Qual é o seu padrão de vida? Se você tem dificuldade para responder essa pergunta, saiba que todos temos um — mesmo quando não conseguimos identificá-lo.

Afinal, toda pessoa que administra um salário e faz gastos está montando o seu padrão de vida e tomando decisões financeiras a partir dele. Ou seja, suas escolhas são influenciadas por esse conceito, ainda que você não consiga dizer qual é exatamente o seu padrão.

No entanto, identificar o seu padrão de vida é apenas mais um passo rumo a uma vida mais tranquila e equilibrada. Para ter sucesso nas finanças, é fundamental saber também eleger suas prioridades financeiras.

Quer saber mais sobre esse tema e aprender a perceber seu padrão de vida e modificar suas prioridades financeiras? Então continue a leitura deste artigo!

Padrão de vida: por que identificar?

Conhecer e analisar seu padrão de vida é essencial para montar um planejamento financeiro eficiente. Não ter informações sobre isso é o mesmo que não saber, efetivamente, para onde seu dinheiro vai ao final do mês — e essa é uma prática que atrapalha qualquer controle do orçamento.

Mas por que é importante fazer esse exercício de identificar os seus gastos? Em primeiro lugar, isso promove que você tome decisões mais conscientes acerca da sua vida financeira.

Se as suas finanças estão negativas ou não sobra dinheiro no final do mês, provavelmente o seu padrão de vida precisa ser revisto.

Já se a sua conta não está no vermelho, e você até consegue poupar algum valor mensal, saiba que a falta de dados sobre o seu orçamento e padrão de consumo pode estar impedindo que os seus resultados sejam ainda melhores. Isso porque uma das vantagens de fazer essa análise é identificar novas oportunidades de economia.

O cenário financeiro ideal é um em que o padrão de vida seja condizente com as possibilidades da sua renda. Infelizmente, essa não é a realidade para muitos brasileiros (que se encontram endividados). Em diversos casos, os problemas financeiros surgem da inadequação do padrão de vida à renda.

É o caso de pessoas que adquirem um carro ou um imóvel que estão além das suas possibilidades de pagamento.

Assim, identificar seu padrão de vida é um fator de proteção contra dificuldades financeiras. Ao fazer isso, você consegue ser mais responsável em suas escolhas e avaliar cada gasto com mais racionalidade. Dessa forma, é possível construir um futuro seguro e realizar os seus sonhos — independentemente de quanto você ganha.

Aprenda a calcular seu custo de vida

O padrão de vida de uma pessoa não está apenas relacionado ao dinheiro que ela ganha, e sim aos seus gastos. Isso significa que é possível ter um padrão de vida alto ganhando pouco (nesse caso, o endividamento é um grande risco), da mesma forma em que existem pessoas com um padrão de vida baixo, mesmo com uma renda maior.

A melhor opção, sem dúvida, é o equilíbrio. Como identificar isso? Calculando seu custo de vida — ou seja, os gastos cotidianos que você costuma fazer.

Nossa cesta de consumo é formada por alguns tipos de despesas:

  • obrigatórias fixas, como aluguel e impostos;
  • obrigatórias variáveis (custos com alimentação, vestuário etc);
  • não obrigatórias fixas, por exemplo, um seguro ou plano de saúde;
  • não obrigatórios variáveis, como os gastos com lazer.

A soma de todos esses gastos compõe o seu custo de vida. E ele só pode ser conhecido quando existe o hábito de registrar todas as suas movimentações financeiras e avaliar o que aconteceu na sua conta durante o mês.

Fazendo esse cálculo do custo de vida e verificando a relação dele com a sua renda é possível observar se o seu padrão está condizente com o dinheiro que você tem.

Como identificar suas prioridades?

Agora que você aprendeu a calcular o seu custo de vida, vai conseguir perceber o que está sendo prioritário no seu orçamento. Basta avaliar com atenção os gastos que tem feito ultimamente. Um aplicativo de controle financeiro, inclusive, ajuda muito nessa tarefa, pois permite organizar tudo em categorias e analisá-las em gráficos.

Algo importante a falar nesse ponto é que, nessa análise, não é raro perceber que os seus gastos prioritários hoje não condizem de verdade com o que você considera importante para sua vida. Apesar de contraditório, essa situação é comum — principalmente na realidade de pessoas que não fazem um controle do orçamento.

Isso acontece porque, na correria do dia a dia, muitas vezes, tomamos decisões e fazemos gastos sem pensar muito sobre eles. No final, fica aquela sensação de que gastamos todo o salário sem saber em que. E o pior: sem ter investido em coisas que são importantes e trazem felicidade para nós.

Por isso, é fundamental identificar suas prioridades para adaptar o orçamento a elas. Dessa forma, é possível ser mais feliz com o uso que você faz do seu dinheiro.

A maneira de fazer isso é buscar o autoconhecimento. Reflita sobre os seus gostos e interesses, anote seus objetivos para futuro e, assim, delimite o que deve ter maior destaque no seu planejamento financeiro.

Administre melhor seu dinheiro

As informações que demos até aqui podem ajudar (e muito) você a administrar o seu dinheiro com mais eficiência. Nesse sentido, você se aproxima de um padrão de vida equilibrado. Em outras palavras, torna-se capaz de ajustar os gastos para manter seu custo de vida adequado à sua renda e conseguir realizar importantes conquistas com seu dinheiro.

A análise do seu orçamento e a definição de prioridades permitem um controle financeiro muito melhor, pois você administra seus gastos e suas economias de acordo com o que definiu como importante. Por exemplo, se o seu desejo é comprar um carro, será possível escolher o veículo mais adequado para o seu perfil e planejar as finanças para a realização desse projeto.

É importante destacar que, na hora de reduzir gastos, não devemos simplesmente cortar algo do nosso custo de vida. A estratégia ideal é buscar melhores relações entre custo e qualidade.

Vamos supor que viajar é uma de suas prioridades: não é preciso deixá-la de lado. Pois. seguindo dicas de economia, é possível diminuir os custos com inteligência e aproveitar melhor esse lazer.

Percebeu como identificar seu padrão de vida e eleger prioridades são passos indispensáveis para ter mais felicidade e sucesso financeiro? Siga as nossas orientações para ser capaz de eleger suas prioridades e manejar seu custo de vida de acordo com o que realmente importa para você!

Gostou dessas dicas? Aproveite para ler sobre como organizar o orçamento familiar!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

Nosso site é um site de educação financeira independente com a missão de auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e os seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *