O número de brasileiros endividados tem avançado forte nos últimos anos no país. Em novembro de 2018, de acordo com um levantamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), mais de 63,1 milhões de pessoas possuíam dívidas e pendências financeiras – um avanço de 6% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Além do problema da dívida em si, quem tem apontamentos financeiros normalmente não tem acesso ao crédito – como cartões de crédito e financiamentos – e perde a oportunidade de ter uma vida financeira organizada e saudável.

Se você está passando por este problema ou conhece alguém endividado, no entanto, é importante ter em mente que é possível sair desta situação de endividamento. Confira no artigo de hoje algumas dicas de como se livrar das dívidas e reorganizar suas finanças.

Encare o problema

A primeira dica de como se livrar das dívidas é encarar o problema do endividamento de frente. Tentar se enganar, continuar fazendo tudo da mesma maneira e jogar o problema para baixo do tapete pode ser fácil, mas muito pouco eficiente.

Por isso, o melhor a fazer por quem quer sair do buraco e se livrar das dívidas é encarar a questão de frente, admitir o problema para si mesmo, para a família e para quem mais for preciso, estando sempre aberto a falar a respeito desta situação.

Em seguida, é fundamental estar aberto a resolver o problema. Lembre-se que, por mais distante que pareça ser pagar suas dívidas, é sempre preciso dar o primeiro passo para que este problema seja solucionado em algum momento.

Organize-se e faça contas

Se você já encarou esta situação de frente e está buscando opções de como se livrar das dívidas, é chegada a hora de organizar-se e fazer contas. Sente com papel e caneta  na mão e analise seus gastos e os gastos da família.

Para onde está indo o dinheiro todos os meses e qual o valor da sua dívida? Quanto você pode poupar por mês para quitar suas pendências financeiras?

Faça um mapeamento das suas obrigações em atraso e dos seus ganhos mensais e comece a traçar metas para pagar cada um dos valores em aberto – mesmo que demore algum tempo para isso. Cumprida esta etapa, contate os credores e procure costurar bons acordos – que caibam dentro do seu orçamento – para quitar estas pendências.

Não se esqueça apenas que o melhor é sempre pagar os débitos à vista. Além de não comprometer sua renda todos os meses, negociações para pagamentos à vista tendem a fornecer maiores descontos aos inadimplentes.

Economize

Focar na economia e no consumo consciente: esta é a regra de ouro para os momentos de aperto financeiro e de endividamento. Se você possui dívidas e pretende quitá-las em breve, procure reduzir despesas com restaurantes, corte alguns programas de lazer que pesam no bolso e verifique outras medidas que possam ser adotadas para gerar economia sem impactar profundamente no seu dia a dia.

Cortar a assinatura da Netflix, por exemplo, pode ser uma economia que não fará grandes diferenças no seu orçamento – principalmente considerando que você tenha o hábito de utilizar o serviço com freqüência. Portanto, fuja da economia burra e procure focar nas economias inteligentes, que resultarão em uma sobra financeira sem, necessariamente, privar você e sua família de alguns momentos de lazer ou de certo conforto.

Mantenha um controle financeiro

Manter suas finanças bem controladas todos os meses é uma das principais dicas quando o assunto é como se livrar das dívidas. Quando você sabe quanto entra e sai de dinheiro todos os meses da sua conta consegue identificar com maior facilidade o para onde esta quantia está sendo destinada e o quanto sobra para quitar suas dívidas.

Além disso, o controle financeiro ajuda a não cair na tentação de gastar mais do que pode, evitando novas dívidas e pendências financeiras.

Por isso, se você não tem o hábito de controlar suas finanças, comece agora mesmo a manter este controle. Planilhas e aplicativos podem ajudar você nesta etapa tão importante para a conquista de uma vida financeira mais saudável.

Não faça mais dívidas

Pode parecer óbvio, mas existe muita gente que consegue entrar em novos parcelamentos e fazer novas dívidas mesmo já estando endividado. É claro que imprevistos acontecem e, muitas vezes, a dívida ocorre justamente por conta destas situações em conjunto com a falta de uma reserva de emergência.

Porém, é imprescindível que você tenha a consciência de que, se você está em uma situação de endividamento, precisa controlar seus gastos para não cair ainda mais fundo neste buraco. Ainda tem cartão de crédito? Então guarde-o na gaveta e evite parcelamentos não apenas neste momento de endividamento, mas em qualquer momento.

Lembre-se que o parcelamento nada mais é que uma dívida que você está se comprometendo a pagar nos próximos meses – e que pode se tornar uma bola de neve quando algum destes pagamentos acaba atrasando.

Comece a manter hábitos financeiros mais saudáveis, pague sempre à vista e fuja de novas dívidas que comprometam o seu orçamento mensal.

Agora que você já sabe como se livrar das dívidas, que tal conhecer 5 armadilhas para não cair na  hora de renegociar as dívidas? Clique aqui e saiba mais!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *