Viajar é muito bom! Aprender coisas novas, lugares novos, não é mesmo?

E, no meio de todas essas experiências, sabia que é possível tomar alguns cuidados com o dinheiro, que lhe garantirão tranquilidade e economia?

Ao programar uma viagem, sempre nos preocupamos com as pesquisas de passagens e hospedagem, que representam grandes custos.

Porém, após esta busca pela melhor passagem e melhor custo benefício de hospedagem, existem algumas atitudes após a decolagem que podem lhe ajudar – e muito – a gastar menos e fazer sobrar mais dinheiro para gastar com passeios ou compras.

Os custos e os tipos de viagem

Claro que existem muitos tipos de viagem. Existem aquelas de excursão – nas quais você só se senta e vai, com alguém cuidando de tudo, com horários e passeios definidos; existe aquela viagem na qual cada real é contado e só assim é possível viajar, e existe também aquelas nas quais o céu é o limite – e para cada passo é possível contratar um serviço, um concierge.

Mas, caso você seja aquela pessoa que curte organizar a viagem, cuidando você mesmo dos seus destinos, permitindo-se oferecer alguns pequenos mimos – mas sem deixar de economizar sempre que possível, este artigo será de bastante valia!

São pequenas atitudes que farão diferença no seu passeio. Leia as 3 dicas e as coloque em prática para economizar em suas próximas viagens internacionais.

Dica 1 – Comprar uma mala no destino

Em tempos de cobrança para despachar malas, quando estamos programando a viagem, ficamos com aquela dúvida: despachar mala ou não? Se você não deseja pagar pelo despacho, saiba que é possível viajar somente com a mala de mão.

Caso sua passagem não dê direito a despachar mala de forma gratuita, ou você precise de mais malas do que a passagem permite, pense que ainda sim você pode economizar.

Para estes casos, a dica é: compre uma mala a ser despachada no destino! E pague a mais somente 1 trecho – o da volta – de bagagem de porão.

Despachar bagagem pode ter um custo elevado, principalmente em voos internacionais. Dessa forma, se você pretende comprar coisas no destino – vinhos, souvenires, roupas e tantas possibilidades – vá somente com a mala de mão, e inclua a bagagem de porão somente no trecho da volta!

Provavelmente sairá mais barato, ou, caso saia pelo mesmo valor, você terá comprado a mala nova.

O que não vale de jeito nenhum é gastar comprando a mala antes de viajar e pagar para despachar a mala na ida – quase vazia – e na volta. Pagar pelo excesso de bagagem também quase nunca é boa opção.

Dica 2 – Contrate um transfer

Para a chegada no aeroporto destino, nada mais eficiente e seguro do que contratar um transfer para levá-lo à sua hospedagem!

Mas, parece ser mais caro, não é mesmo? Afinal, não estamos falando de economizar?

Essa dica, no entanto, irá lhe salvar daquelas ciladas, nas quais ‘parece’ que você economizará, principalmente em destinos com línguas que você não domina.

Quando você faz as contas, pegar um transporte urbano, um uber ou até um taxi ao chegar no destino pode parecer mais barato mas, ao chegar ao seu destino, você terá dificuldades de comunicação e provavelmente seu chip não funcionará.

Digo a você, com conhecimento de causa, o que você fará: vai tentar desesperadamente comprar um chip em qualquer loja do aeroporto para se sentir mais seguro – o valor deste chip certamente será bem mais caro do que na cidade.

Caso faça isso e pegue um Uber, você pode ter dificuldade no local de embarque no Uber e não terá muita noção do valor – sem contar as tarifas dinâmicas! (já experimentei UBER cobrando o Triplo do preço em Paris! Pensa isso em Euros!!)

A minha experiência

Em minha última experiência, escolhi o taxi credenciado do aeroporto, por considerar que seria mais seguro. Porém, no meio do caminho, o taxista me passou um valor duas vezes maior do que o tabelado no aeroporto, e não tive o que fazer!

Conhecidos que decidiram ir de transporte público estão até agora tentando se localizar na cidade e achar o caminho…

Quando você contrata um transfer, ele já estará lhe esperando ao chegar no destino, o que nos deixa bem seguros. Além da possibilidade de você já até ter pago pelo site que contratou – existem hoje muitos sites confiáveis para contratação desse tipo de serviço!

Chegará no hotel tranquilo e logo se conectará ao wifi. Falando em wifi, vamos para a próxima dica:

Dica 3 – Planeje seu uso da internet

Enquanto eu lia sobre viagens e via algumas pessoas falando da internet, já cheguei a pensar: “Mas eu não vou ficar querendo usar internet na viagem! Vou passear!”.

Esqueça! Internet é tudo! Wifi no hotel é tudo!

É com a internet que você lerá sobre os destinos do passeio, traçará rotas usando aplicativos, sites de mapas e utilizará o tradutor, se necessário. E, claro, postará sua viagem nas redes sociais.

Por mais que tentemos ir com tudo planejado, quando chegamos no destino as coisas mudam. Ficamos sabendo de algum lugar, queremos buscar alguma coisa. E, cá pra nós, também nem é tão bom ir com tudo tão planejado assim. É bom se deixar levar no destino!

Para isso tudo é importante um celular com boa internet na rua e no hotel.

Existe hoje muita propaganda de chips internacionais que você compra no Brasil mesmo e lhe entregam em casa! Prático, porém com valor muito maior do que se você comprar o chip na cidade destino. E, conforme a dica anterior, o ideal é comprar na cidade o seu chip para economizar em suas viagens internacionais, não no aeroporto!

É importante também procurar por um hotel que tenha wifi que funcione bem. Leia os comentários nos sites de hospedagem – isso fará toda a diferença e você economizará a internet do chip.

Você terá tranquilidade para se comunicar com quem ficou no Brasil, terá facilidade para traçar o roteiro do dia seguinte, comprar tickets de atrações…

Parece simples, mas quando não temos esse acesso, vira um grande problema. Pense nisso para economizar nas viagens internacionais com inteligência.

Conclusão

Atentando-se a alguns detalhes é sim possível economizar nas viagens internacionais. Então coloque as dicas em prática e boa viagem!

Continue acompanhando nossos conteúdos e aprenda a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Daniela Viola Bona

Especialista em Finanças e Economista pela UFES (ES). Especialista em Comportamento Organizacional. Atua no mercado financeiro há 10 anos. Realiza atividades de educação e treinamento como professora/instrutora na área de banking/economia.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *