Existe uma crença, muito popular, de que “é natural que um imóvel se valorize com o tempo”, seja residencial, comercial ou outro empreendimento. Mas não é bem essa a realidade.

É claro que a valorização de imóveis pode ocorrer, e isso acontece com frequência. Mas há o outro lado da moeda: um imóvel pode até mesmo se desvalorizar gradativamente, por inúmeros motivos.

Contudo, em termos de desvalorização de imóveis, saiba que é possível evitar, ao menos em parte, a depreciação de um empreendimento.

Neste artigo, você verá 5 motivos que desencadeiam o processo de desvalorização de imóveis, dificultando sua venda, e descobrirá como manter suas propriedades mais valorizadas, evitando a desvalorização de imóveis ao longo do tempo. Boa leitura!

Os fatores que valorizam um imóvel

Antes de falarmos sobre desvalorização de imóveis, é importante entender um pouco mais sobre a valorização de um imóvel.

Ao avaliar um imóvel, um possível comprador, locador, corretora ou corretor consideram certos itens para definir o valor da propriedade. Portanto, antes de investir em um imóvel, é importante que você saiba o que cria valor em um imóvel.

Caso já possua algum imóvel, você pode tomar algumas atitudes para agregar valor à propriedade. Eis alguns fatores que contribuem para elevar o valor de um imóvel:

  • boa localização: vale especialmente para imóveis comerciais, já que o ponto de venda é muito importante para o sucesso de um negócio;
  • vista agradável: estamos falando do entorno: bairro, vizinhança e até mesmo uma bela vista, por exemplo, de frente para um ponto popular na cidade ou para o mar (embora, no segundo caso, o processo de salinização possa depredar o imóvel);
  • estado de conservação adequado: sistema de encanamento, rachaduras, infiltrações, peças que não funcionam, materiais avariados, divisórias de espaços mal-feitas etc.

É essencial que a pessoa ou corretor que vá vender um imóvel tenha ciência de como definir o valor de um imóvel de acordo com várias características. Estas acima são apenas algumas.

Motivos para desvalorização de um imóvel

Agora, vamos ao que interessa: você veio aqui para saber por que acontece a desvalorização de imóveis. Veja 5 motivos que fazem sua propriedade perder valor de mercado, de maneira que você possa evitá-las, se possível.

Vamos lá!

1. Ausência de manutenção

Este é, sem dúvidas, o item número 1 para a desvalorização de imóveis: falta de manutenção. Muitas vezes, um imóvel que um dia foi belo e bem-cuidado, vai aos poucos se depreciando, por dentro e por fora, por puro descaso.

Para evitar a desvalorização de imóveis por falta de conservação, faça reparações periódicas e acompanhe o estado geral da propriedade, ou solicite que seu cliente tome essas iniciativas, caso seja um corretor. Atentar-se à manutenção é manter seu patrimônio sempre bem cuidado.

2.. Ausência de segurança

Você sabe que a violência, em especial no Brasil, aumenta a cada dia. E, por isso, na hora de comprar ou alugar um imóvel, o fator segurança ganha uma importância essencial para a maioria das pessoas.

Insegurança se refere tanto a um imóvel em um bairro ou região com casos frequentes de assalto, até um apartamento ou condomínio cujo edifício não tenha um sistema de segurança eficiente. Ou então uma casa que é fácil de ser invadida, por exemplo sem muros ou grades, com janelas depreciadas ou entradas desprotegidas.

Quer evitar a desvalorização do seu imóvel por falta de segurança? Invista na proteção da propriedade, instalando alarmes, grades, cercas elétricas ou solicitando ao síndico do prédio ou condomínio melhorias nos serviços de segurança.

Verifique ainda se há vulnerabilidades na propriedade, em especial se se localizar em lugar com alto índice de criminalidade.

3. Problemas com documentação

Em termos de desvalorização de imóveis, documentação incompleta ou que não esteja em dia, ou seja, irregular, é um grande empecilho para qualquer potencial comprador ou locatário minimamente consciente.

Problemas com documentação podem ser uma grande dor de cabeça, ainda mais tendo em vista a burocracia em nosso país. E, certamente, é um dos principais motivos por que acontece a desvalorização de imóveis.

Por outro lado, se você apreciar muito a propriedade, poderá aproveitar o fato de a documentação estar irregular para pagar menos, é claro, arcando com as consequências dessa situação. Informe-se bem sobre quais são as pendências com os documentos antes de fechar o negócio.

4. Falta de garagem

A maior parte dos compradores ou locatários de imóveis preferem uma propriedade que disponha de garagem, seja para um ou mais veículos. Afinal, a taxa de pessoas que possuem algum tipo de veículo no Brasil é alta e, portanto, a possibilidade de que a garagem seja essencial é grande até mesmo na Era dos apps de transporte.

Vale atentar-se ainda para as instalações da garagem. Espaços muito pequenos, muito estreitos, com infiltrações, etc podem acarretar na desvalorização do imóvel.

5. Falta de espaço

É claro que alguns compradores ou locatários não veem problemas em comprar ou, principalmente, alugar uma propriedade com espaços reduzidos. Porém, para boa parte dos compradores ou locatários potenciais, espaços diminutos são um problema, ainda maior quando se trata de uma família com filhos e animais de estimação.

Quartos de tamanho reduzido, espaços conjugados como sala e cozinha, ausência de áreas de lazer colaboram muito para a desvalorização de um imóvel.

Conclusão

O mais comum é que, quanto maior for a área do imóvel, maior seja seu preço. Contudo, outros fatores podem depreciá-lo, como os 5 motivos apontados no artigo de hoje.

Por isso, é essencial que você, tanto comprador/locatário como vendedor/corretor, atente aos fatores que podem provocar a desvalorização de um imóvel e cuide bem do seu imóvel!

E não se esqueça de exigir imóveis bem-cuidados ao alugar ou comprar qualquer propriedade. Desta forma, você manterá seu patrimônio sempre valorizado.

Se gostou do artigo, compartilhe e deixe seu comentário!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *