Saber como economizar é uma necessidade para todas as empresas, mesmo quando não estão com as finanças no vermelho. Afinal, sempre é possível gastar menos e otimizar o uso dos recursos. Então, de que formas você pode reduzir custos em pequenas empresas?

Ao pensar nisso, um cuidado fundamental é saber que nem toda economia é a melhor escolha. É preciso avaliar bem o cenário para fazer cortes eficientes e, de fato, lucrar com a diminuição dos gastos.

Quer saber mais sobre isso? Confira nossas 8 dicas para reduzir custos em pequenas empresas a seguir!

1. Avalie o negócio

O primeiro passo não poderia ser outro. Antes de decidir em que economizar, você precisa avaliar seu negócio com muita atenção. Quais são seus principais gastos? Como tem funcionado o fluxo de caixa? Seu controle do orçamento está eficiente?

Responder a essa — e a muitas outras — pergunta oferece informações relevantes para analisar suas contas e tomar as melhores decisões. Assim, a redução de custos não se dá de maneira superficial, mas dentro de um plano de ação focado nas necessidades e possibilidades da empresa.

Se você ainda não mantém uma avaliação constante do negócio, comece o quanto antes. E se já tem uma, utilize os dados para identificar desafios financeiros e planejar metas de economia.

2. Reavalie sua contabilidade

Não se pode falar em reduzir custos em pequenas empresas sem olhar para a contabilidade, certo? Conversar com seu contador é uma atitude indispensável na hora de cortar despesas. Ele vai saber ajudar no controle orçamentário e até indicar mudanças possíveis no seu regime de tributação.

Basear suas estratégias nos dados contábeis é a melhor maneira de adaptar as finanças da empresa. Afinal, é dessa forma que você vai ter informações reais sobre seu fluxo de caixa, margem de lucro, etc.

Nesse ponto, também é útil avaliar os gastos com contabilidade. Por exemplo, as taxas que são pagas aos bancos podem ser negociadas ou mesmo extintas (por meio de contas digitais). Possíveis dívidas da empresa também podem ser minimizadas negociando a portabilidade para outras instituições.

3. Economize recursos

Um dos principais pontos de economia em uma pequena empresa está na utilização dos recursos cotidianos — como energia elétrica, internet, telefone, papel, etc. Por isso, nossa dica é observar como está sendo esse uso no seu negócio.

Existem diversas orientações para economia de energia (como o uso moderado de aparelhos elétricos e o aproveitamento da luz natural). Já os custos com internet e telefone podem ser revistos mudando o plano ou a empresa que você contratou.

Para economizar bastante com papel, utilize os recursos tecnológicos disponíveis. Os custos com impressão e papel diminuem muito quando você opta por se comunicar por e-mail, armazenar documentos no computador e trabalhar com contratos digitais.

4. Gerencie o estoque

Outro elemento que consome dinheiro em uma pequena empresa é o estoque. Você sabia que até mesmo bons descontos podem atrapalhar sua gestão financeira? Isso acontece quando são comprados itens em quantidade exagerada para aproveitar um abatimento no preço.

Ainda que o valor seja atrativo, é preciso pensar que um estoque de longo prazo é dinheiro que você mantém parado na empresa. Assim, um gerenciamento eficiente desse setor deve considerar as compras de acordo com o tempo que os produtos ficarão armazenados.

Muitas vezes, é mais vantajoso fazer aquisições menores. Porque, dessa forma, o fluxo de dinheiro é mais fluido e a quantia que sobra pode ser injetada em outros setores da empresa.

5. Negocie com fornecedores

O relacionamento com seus fornecedores é outro fator estratégico para a empresa. Afinal, as compras são responsáveis por boa parte dos custos de um negócio.

Logo, a dica é reavaliar frequentemente os contratos e negociar melhores condições com as empresas parceiras. Faça uma pesquisa do custo-benefício do mercado e avalie se vale a pena negociar ou trocar de fornecedores.

Além do valor, é importante ponderar as condições de pagamento e de entrega. Muitas vezes, desenvolver relações mais próximas com o fornecedor abre espaço para a negociação do pagamento. Assim, é possível, por exemplo, parcelar valores ou diminuir os custos com a logística de entrega.

6. Analise a gestão de funcionários

É comum que a demissão de funcionários seja uma das primeiras ideias que surjam quando se fala em reduzir custos em pequenas empresas. Mas você sabia que essa nem sempre é uma prática interessante?

Sem dúvida, reavaliar a gestão de pessoal é uma necessidade na hora de diminuir custos. Entretanto, isso não significa somente a demissão. É preciso considerar os gastos envolvidos com desligamentos e contratações antes de decidir.

Além disso, existem alternativas atrativas. Uma delas é oferecer mais flexibilidade aos colaboradores. Adotar maior liberdade de horário ou incentivar o home office são alguns exemplos que diminuem os custos da empresa e aumentam a produtividade.

7. Aproveite a tecnologia

Os recursos tecnológicos estão facilitando cada vez mais a rotina das pessoas e das empresas. Pequenos negócios podem se beneficiar muito de algumas ferramentas para controlar os gastos.

Um exemplo é trocar as linhas tradicionais de telefone por aparelhos celulares para aproveitar diversos aplicativos gratuitos — como o Whatsapp para comunicação. O uso de contas bancárias digitais é outra boa ideia para reduzir custos com taxas bancárias.

E você pode ir além: já pensou em repensar seus gastos com o escritório? A tecnologia permite que as atividades de uma empresa sejam feitas em espaços alternativos, como um coworking ou mesmo trabalho remoto em casa. Assim, são reduzidos custos com aluguel, eletricidade e vários outros itens.

8. Invista no marketing online

Um negócio depende da publicidade para lucrar e crescer. Mas é possível economizar adotando formas alternativas de marketing, como o online. Ele gera menos custos para a empresa e aumenta o retorno.

Com o uso intenso da internet, é necessário que sua marca tenha uma boa presença online. Avaliando isso, vemos que o marketing digital traz resultados rápidos e com pouco custo.

Portanto, vale a pena repensar suas estratégias e investir nisso. Algumas ideias são: estreitar o relacionamento com os clientes via e-mail e redes sociais, criar um site para a empresa e publicar conteúdos online e para ampliar sua presença no mercado.

Essas foram nossas 8 boas práticas para reduzir custos em pequenas empresas. Siga essas dicas e consiga melhores resultados no seu planejamento estratégico. Assim, torna-se viável remanejar recursos e desenvolver seu negócio!

Aproveite para conferir nosso post com 8 erros que você não pode cometer no planejamento empresarial!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *