Participar de um processo seletivo para uma vaga de emprego pode ser uma tarefa bastante desafiadora para muitos profissionais. O maior problema nesta experiência, no entanto, ocorre no momento em que o profissional decide – consciente ou inconscientemente – cometer falhas que podem soar como abusos e falta de bom senso para o recrutador.

E foi pensando em ajudar você a evitar erros amadores – e muito comuns – em uma próxima entrevista de emprego que produzimos o artigo de hoje. Continue a leitura do texto e confira  4 erros que nenhum candidato deve cometer durante a entrevista de emprego, na busca por uma nova oportunidade de trabalho.

Boa leitura!

1. Não se preparar

Estar preparado para a entrevista de emprego é fundamental para quem deseja se sair bem no processo seletivo e conquistar a vaga que tanto deseja. Neste caso, é imprescindível que o candidato conheça bem a empresa na qual deseja trabalhar e a oportunidade de trabalho oferecida.

A preparação do candidato também inclui portar-se com classe e educação durante a entrevista e vestir-se adequadamente. Lembre-se que a primeira impressão é a que fica!

2. Cancelar a entrevista de emprego

Imprevistos acontecem no dia a dia de todos nós, que podem resultar no cancelamento de compromissos diversos. Não é de bom tom, no entanto, cancelar uma entrevista de emprego – sobretudo se este cancelamento ocorrer em cima da hora.

Caso haja um contratempo que não lhe permita estar presente na entrevista, procure contatar a empresa com antecedência. Este comportamento mostra comprometimento para com a companhia que está oferecendo a oportunidade e evita más impressões.

Chegar atrasado na entrevista é um erro comum, e também deve ser evitado. Marcar uma data com o recrutador e não aparecer sem ao menos oferecer à empresa uma explicação não deve sequer ser considerado por quem deseja crescer na carreira e conquistar uma boa oportunidade de trabalho.

3. Mentir na entrevista de emprego

Mentir não é um hábito saudável em nenhuma situação. Em uma entrevista de emprego, no entanto, contar mentiras pode lhe custar muito mais que uma boa oportunidade de trabalho.

Práticas tóxicas – como contar mentira – tendem a se perpetuar ao longo do tempo se não corrigidas e, no campo profissional, podem custar uma carreira de sucesso. Lembre-se sempre que grandes profissionais têm êxito em suas jornadas pelo que podem oferecer às empresas nas quais trabalham, e não pelo que contam ter feito.

Por isso, na hora da entrevista de emprego – e em toda a sua carreira, não conte mentiras. Seja sempre sincero sobre suas habilidades e experiências e o mais transparente possível. Desta forma você ganha não apenas a confiança do recrutador e da empresa como um todo, mas também o respeito – aumentando suas chances de evoluir cada vez mais no ambiente profissional e pessoal.

4. Barganhar ao final do processo de contratação

Todo profissional sabe que o processo de contratação, em muitos casos, pode durar meses até que a empresa tome sua decisão. Mas, se você foi escolhido no processo seletivo, é fundamental que você não caia na besteira de barganhar com o recrutador questões previamente definidas entre vocês.

Pedir um salário mais alto, solicitar benefícios extras e outros tipos de barganha podem não apenas manchar sua imagem profissional como também fazer você perder a oportunidade de trabalho que lhe foi oferecida.

Por isso, o melhor a se fazer é ter ciência de todos os pontos envolvendo a vaga de emprego antes do início do processo seletivo e participar da seleção já sabendo das condições relacionadas à vaga. Assim você saberá exatamente o que lhe espera ao final do processo seletivo – caso seja contratado – e não cometerá o erro de barganhar na hora errada.

Agora que você sabe quais são os erros que devem ser evitados em uma entrevista de emprego, que tal aprender a fazer o seu currículo com o mestre das artes, Leonardo da Vinci?

 

Quer aprender mais sobre investimentos e finanças? Então conheça o treinamento online “O Investimento Perfeito”Clique aqui e saiba mais sobre o curso!

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *