shadow


Todo mundo fala sobre orçamento doméstico, investimentos, independência financeira, mas onde está ancorado tudo isso? Todas essas questões estão ligadas justamente no que chamamos de planejamento financeiro.
Por meio dele, é possível realizar novos investimentos e criar estratégias para conquistar tudo o que você sempre sonhou.

O planejamento financeiro de cada pessoa é o que vai determinar o destino do seu orçamento e como a sua reserva financeira será investida.

Pensando em lhe ajudar nessa questão, separamos os passos mais importantes para realizar um planejamento financeiro eficiente. Acompanhe!

O que é planejamento financeiro?

Todo planejamento financeiro tem por finalidade a realização de objetivos concretos para as pessoas e famílias.

Esses objetivos são os mais diversos possíveis, desde a compra da casa própria, a compra da casa de praia ou de campo, um casamento, uma viagem ao redor do mundo, a educação dos filhos etc.

Por mais que o termo “planejamento financeiro” remeta a algo chato de ser feito, na verdade ele é a ponte para o alcance de coisas que nos dão prazer e bem-estar.

O planejamento financeiro inclui a administração de nossa renda, despesas, investimentos e riscos pessoais, profissionais ou patrimoniais.

Todas as decisões financeiras (pode ser a decisão de em que investir, quando e como recorrer a uma linha de crédito, que tipo de seguros adquirir) devem ser frutos de um planejamento.

Sem um planejamento financeiro eficiente, você comprará produtos financeiros errados, que não serão adequados, pois podem não ser os melhores para o que você pretende alcançar, e pior: pode lhe afastar dos seus objetivos.

Assim sendo, o planejamento financeiro, se corretamente elaborado, dá dicas de como agir em cada decisão financeira e, inclusive,permite acumular patrimônio para o futuro.

Quais são os passos necessários para um planejamento financeiro eficiente?

Para fazer um bom planejamento financeiro é preciso seguir alguns passos muito importantes. Sem eles, será impossível ter uma vida financeira tranquila e, muito menos, conquistar os seus sonhos. Confira!

1. Gastar menos do que ganha

A maioria das pessoas gosta de viver o presente e não gosta da ideia de economizar. Sendo assim, elas dão preferência para ir em shoppings, restaurantes, realizar viagens etc., e não pensam no longo prazo.

Além disso, a facilidade de crédito também auxilia no acúmulo de dívidas, fazendo com que a pessoa compre vários produtos sem perceber que suas despesas ultrapassaram o seu limite de crédito.

Portanto, o primeiro passo para um planejamento financeiro eficiente é controlar seus gastos e comprar somente o que é necessário, sem exageros. Para ter uma vida financeira tranquila é essencial aprender a viver de acordo com o seu padrão de vida.

E ainda há um fator importante a se considerar: quando os juros compostos estão a seu favor (por meio da poupança e/ou investimentos), eles auxiliam muito na conquista dos seus sonhos, mas, se eles estiverem contra (dívidas), podem se tornar extremamente danosos ao seu patrimônio.

2. Estabeleça seus objetivos de curto, médio e longo prazo

Estabelecido um limite de gastos, é hora de estabelecer seus objetivos. Eles podem ser de curto, médio e longo prazo.

Os objetivos de curto prazo podem estar relacionados à quitação de dívidas, festa de aniversário ou compra de algum móvel para a casa, por exemplo.

Os de médio prazo podem ser referentes à troca de carro, reforma na casa, entre outros.

Já os objetivos de longo prazo devem ser atinentes à compra de um imóvel, aposentadoria, faculdades dos filhos etc.

3. Defina suas estratégias

Nesse momento, você vai definir quais estratégias serão utilizadas para alcançar seus objetivos. Se você pretende arrecadar recursos para ter uma boa aposentadoria, por exemplo, é interessante pesquisar quais são os serviços oferecidos por bancos e seguradoras.

Agora, se o seu objetivo é trocar de carro, você deverá calcular quanto precisará guardar por mês para comprar o novo automóvel, se o seu veículo servirá como entrada no carro novo etc.

Essas estratégias poderão determinar quando o objetivo poderá ser alcançado, sem você precisar acumular dívidas.

4. Poupe dinheiro para começar a investir

Embora existam aplicações que exigem um investimento bem baixo, é importante começar a poupar antes de investir.

Poupar uma parte dos seus rendimentos mensais é fundamental para que, em caso de necessidade, você tenha uma reserva financeira para arcar com seus compromissos por um determinado período de tempo ou para lhe garantir caso haja imprevistos relacionados às finanças.

5. Escolha o tipo de investimento ideal para você

Antes de realizar o investimento é necessário avaliar qual é o seu perfil de investidor, a fim de identificar quais riscos você está disposto a correr para alcançar a rentabilidade desejada.

O perfil pode ser conservador, moderado e arriscado. Nesse momento, é necessário lembrar que, quanto maior é a rentabilidade, maiores são os riscos da aplicação.

Além disso, é de suma importância que você conheça muito bem a aplicação que vai realizar. Isso porque existem alguns investimentos que não têm rentabilidade diária, ou seja, você não pode retirar o dinheiro sempre que bem entender, é preciso esperar a data do vencimento do título. Caso contrário, serão cobradas altas taxas administrativas que podem colocar em risco a sua rentabilidade.

6. Envolva toda a família no planejamento financeiro

A família precisa estar envolvida no planejamento financeiro. Essa atitude é importante para garantir que todos estão cientes de qual é o limite de gasto mensal e quais são os objetivos da família.

A partir do momento que você envolvê-los, eles se sentirão mais motivados para contribuir e auxiliar na criação de estratégias para conquistar os sonhos de todos.

7. Projete cenários diferentes

Infelizmente, não existe uma maneira de prever o futuro, por isso é importante estar preparado para qualquer situação.

Pode acontecer de você traçar um objetivo e não conseguir alcançá-lo, e isso pode ocorrer por diversos motivos. O importante é não desanimar e continuar focado em sua meta.

Caso ocorra algo errado, que o impeça de alcançar o resultado esperado, respire fundo e analise todos os seus passos, a fim de identificar onde está o erro. Feito isso, trace novos prazos e estratégias para atingir o objetivo final.

O importante é não se frustrar e permanecer motivado!

8. Registre todas as receitas e despesas

O registro de todas as despesas e receitas é essencial para manter um bom controle financeiro. Ele é importante para impedir que você gaste mais do que ganhe e fique impossibilitado de quitar suas dívidas.

Nas receitas, é necessário anotar todas as rendas que entram no orçamento da família, como salário, décimo terceiro, renda extra etc..

Em relação às despesas, é importante anotar desde a compra de uma bala até o pagamento da parcela de um empréstimo. Também não pode ser deixado de lado os custos com impostos.

9. Crie uma reserva de emergência

Embora seja negligenciada pela maioria dos brasileiros, a reserva de emergência é essencial para não comprometer o seu orçamento familiar, em momentos de “aperto” nas finanças.

Portanto, ela precisa estar incluída no seu planejamento financeiro, é aquela “poupança” da qual falamos acima. Mas, como calcular a reserva ideal? O cálculo é muito simples, basta você multiplicar a quantia que você necessita para pagar suas despesas mensais por, pelo menos, 4.

Por exemplo: para arcar com todos os seus custos mensais, você precisa de um montante de R$ 3.000,00, sendo assim o cálculo ficará da seguinte forma:

R$ 3.000,00 x 4 = R$12.000,00.

A princípio, parece uma quantia enorme para ter na reserva, mas em momentos de aflição, ela poderá manter os seus compromissos em dia e o seu padrão de vida até você se reerguer financeiramente, sem precisar recorrer a empréstimos.

Vale a pena lembrar que este cálculo é apenas hipotético. A reserva de emergência ideal varia de acordo com os hábitos, interesses e possibilidades de cada um. Muitas vezes, por exemplo, uma pessoa pode se sentir mais confortável em garantir um tempo ainda maior em relação à sua reserva financeira, e está tudo certo quanto a isso.

Por meio de um planejamento financeiro eficiente, você conseguirá conquistar os seus sonhos e ter a tranquilidade financeira que sempre desejou. Planejar faz toda a diferença, pois você conseguirá identificar possíveis erros, antes mesmo que eles aconteçam, protegendo assim o seu patrimônio e garantido um bom padrão de vida para a sua família.

Para aprender mais sobre investimentos, mercado e finanças, você pode participar do treinamento online “O Investimento Perfeito”Clique aqui e saiba mais sobre o curso.

Gostou das nossas dicas sobre como elaborar um planejamento financeiro eficiente? Então o que acha de receber outros conteúdos interessantes no seu e-mail? Assine agora a nossa newsletter e fique por dentro de todas as nossas novidades!

Autor

Redação Blog de Valor

O Blog de Valor é um site de educação financeira independente com a missão de auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e os seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *