Uma empresa pode ter lucro e ainda sim ficar sem dinheiro. Isso ocorre quando ela não consegue evitar problemas no fluxo de caixa. Aliás, esses problemas podem ser tão sérios que estão entre os principais motivos para um negócio deixar de existir.

O fluxo de caixa é a força vital de um negócio. O segredo por trás dele é aparentemente simples: fazer com que o fluxo de entrada seja maior do que o de saída.

Mas, o que fazer quando o cliente paga parcelado, ou, quando sua empresa tem um modelo de assinatura mensal, mas você precisa pagar fornecedores, credores e até os salários de seus colaboradores, mas tem problemas de capital de giro?

É por isso que você precisa gerenciar suas finanças adequadamente e planejar-se de tal maneira a fim de evitar problemas de fluxo de caixa. Pensando em ajudá-lo nessa missão, separamos cinco dicas. Confira!

1. Crie uma previsão de fluxo de caixa

Assim como em finanças pessoais, em seu negócio é igualmente importante que você tenha a exata noção das despesas mensais. Para isso, liste em uma planilha quais são essas despesas pensando no período de 12 meses (ou pelo menos seis meses).

Faça essa tarefa para cada mês do ano, adicionando também a previsão de receitas. Isso significa prever como estarão as finanças da organização para os próximos seis a doze meses.

Não esqueça de levar em consideração as variações sazonais, por exemplo: contas de energia elétrica provavelmente subirão durante o verão. Lembre-se ainda de incluir os custos fixos e variáveis para sua previsão (seja realista!).

Parece algo simples, mas a previsão é uma excelente maneira de evitar problemas no fluxo de caixa. Por meio dela você saberá quais serão suas despesas e, portanto, saberá o quanto precisará ganhar para, pelo menos, cobri-las.

A previsão de fluxo de caixa é fundamental também para entender melhor a situação financeira do negócio e mantê-lo preparado para circunstâncias imprevistas. Além disso, analisando-a você consegue ter uma visão sobre os custos que podem ser cortados.

2. Antecipe problemas

Esta dica tem a ver com a primeira: mantenha sua previsão de fluxo de caixa atualizada para que você consiga identificar antecipadamente possíveis problemas. Não esqueça de monitorar as condições do mercado e de manter os olhos em clientes e fornecedores que possam estar com dificuldades.

Ao manter-se informado sobre o fluxo, você poderá lidar com problemas de modo rápido e eficiente. Dessa maneira, agirá para evitar um incêndio e não para apagar o fogo que se alastrou.

3. Maximize as entradas

Se você realmente quiser evitar problemas no fluxo de caixa, logicamente terá que procurar por maneiras de trazer mais dinheiro. Há muitos jeitos de você conseguir isso.

Por exemplo, você pode aceitar vários métodos de pagamento, como cartões de crédito, exigir um pagamento de 50% ou usar um modelo de assinatura para obter uma renda recorrente. Pense também em ações para aumentar as vendas da sua empresa.

4. Controle o Regime de Caixa e o Regime de Competência

Nada agrava os problemas de fluxo de caixa tão rapidamente quanto uma contabilidade desorganizada, ou a ausência dela. Para controlar o fluxo de dinheiro que entra e sai da sua empresa, registre todas as entradas e saídas no Regime de Caixa e Regime de Competência:

  • O Regime de Competência trabalha com o fato gerador, isto é, o evento é registrado na data em que ocorreu. Por exemplo, se você comprar materiais de escritório e pagar em três vezes, ou se um cliente seu parcelar em duas vezes, para o regime de competência o gasto ou a receita serão contabilizados em sua totalidade no mês em que ocorreram (independentemente de o pagamento ter sido efetivamente realizado ou recebido). O regime de competência é visualizado pelo Demonstrativo de Resultados de Exercício (DRE).
  • O Regime de Caixa registra o evento no momento em que o dinheiro entra ou sai. Se seu cliente pagar em duas vezes, a contabilidade, no regime de caixa, contabilizará a receita somente quando o dinheiro efetivamente entrar para a conta da sua empresa. O regime de caixa é visualizado pelo Demonstrativo de Fluxo de Caixa (DFC).

E como diferenciar entre regime de competência e regime de caixa ajuda a evitar problemas no fluxo de caixa?

Pelo regime de competência você consegue avaliar se os produtos e serviços de sua empresa geram lucro suficiente para cobrir despesas e custos sem considerar quando receitas entrarão em caixa, ou quando pagamentos terão que ser efetuados.

Já pelo regime de caixa você consegue ver exatamente o dinheiro que seu negócio possui em caixa. Sabe aqueles casos em que a empresa dá lucro, mas não consegue ter capital de giro (dinheiro em caixa) para pagar as contas? Pois é, isso é percebido pelo regime de caixa, uma vez que ele indica a liquidez do negócio.

5. Esteja atento à sazonalidade

A sazonalidade pode ter um grande impacto no fluxo de caixa. Um exemplo clássico: uma empresa que trabalha com um produto sazonal, como sorvete, terá uma entrada maior de dinheiro em épocas quentes, sendo que nesses períodos poderá ter que inclusive contratar mão de obra extra.

O comércio, de uma forma geral, precisa fazer contratações temporárias no Natal. Muitas vezes, lojas precisam aumentar o número de pedidos para atender a uma demanda sazonal.

Seu negócio pode estar aberto o ano todo, mas para evitar problemas no fluxo de caixa identifique as épocas em que precisará ter mais estoque ou contratar mão de obra adicional. Além disso, claro, prepare-se para os períodos de baixa com uma reserva em caixa.

Concluindo

Como você já sabe, o fluxo de caixa é a força vital de qualquer negócio. Por isso, controlá-lo é um dos itens fundamentais para um planejamento financeiro de sucesso.

Com um bom trabalho de preparação e gerenciamento financeiro, a probabilidade de que sua empresa tenha problemas no fluxo de caixa é muito menor. Assim, esperamos que nossas dicas ajudem seu negócio a crescer e a alcançar a longevidade.

Quer mais dicas como essas? Diariamente publicamos artigos que ajudam empresas e pessoas a terem uma relação saudável com o dinheiro e a conquistar objetivos. Para manter-se atualizado dos nossos conteúdos, assine nossas newsletter e acompanhe-nos em nossas redes sociais.

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *