimônio e a previsibilidade, o último privilegia os rendimentos. O perfil do meio equilibra os dois elementos.

Ao saber em qual perfil você se enquadra, a escolha das alternativas mais adequadas ao seu caso será facilitada. É muito simples identificar seu perfil. Basta realizar um teste junto ao seu banco de investimentos ou aqui mesmo no site.

Conheça as alternativas de investimento disponíveis

Finalmente, após saber como organizar as contas a fim de começar a investir, conhecer seus objetivos e seu perfil, é o momento de tomar decisões. Existem diversas opções de investimento disponíveis no mercado financeiro.

É importante estudar o assunto e pesquisar bastante sobre os investimentos que se adéquam ao seu caso. Assim, você conseguirá se organizar melhor para começar como investidor. Em suma, lembre-se de que é preciso:

  • ter um montante disponível todo mês para investir;
  • definir o objetivo final e as metas de curto, médio e longo prazo;
  • conhecer seu perfil de investidor;
  • escolher o banco ou corretora de valores ideal às suas necessidades;
  • analisar as alternativas disponíveis.

Esse é um resumo pontual e capaz de guiar aqueles que desejam saber como organizar as contas e começar a investir em 2021. Com ele em mente, que tal dar os primeiros passos assim que possível? Acredite, com determinação, as conquistas financeiras podem ser cada vez melhores!

Deseja começar a investir agora mesmo? Então conheça o curso O Manual do Investidor!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *