O número de inadimplentes no Brasil bateu recorde no mês de junho, de acordo com um levantamento realizado pela Serasa Experian. Segundo a pesquisa, 40,3% da população adulta no país está inadimplente.

De acordo com a Serasa, mais de 61,8 milhões de pessoas possuem dívidas em atraso – uma alta de 1,98% no nível de inadimplência na comparação com o mesmo período do ano passado. Esta é a quinta alta mensal seguida no número de consumidores inadimplentes no Brasil, e o maior patamar de toda a série da pesquisa – iniciada em 2016 pela Serasa.

Para a empresa de análise e informações para concessão de crédito, o crescimento econômico mais fraco – que resulta na manutenção das taxas de desemprego em patamares elevados – foi um dos principais responsáveis pelo atraso no pagamento de obrigações financeiras e nível de inadimplência recorde.

Nível de inadimplência por região e faixa etária

O levantamento mostrou que os 61,8 milhões de inadimplentes no país – ou 40,3% na população adulta – devem, no total, R$ 273,4 bilhões. A média é de quatro dívidas por CPF – totalizando R$ 4.426 devidos por pessoa, em média.

A faixa etária com maior nível de inadimplência no mês de junho era a dos adultos entre 36 e 40 anos, com 47,3% de inadimplência, seguida pelos brasileiros de idade entre 21 e 35 anos – dos quais 46,3% possuem dívidas em atraso. Apesar disso, a faixa de idade na qual a inadimplência mais cresceu nos últimos dois anos foi a dos idosos com mais de 61 anos.

Entre as regiões brasileiras, o Norte foi destaque negativo, com estados como Roraima, Amazonas e Amapá apresentando taxa de inadimplência superior a 50% entre a população adulta. Já entre os estados que possuem um menor percentual de dívidas da população adulta estão o Rio Grande do Sul, Paraíba e Santa Catarina – com endividamento de consumidores adultos abaixo dos 35%.

Dívidas por segmento

A pesquisa mostra que, apesar de os cartões de crédito e dívidas com instituições financeiras continuarem pesando no bolso dos brasileiros – representando o maior peso no total de dívidas, os segmentos de serviços, utilidades e telefonia vêm tendo uma maior participação no endividamento dos brasileiros. As dívidas dos consumidores com financeiras também avançaram no período.

Para aprender mais sobre investimentos, mercado e finanças, você pode participar do treinamento online “O Investimento Perfeito”Clique aqui e saiba mais sobre o curso

Se você faz parte deste grupo de milhões de brasileiros inadimplentes e deseja quitar suas dívidas, clique aqui e confira 8 dicas que podem ajudar você a sair do vermelho.

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *