Você já deve conhecer bem a palavra “marketing” e, se gerencia um negócio, provavelmente sabe da sua importância para maximizar lucros e angariar clientes. Mas você já ouviu falar de neuromarketing? Se não, saiba que isso pode ajudar muito o seu negócio a crescer.

O termo é relativamente novo, entretanto muitos profissionais do marketing já entenderam a necessidade de desenvolver esse novo conhecimento para ter sucesso na área.

Ficou interessado no tema? Então entenda melhor do que se trata o neuromarketing e como isso pode ajudar a alavancar suas vendas e aumentar sua clientela.

Confira!

O que é neuromarketing

Neuromarketing é a combinação de duas áreas de estudo: marketing e neurociência. O principal objetivo desse ramo é entender porque um consumidor tem preferência por uma marca em vez de outra, porque compra ou não um determinado produto, podendo se tornar um cliente fiel/embaixador da marca.

A área chamou atenção porque estuda o que não mostrado explicitamente nas redes sociais, nos feedbacks ou em pesquisas de satisfação, pois muitas vezes as pessoas não conseguem entender suas motivações na hora de interagir com a marca.

Isso ocorre porque o processo de tomada de decisão não é algo consciente. Ou seja, em regra não usamos a lógica, o lado “racional” do cérebro quando decidimos ou não comprar algo.

Esse processo começa no “inconsciente” e é o lado emocional que acaba tomando as decisões no nosso processo de compra. A tomada de decisão acontece quando alguns estímulos ativam partes específicas do cérebro.

Para conhecimento, pelo critério estabelecido, o cérebro divide-se em 3 partes:

  • Cérebro reptiliano: tem como função controlar ações que são essenciais para a nossa sobrevivência, como batimentos cardíacos. Esse lado é ativado por emoções como fome, raiva, medo, tristeza, dentre outras;
  • Cérebro límbico: ativado pelas sensações que envolvem os 5 sentidos. Responsável pelas emoções mais complexas;
  • Neocórtex: parte que controla o raciocínio e lado social.

Quando compramos algo, acreditamos que utilizamos o neocórtex na tomada de decisão. As pessoas acham que empregam realmente a racionalidade antes de adquirir algum produto. Contudo, isso não é uma verdade absoluta.

Por que estudar neuromarketing

Como dito, não usamos o lado racional do cérebro na hora de comprar. Logo, quando ficamos expostos a propagandas ou produtos, o cérebro reptiliano e o límbico são ativados sem que percebamos.

São essas duas partes do cérebro que influenciam na decisão de compra. O neocórtex somente racionaliza o que você decidiu, o que dá a entender que nossas escolhas são lógicas. Isso ocorre porque em muitos momentos da vida não precisamos do neocórtex. Por exemplo, ninguém precisa de um estímulo racional para respirar, por exemplo.

Estudar o funcionamento do cérebro na tomada de decisões pelo neuromarketing lhe ajudará a planejar estratégias de marketing eficientes que acionaram as partes cerebrais relacionadas às emoções. O que lhe trará mais clientes e, consequentemente, mais vendas.

Conceito de neuromarketing

Agora que você já viu o que estuda o neuromarketing, vamos um pouco mais afundo no conceito. Importante deixar claro que neuromarketing não é estratégia de marketing! Trata-se de uma área de estudo que visa compreender o comportamento humano por meio do processamento de informações pelo cérebro.

Com esse estudo, os dados obtidos serão utilizados para criar estratégias eficientes para conduzir o lead da forma adequada pelo funil de vendas. Como dito, os estudos de mercado feito com os clientes, como feedbacks e pesquisas de satisfação, não são totalmente eficazes para demonstrar o real sentimento do consumidor.

Isso porque nessas pesquisas, quem responde é o neocórtex e, como mencionado, são as outras duas partes que tomam a decisão de compra. Como o neuromarketing envolve neurociência e utiliza táticas como ressonância magnética, você consegue descobrir os estímulos reais que afetam o cérebro e ajuda na decisão de compra de uma pessoa.

Entretanto, é importante ressaltar que, apesar de não serem totalmente eficazes, essas pesquisas com o público alvo não deixam de ser necessárias.

Com essas informações, o marketing poderá utilizar esses estímulos específicos para chamar atenção do consumidor e induzi-lo na jornada de compra.

Diversas empresas utilizam o neuromarketing para entender a tomada de decisão das pessoas. Inclusive, podemos citar grandes marcas, como a Coca Cola e a Pepsi.

Como utilizar o neuromarketing nos seus negócios

Apesar de parecer complicado, demorado e caro fazer esse tipo de pesquisa, a verdade é que algumas estratégias já ajudam a trazer uma melhora nas vendas e na angariação de clientes. Confira algumas delas.

1. Utilize imagens que conectem

As pessoas são muito visuais. Logo, imagens atraem muito mais atenção do que texto. Se você quer chamar atenção para alguma mensagem, certifique-se de sempre colocar uma boa foto para chamar a atenção.

Um estudo também afirma que utilizar fotos de rostos de pessoas reais, seja sorrindo ou fazendo alguma atividade, são bastante eficazes para fazer as pessoas se conectarem.

Além de imagens, faça um bom layout do seu site, utilize a psicologia das cores e fontes simples. Se você conhece muito bem sua persona, saberá quais imagens, cores e layouts usar.

2. Entenda sobre os gatilhos mentais

Não dá para falar de neuromarketing sem falar de gatilhos mentais. Os gatilhos mentais são respostas automáticas do nosso cérebro para “facilitar nossa vida”. Baseiam-se na confiança estimulada por padrões de comportamentos sociais que influenciam nossas decisões.

Empresas que sabem utilizar os gatilhos mentais corretos para chamar atenção de sua persona conseguem ter bons resultados. Quer entender mais sobre os gatilhos mentais? Confira esses dois artigos do blog sobre o assunto:

3. Ofereça seu serviço ou produto com um diferencial

Ofereça seu produto ou serviço com algo que parece ter um alto valor para seu cliente. Assim, você pode vendê-lo com algum brinde que não tenha alto custo para você e que aparente ser muito interessante. Isso fará com que os clientes tenham uma boa percepção da empresa e da marca.

4. Ganhe a confiança das pessoas

Ofereça uma garantia com um tempo maior – de 30 dias por exemplo, um teste grátis por determinado período ou uma amostra. Essas atitudes podem ajudar seu negócio a conseguir novos clientes. Se o seu produto é realmente bom, seu cliente irá comprar de você.

5. Conheça bem seu público

Mais uma vez vale falar da persona. Se você não conhece seu público, dificilmente terá bons resultados. Você precisa entendê-lo para saber que tipo de conteúdo ele gosta.

As pessoas são egoístas, logo, você não pode ficar falando apenas de você. A verdade é que pessoas gostam de falar sobre si.

Entregue conteúdo que seja de valor, fale sobre sua persona, converse sobre seus problemas e, assim, você conquistará a confiança e admiração do seu cliente. Por isso que o marketing de conteúdo é essencial para seu negócio.

Quer entender mais sobre marketing? Confira alguns artigos:

Dicas de livros sobre neuromarketing:

●      Neuromarketing: como a neurociência aliada ao design pode aumentar o engajamento e a influência sobre os consumidores, de Darren Bridger;

●      A lógica do consumo – Verdades e mentiras sobre por que compramos, de Martin Lindstrom.

Muitas pessoas ainda não desconhecem o neuromarketing. Mas, apesar de ser uma área de estudo que ainda precisa ser mais explorada, é possível afirmar que ela pode sim ajudar muitas empresas a entenderem as reais emoções das pessoas e as verdadeiras reações que acontecem no cérebro dos consumidores quando estes consomem.

Por isso, não deixe de entender um pouco mais sobre neuromarketing e aplique as dicas nos seus negócios para melhorar as vendas e aumentar sua base de clientes!

E você, já assinou nossa newsletter? Então assine agora mesmo! É rapidinho, não custa nada e você vai aprender muito com isso!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *