Desemprego é uma daquelas palavras que chegam a dar calafrios em qualquer trabalhador. Afinal de contas, esta é uma situação que pode acontecer com qualquer um – e é mais comum do que se imagina.

Quando uma situação de desemprego se torna realidade, o primeiro pensamento, normalmente, é remetido às contas que continuam a chegar – e na falta de renda garantida no início do próximo mês. O cenário emocional do trabalhador piora ainda mais quando a demissão é inesperada, dificultando um planejamento para este momento.

Por mais difícil que possa parecer, o mais importante a se fazer neste momento é não se deixar levar pelas emoções negativas. Se você está desempregado ou tem medo que isto possa acontecer com você, mantenha a calma, aperte o cinto e continue a ler o artigo de hoje, pois vamos lhe dar uma mãozinha para lidar com as finanças em uma situação de desemprego.

Boa leitura!

Mantenha a calma

Parece uma dica superficial num momento de necessidades financeiras, mas é o primeiro – e essencial –passo que você precisa dar para encarar de frente o desemprego.  Afinal de contas, perder o emprego não é só uma questão de dinheiro: o desemprego afeta também seu emocional e, em muitos casos, pode mexer com sua auto-estima, com seu sentido de segurança e sua auto-imagem.

Por isso, é importante que você não deixe que isso afete suas emoções. Manter sua saúde intacta e seu emocional equilibrado é fundamental para que você tenha condições de arregaçar as mangas, encontrar um novo trabalho e fazer a sua vida financeira seguir adiante, sem maiores sustos ou apertos.

Busque uma renda extra

Agora pode ser o momento de procurar uma oportunidade para ganhar uma grana extra. Identifique quais tipos de tarefas você pode realizar e procure um trabalho extra: um freelancer, uma ocupação alternativa, qualquer coisa que ajude a “segurar as pontas” e não deixar as dívidas se acumularem.

Quem sabe você não acaba se apaixonando por uma nova atividade de trabalho e mude de ramo?

Reveja seus conceitos

Uma demissão pode ser dolorida e difícil, mas também pode ser um ponto de partida para uma vida diferente. Talvez seja o momento de você rever a sua vida profissional.

Você gosta do que faz? Está seguindo a carreira que deseja? Está indo atrás dos cargos que realmente lhe satisfazem?

Você pode descobrir que sim – então é hora de ir atrás de outras empresas que possam lhe contratar. Por outro, outro lado, você pode perceber que gostaria de mudar de carreira, de rumos, abrir o próprio negócio.

Dê-se esta chance e faça de uma situação de desemprego em um momento de transformação em sua vida e em suas finanças.

Faça uma especialização

Perder o emprego pode lhe oferecer a oportunidade de ter um tempo para se dedicar mais aos estudos, a correr atrás de uma especialização e preparar-se para voltar ao mercado de trabalho com maiores chances de ganhos.

Para que isso seja possível, no entanto, é necessário que seu planejamento financeiro esteja em ordem, apesar do desemprego. Afinal de contas, ninguém consegue aproveitar os estudos quando está pensando em como fará para pagar as contas do mês, não é mesmo?

Coloque itens à venda

Vender itens que possui e que estão esquecidos e jogados em algum canto da sua casa pode ajudar você a fazer um dinheiro extra, que pode ser essencial nestes momentos, ajudando você a pagar as contas e evitar dívidas, que podem facilmente surgir quando não há entradas mensais de dinheiro.

Desfaça-se de objetos que não utiliza e aproveite a situação não somente para conseguir uma grana a mais, mas também para fazer uma verdadeira limpeza em sua vida, preparando-se para encarar novos desafios e, quem sabe uma nova – e melhor – fase de vida profissional e pessoal.

Faça economia

Em tempos de “vacas magras”, é o momento de apertar os cintos. Enxugue seus custos, economize e guarde o que for possível para manter suas finanças mais em ordem possível.

Reveja seu plano de internet, a assinatura da TV a cabo; reduza o plano do celular se for o caso e identifique todos os demais custos que, eventualmente, possam ser reduzidos. Você pode se surpreender com a quantidade de gastos que podem ser cortados sem que você perca qualidade de vida por conta disso!

Corra atrás

Em uma situação de desemprego, um dos passos essenciais para passar por este momento e voltar a ter as finanças em ordem é ir atrás de outras oportunidades. Seja na mesma área de atuação ou em outras áreas, é importante não desistir e procurar um novo emprego.

Pesquise a fundo o mercado no qual tem interesse e vá atrás de oportunidades na área que mais lhe interessar. Com persistência e dedicação você logo conseguirá encontrar um novo emprego e colocará as finanças no lugar.

Aposte na reserva de emergência

Apesar de ser uma dica que deve ser considerada antes da situação de desemprego, ela não poderia faltar neste artigo. Muitas vezes ignorada pela população, a reserva de emergência pode ser uma ferramenta extremamente útil e necessária em uma situação de desemprego.

Afinal, ter um dinheiro sobrando para eventualidades – como a perda de um emprego – pode ajudar você a passar por esta dificuldade sem grandes sustos e sem comprometer suas finanças. Com a reserva de emergência você, certamente, passará pelo desemprego com muito mais tranquilidade.

Colocando todas estas dicas em prática você conseguirá, em pouco tempo, reverter esta situação e fazer do desemprego uma oportunidade para crescer, para cuidar melhor das suas finanças e para refletir sobre suas escolhas e seu futuro profissional.

Gostou do artigo e quer receber mais dicas sobre finanças pessoais e investimentos? Então assine nossa newsletter e acompanhe nossos próximos conteúdos!

 

Quer aprender mais sobre investimentos e finanças? Então conheça o treinamento online “O Investimento Perfeito”Clique aqui e saiba mais sobre o curso!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *