Ter crédito no mercado nem sempre é sinal de organização e planejamento financeiro. Mas, quando ocorre a perda do crédito no mercado, este quase sempre é um mau sinal, indicando que as finanças de uma pessoa não vão bem.

Recuperar o crédito não é uma tarefa fácil, e mantê-lo sempre saudável, sendo utilizado com inteligência no dia a dia é uma atividade que exige vontade, determinação e consciência do que significa, de fato, ter crédito no mercado.

Pense no crédito como um amigo. Alguns podem pensar que esse comparativo não é nada sadio. Afinal de contas, que tipo de amigo é esse que cobra juros e aumenta o endividamento de uma pessoa, não é mesmo? Esta, no entanto, é uma forma equivocada de encarar o crédito.

Um bom amigo

Um amigo pode ser definido como alguém que não te abandona quando você mais precisa. É aquela pessoa que lhe acompanha no dia a dia e que está pronto para curtir bons momentos em sua companhia, mas que também não lhe deixa sozinho em situações de angústia.

O papel do crédito, na prática, pode ser bastante parecido. Quando encaramos o crédito como amigo, é natural que busquemos sempre mantê-lo saudável e em dia, aprimorando nossa postura como protetor de quem pode nos ajudar nas horas mais difíceis ou de maior necessidade.

Se for abrir um negócio físico ou virtual, por exemplo, o crédito no mercado pode ajudar a alavancar seu sonho de ser seu próprio patrão. Se estiver pensando na próxima viagem que fará com sua família, seu amigo pode ser o elo entre você e a agência de viagens.

Considerando este contexto, preservar a confiança de seu banco ou de sua operadora de cartões de crédito seria uma boa maneira de aumentar sua credibilidade no mercado e manter seu crédito sempre saudável, não é mesmo? Mas a verdade é que nem sempre o crédito é tratado com tanto zelo pelas pessoas.

Um grande inimigo

A verdade é que, por mais que o crédito no mercado possa ser visualizado como um amigo de todo consumidor, o crédito pode se tornar um grande inimigo das finanças, dependendo da forma como você o trata. É possível derrubar nossa amizade com o crédito quando somos maus gestores financeiros de nossos recursos pessoais ou empresariais.

E, quando isso acontece, precisamos recuperar a nossa credibilidade no mercado e a confiança para voltar a ter crédito. E o que fazer em situações nas quais o crédito se torna um grande inimigo e acaba sumindo de nossas vidas? Como voltar a ter uma relação estreita de amizade com o crédito e com o mercado, de maneira geral?

Por mais difícil que isso possa parecer, é possível sim tornar o crédito um grande amigo novamente. Tomar medidas rápidas, assertivas e conscientes são fundamentais para que você não apenas recupere o crédito no mercado, mas também volte a construir uma relação ainda mais saudável, sólida e e confiança com as instituições financeiras.

Confira a seguir cinco dicas que ajudarão você a entender os erros que cometeu ou que poderá vir a cometer em relação à gestão do crédito no seu dia a dia e lhe darão um caminho para recuperar e usar melhor seu crédito no mercado. Acompanhe!

1º Reconheça que você perdeu algo de grande valor

Como você já sabe, o crédito não deve ser um motivo para dor de cabeça. Se você não cuidou de suas finanças e elas chegaram a um ponto onde não seja, aparentemente, possível uma recuperação, você precisa de paciência e de uma estratégia para resolver sua vida financeira.

Mas antes de tomar qualquer atitude em relação ao seu crédito, você deve entender que perdeu algo de grande valor. Seu crédito, quando exerce uma relação verdadeira de amizade em seu orçamento, pode tirar você ou alguma pessoa querida de situações difíceis ou mesmo permitir a realização de um grande sonho. Consegue ver agora o valor que o crédito tem?

Por isso, antes de começar a pensar a restabelecer seu crédito, tenha em mente a importância do crédito no dia a dia de qualquer pessoa e sinta-se como se tivesse perdido algo de valor. Somente desta forma você conseguirá começar a mudar seus hábitos para não perder novamente este amigo tão importante e cuidar melhor dele ao longo dos anos.

2º Comece a pensar em estratégias

Para voltar a estabelecer uma relação saudável com o crédito, é fundamental buscar estratégias alcançáveis dentro dos seus padrões financeiros atuais para resolver seus problemas financeiros e de crédito.

Pense em questões como:

  • O que eu preciso fazer para recuperar meu crédito?
  • Onde preciso parar de gastar?
  • Que tipo de economias preciso fazer?
  • De onde tirarei os recursos para saldar minhas dívidas?
  • Minha família ou amigos poderiam me ajudar de alguma forma?
  • Já calculei tudo o que está envolvido nessa recuperação financeira?

Esse tipo de questionamento é fundamental e tende a levar você a corrigir o que está errado na sua organização financeira. Procure analisar se você tem cuidado bem do seu dinheiro e busque maneiras de começar a tratar melhor do seu dinheiro. Desta maneira você conseguirá ter uma vida financeira muito melhor a partir do momento que restabelecer seu crédito.

Nesta etapa, é fundamental definir um plano tangível, que lhe permita pagar o que estiver em aberto, se o seu caso for dívidas, ou que lhe forneça condições de organizar melhor seu dinheiro para cumprir com suas obrigações financeiras mensais e evitar dívidas ou atrasos, que tendem a colocar em xeque seu acesso ao crédito no mercado.

3º Corra atrás da recuperação do crédito no mercado

Depois de analisar uma a uma as possibilidades de recuperação do crédito, é hora de agir. E como fazer isso?

  • Faça uma visita ao seu banco

Converse com seu gerente e explique suas ideias para colocar em dia as despesas que foram criadas. Peça sugestões, ouça elas com atenção e agradeça as ponderações do gerente.

Se suas dívidas já foram quitadas, comece a manter uma relação mais próxima com a instituição financeira. Conte das suas dificuldades do passado, mas demonstre estar interessado em criar uma nova relação duradoura com o banco.

  • Ligue para sua operadora de cartões de crédito

Telefonar vai te colocar na linha de solução de dívidas, e tira seu nome da lista dos inadimplentes despreocupados na operadora do cartão de crédito. Isso faz toda a diferença na hora de recuperar o crédito perante a instituição que confiou em você.

O recado indireto será: “Sim, eu pisei mesmo na bola, mas quero reatar. Como podemos fazer isso?”

  • Pague suas dívidas

Se você ainda tem dívidas, este é o momento de buscar quitá-las com os credores. Pergunte sempre sobre a possibilidade de desconto para pagamento à vista se esta for uma possibilidade viável para você e faça sempre acordos que você possa cumprir. Com as dívidas quitadas e uma boa organização financeira no seu dia a dia, será questão de tempo para você aumentar seu score e voltar a ter acesso ao crédito.

4º Não use o crédito indiscriminadamente antes de resolver seus problemas

Quando você deve para um amigo e continua pedindo dinheiro emprestado, qual será a reação do amigo? Possivelmente, ele pensará que existe algo de muito errado contigo.

Por isso, aqui vai uma dica de ouro: se você está com problemas financeiros, não continue utilizando algum crédito que você ainda tenha no mercado antes de resolver seus problemas. Isso só fará você perder um bom relacionamento com o mercado e, possivelmente, o seu crédito.

Procure outras alternativas para pagar despesas emergenciais, por exemplo, e evite se endividar utilizando o crédito sem medida. E, quando a amizade voltar, seja absolutamente criterioso em relação ao uso do crédito para não cair de novo na mesma situação.

5º Pense em economizar e faça um planejamento

O planejamento financeiro e a economia são a chave para quem deseja manter uma boa relação com o crédito ou voltar a ter este amigo por perto após o pagamento de dívidas e contas em atraso. Afinal, sem um controle do seu dinheiro e um planejamento do que será feito com ele, serão boas as chances de você voltar a utilizar o crédito da maneira errada e perdê-lo novamente.

Por isso, seja para recuperar o crédito ou para utilizá-lo de maneira mais inteligente, não deixe de economizar no seu dia a dia, poupar e manter um bom planejamento. Ter uma reserva de emergência também é fundamental para não precisar recorrer ao crédito somente em momentos de dificuldades financeiras.

Mantendo boas atitudes em relação ao crédito, você conseguirá restabelecer a confiança do mercado em você e só terá a ganhar com isso. Afinal, não há nada mais gratificante do que olhar para seus boletos de dívidas e ver que você conseguiu saldá-las, e que seu crédito na praça está sendo restabelecido para ser bem utilizado desta vez, não é mesmo?

Siga nessa direção, organize-se financeiramente e recupere a amizade que você precisa ter com o crédito e volte a sorrir e dormir bem novamente!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

 

Artigo publicado em 28/03/2017. Atualizado em 29/03/2019.

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *