Você conhece os benefícios de investir em CRA? Gostaria de saber mais sobre esse tipo de investimento e principalmente quais são as vantagens de aplicar o seu dinheiro nele?

Então confira o artigo de hoje, pois eu trouxe um guia completo com informações valiosas sobre as vantagens e benefícios de aplicar em CRA!

A definição de CRA

A sigla CRA designa o termo “Certificados de Recebíveis do Agronegócio”. Eles são títulos de crédito emitidos por instituições específicas, chamadas de companhias securitizadoras, que têm por finalidade a captação de recursos para financiar as atividades do agronegócio.

O investimento em CRA é ideal para aqueles investidores que desejam aplicar seu dinheiro em investimentos com boa rentabilidade – em geral, superior à poupança – e com uma margem de risco que pode ser considerada razoável.

O CRA é um ativo de renda fixa. Em outras palavras, isso significa que ele tem rendimentos previsíveis e apresenta taxas de retorno mais atrativas se comparadas às de outros títulos, como o Tesouro Direto, Fundos DI, Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) ou Certificado de Depósito Bancário (CDB).

Agora que você já conhece as características básicas dessa aplicação, vamos apresentar 9 benefícios de investir em CRA.

Os 9 benefícios de investir em CRA:

1. Isenção do Imposto de Renda e IOF

É essencial estar atento à tributação quando for analisar a escolha de um investimento. O CRA é uma aplicação que se torna muito atrativa quando sabemos que ela é isenta do Imposto de Renda e Imposto sobre Operação Financeira (IOF).

Como o Governo Federal lançou esses títulos no mercado para fomentar e fortalecer as atividades do agronegócio, ele resolveu isentar os investidores desses tipos de tributos, com o objetivo de atraí-los.

No entanto, cabe uma ressalva a esse benefício. Se a possuidora do título for uma pessoa jurídica, não haverá a isenção do imposto de renda, mas somente do IOF.

2. Excelente atratividade

Para decidir se um investimento é atrativo ou não, uma relação entre o risco e o retorno deverá ser feita. Essa relação torna a aplicação em CRA um investimento muito atrativo, uma vez que existem títulos que apresentam uma rentabilidade líquida de 98% do Certificado de Depósito Interbancário (CDI).

3. Lastro maior que as LCA

Como houve uma diminuição na emissão de Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) no mercado, uma grande parte dos vencimentos vem sendo direcionada para os CRA.

Isso acaba tornando esse tipo de título uma alternativa muito interessante para quem deseja investir seu dinheiro de forma diversificada.

4. Dispensa a necessidade de um banco

Existe um termo que vem sendo muito disseminado no mercado financeiro: “desbancarização”, que basicamente significa a diminuição da dependência dos bancos para realizar investimentos.

O CRA é uma excelente opção para quem deseja diversificar a sua carteira e aplicar seu dinheiro em uma companhia não bancária. Isso porque a aplicação é feita por intermédio de securitizadoras, como mencionei no início deste artigo.

5. Não é necessário muito dinheiro para investir

Outra característica marcante da CRA, que a transforma em um investimento extremamente atrativo, é a possibilidade de aplicar uma quantia menor de dinheiro para começar a investir.

Isso afeta tanto os investidores que têm grandes quantias aplicadas (que podem alocar parte dela para o CRA, diversificando seus investimentos) quanto os investidores iniciantes, que têm pouco dinheiro ou pequena experiência e desejam analisar o mercado antes de aplicar grandes quantias em dinheiro.

Mas o que seria um investimento considerado de baixo valor? Existem títulos de CRA que aceitam investimento de apenas R$ 1 mil inicialmente.

6. Diversas possibilidades de remuneração

Além de ter uma excelente rentabilidade, o CRA proporciona diversas possibilidades de remuneração ao seu proprietário.

Vamos conferir algumas formas de remuneração existentes:

  • Percentual do CDI (como mencionei em um exemplo neste artigo, 98% da CDI);
  • CDI acrescido de uma taxa prefixada (ideal para momentos em que há queda nas taxas de juros);
  • Inflação ou índices de preços (IGP-M, IPCA) + taxa prefixada (ideal para investimentos de longo prazo, para aqueles que buscam preservar seu patrimônio);
  • Taxa prefixada (ideal para períodos após ciclos de juros altos.

A periodicidade dos pagamentos também pode ser bastante flexível, de acordo com cada projeto. Existem títulos que remuneram mensalmente, outros semestralmente.

7. Isento de taxas de administração, performance ou custódia

As isenções não se restringem somente às questões tributárias. O CRA também é isento de taxas de administração, performance ou custódia, cobradas por algumas instituições. Porém, existem companhias securitizadoras que realizam cobranças de algumas taxas.

Para fazer uma comparação, tomemos como exemplo as taxas cobradas pelos títulos do tesouro direto, que estão em destaque atualmente.

Eles são sujeitos à taxa de custódia do banco, que pode ser de até 0,30% ao ano. Os CRA não estão submetidos à cobrança desse tipo de taxa em algumas corretoras.

Sendo assim, busque por companhias securitizadoras que não efetuam esse tipo de cobrança, além de oferecer bons serviços de corretagem.

8. Liquidez no mercado secundário

O mercado secundário é aquele em que ocorre a troca de títulos, muito utilizado nos investimentos em ações. Ou seja, você, proprietário de uma aplicação em CRA, pode vender o título por um valor superior ao que pagou, obtendo lucro na operação.

Essa modalidade vem crescendo exponencialmente nos últimos meses; no entanto, ainda não podemos comparar com outros ativos passíveis de comercialização no mercado secundário.

A venda de CRA no mercado secundário pode ser uma excelente opção para aqueles investidores que desejam adquirir títulos para vender posteriormente com um bom lucro.

9. Garantia flutuante em caso de falência da empresa

Os investimentos em CRA não são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que ampara o investidor caso a empresa entre em dificuldades e venha fechar as portas, desde que o valor total do investimento não passe de R$ 250 mil.

No entanto, existe uma tabela chamada de “Rating”, que determina o risco de cada empresa. Essa espécie de ranking de empresas é determinada pela BM&FBovespa, que estabelece as letras “AAA” àquelas organizações que têm grande expressividade no mercado e baixíssimo risco de falência.

Isso proporciona ao investidor uma grande segurança com relação ao capital investido na companhia, tornando menos relevante, em alguns casos, a ausência da garantia dada pelo FGC.

Gostou deste artigo sobre os benefícios de investir em CRA? Gostaria de receber em seu e-mail mais informações valiosas sobre investimentos, mercado de ações e aplicações diversas? Então assine a newsletter para não perder nenhum conteúdo!

Autor

André Bona

André Bona possui mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro, tendo auxiliado milhares de investidores a investir melhor seus recursos e é o criador do Blog de Valor - site de educação financeira independente.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *