A Importância da Economia Doméstica

* Por Cristiane Gouget – site: http://guardedinheiro.com/

A economia doméstica surgiu como consequência da Revolução Industrial onde a sociedade começava a se organizar para obter um aumento em qualidade de vida.

Nunca se viu tantas famílias procurando pelo assunto como se pode observar hoje. Até então a sociedade estava sendo estimulada ao consumo desenfreado, porém cada vez mais se fala em práticas sustentáveis ou formas de aprender a como economizar e ao mesmo tempo se preservar o meio ambiente para as futuras gerações.

Então hoje as pessoas se preocupam em como economizar no supermercado, como economizar energia elétrica e as mais diversas dicas de economia e o profissional especializado em Economia Doméstica atende a estas demandas.

Mas quais são as dicas essenciais para o equilíbrio do orçamento familiar?

Dicas de Economia Doméstica

Quais os maiores gastos em uma residência? Você já deve saber que os maiores gastos estão no uso da energia elétrica, despesas de supermercado, empregada doméstica e na conta de água. Por isso, uma economia nestes itens que pesam mais no orçamento é fundamental.

1 – Economia nas Despesas de Supermercado

Antes de ir ao supermercado tenha atenção a algumas dicas principais como: organizar o cardápio da família, fazer a lista de compras, deixar as crianças em casa e ir ao supermercado sem fome.

Muitas pessoas não gostam de elaborar o cardápio da semana porque preferem fazer no dia a dia, mas já pensou que se organizar para fazer isso 1 vez por semana, você será capaz de organizar sua lista de compras de uma maneira que só irá comprar o que realmente irá precisar?

Mas algumas pessoas ainda perguntam: por que deixar as crianças em casa? Por que normalmente pedem de tudo e o coração fica partido, não é? Mas para quem está habituado a dizer não aos baixinhos, não terá problemas se levar as crianças, do contrário deixe em casa com o parceiro/a.

2 – Economia em Energia Elétrica e Água

Comece economizando energia elétrica ao controlar os cômodos que não tem ninguém e educar os familiares para ter este cuidado de manter as luzes apagadas quando os cômodos estiverem vazios.

Outra dica é manter os aparelhos eletrônicos que estão sem uso desligados e isso já é uma boa economia. Esse hábito é muito bom ser cultivado porque a tendência é a luz se tornar cada vez mais cara, por conta da escassez de água e a dependência de nosso país no uso de hidrelétricas.
Este mesmo princípio também pode ser aplicado para o uso da água, pois cada vez mais a nossa geração, e as futuras, terão uma preocupação maior com o uso deste bem.

Por exemplo, em outros países não se utilizam mais baldes de água para lavar cozinha, ou banheiros, e somente um pano úmido com determinado produto de limpeza.
Já não se lava calçadas com mangueira de água, mas se recorre a outras alternativas ecologicamente corretas. Estamos caminhando para mudanças de hábitos e por que não começarmos desde agora?

3 – Substituição da Empregada Doméstica pela Faxineira

Durante muitos anos a empregada doméstica no Brasil era um serviço muito utilizado por famílias de classe média até classe alta. Porém desde que a legislação ofereceu mais benefícios a empregada doméstica, ao mesmo tempo encareceu o seu serviço. O Brasil custou muito a atualizar a legislação de uma classe merecedora de igualdade nos direitos trabalhistas. Muitos se disseram prejudicados com as novas regras, mas na realidade em muitos países os serviços da empregada doméstica são utilizados pela classe alta devido aos elevados encargos.

Por isso, sustentar os altos encargos da doméstica já não é algo que suportado por muitas famílias e cada vez mais ocorre a substituição pelos serviços da faxineira em 1 ou 2 vezes por semana, onde todos os membros da família são obrigados a ajudar na tarefa da limpeza e comida nos demais dias da semana. Uma boa oportunidade também para, enquanto ajuda em sua residência, conversar com os filhos e interagir em família.

Você aplica algumas destas dicas? Compartilhe suas experiências!

Fonte: Imagem Pixabay.

Cristiane Gouget

Autor

Cristiane Gouget

Cristiane Gouget é formada em Economia pela UFF, pós-graduada em Gestão Fiscal e Tributária pela Unesa e atualmente estou concluindo Mestrado em Economia Empresarial na UCAM. Criadora do site "Guarde Dinheiro", que fala sobre educação financeira. Veja aqui o perfil completo

shadow

Posts relacionados

Comentários

  1. Sidney    

    Uma das formas de se economizar energia elétrica (para quem usa chuveiro elétrico) é a utilização de chuveiros eletrônicos (caros) ou controladores eletrônicos (+ baratos), pois se consegue ajustar o aquecimento do jeito que queremos, através da diminuição da corrente elétrica que alimenta o chuveiro, fazendo com que consumamos alguns kWh a menos por mês.

  2. Simone    

    Oi. Muito bom o seu texto. Já faço isso tudo em minha casa.
    Ao desligar os aparelhos da tomada, a minha conta de luz caiu de
    126.00 para 84.00 reais sem mais mudanças. Gostaria de conhecer
    mais pessoas que realmente se preocupam com essas coisas e que
    têm uma vida mais frugal.

    Abraços.

  3. Silvia    

    Ola, gostei das dicas e para reforçar a economia de água, um bem que realmente será escasso num futuro próximo, utilizo a água da maquina de lavar sendo a 1º leva ( lavagem das roupas) em quintal e calçada. Como tenho animais de estimação lavo quintal constantemente. Ja a água do enxague de roupas eu lavo outra leva como as coloridas ou pretas por exemplo. Vi uma economia no mês de 40% no consumo.
    Tambem pratico o acumulo de roupas para lavar, isto ajuda na economia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *