Você já deve imaginar que compulsividade por compras pode ser uma problema, certo? Mas você sabia que consumismo pode ser uma doença? Sim, e ainda tem nome: oneomania.

O nome é ainda desconhecido pelas pessoas, mas assim como diversas outras enfermidades, atinge muitas pessoas e deve ser levada a sério. A doença pode prejudicar não só a vida financeira de quem a tem, mas também a vida social e, principalmente, depredar o patrimônio.

Você se acha um “gastador” ou conhece alguém que é? Então confira o artigo que preparamos e saiba identificar se a pessoa tem ou não essa doença e como fazer para sair dessa!

Acompanhe!

O que é oneomania?

Antes de explicar sobre esse problema, você precisa entender que o ato de consumir não é um problema. Todos nós consumimos e isso é normal na sociedade moderna. Consumimos a todo instante, seja por necessidade, prazer, em momentos de lazer e outros.

O problema é quando esse consumo passa a ser exagerado, que em determinados casos, pode se tornar a doença do consumo. Ou seja, a oneomania.

Oneomania é  o nome dado para o vício em compras. E sim, trata-se de uma doença do consumo compulsivo. A pessoa que compra compulsivamente pode ser chamada de oneomaníaca, caso tenha esse problema.

O problema causa euforia e necessidade de comprar. Assim como o vício em bebidas, jogos e cigarro, os oniomaníacos, independente da condição financeira, não raciocinam direito e acabam gastando todo seu dinheiro em compras, ficando superendividados. Contudo, importa frisar que nem toda pessoa endividada que compra por impulso sofre desse transtorno!

A doença atinge mais as mulheres. Cerca de 4 a cada 1 homem sofre desse transtorno. Importante ressaltar que a doença nada tem a ver com falta de planejamento financeiro. Qualquer pessoa, independente da classe social, pode sofrer com isso. E o problema deve ter um tratamento próprio.

Qual a diferença entre um oniomaníaco e um consumista?

O consumista se comporta de forma diferente de quem apresenta esse vício. Quem tem o transtorno sente-se eufórico na hora de comprar, mas não sente prazer algum depois da compra quando vê o que adquiriu. Por outro lado, a pessoa consumista compra algo que deseja, sente-se feliz e mostra suas aquisições.

O comprador compulsivo (ou oniomaníaco) sofre com a compra feita. Tanto que sente vergonha do que adquiriu e esconde.

Confira alguns artigos parecidos com o tema:

Como identificar a doença?

Agora você sabe qual é o nome da doença que faz a pessoa comprar muito, mas sabe identificá-la e diferenciar um comprador compulsivo de um simples consumista?

Como dito, o consumista compra, sente prazer e felicidade quando compra e mostra sua nova aquisição para os outros. Muitas pessoas fazem isso, certo?

Quem sofre desse mal de comprar compulsivamente, como visto, sente euforia na hora da compra mas não fica feliz com o que comprou. Sente-se culpado por ter gasto seu dinheiro e pode apresentar sinais como:

  • omite o que comprou, bem como as dívidas feitas;
  • tem divididas altas, geralmente bem superiores que o normal;
  • compra itens sem necessidade e as vezes que nem precisava;
  • arrependimento e frustração depois de comprar;
  • sente necessidade de consumir a todo momento.

Em casos mais graves, a pessoa corre o risco de prejudicar as finanças pessoais e familiares, o que pode causar brigas e desentendimentos. Como fica endividada, pode acabar se prejudicando mais ainda quando recorre a empréstimos bancários, cartões de crédito ou pega dinheiro emprestado.

Consumismo x Consumo compulsivo

Para identificar o problema, é essencial não julgar a pessoa e principalmente, saber diferenciar consumismo de consumo compulsivo. No dia a dia, tendemos a taxar aquele indivíduo que compra muito a ponto de endividar-se de consumista, comprador compulsivo ou compulsivo por compras.

Nesse caso, diferenciar os dois termos é essencial para saber identificar o mero consumista que compra exageradamente do consumista compulsivo, que é a pessoa que sofre de oneomania.

Podemos dizer que o consumista é fruto da sociedade atual, que torna as pessoas consumistas, pois vende a ideia de que comprar é sinônimo de felicidade. Mas agora, o que é consumo compulsivo? Aí sim estamos falando da doença.

Saiba diferenciar os dois termos antes de identificar se uma pessoa é consumista ou consumidora compulsiva. Atente-se para os sintomas, pois na maioria das vezes, a pessoa nem sabe que tem a doença.

Oneomania tem tratamento?

Como curar o consumismo compulsivo? Muitas pessoas se perguntam isso, mesmo aquelas que são apenas consumistas. Felizmente, a oneomania tem tratamento e  pode ser tratada com terapia, seja com psicólogos ou psiquiatras.

Outra forma comum também é a terapia em grupos, como acontece com os alcoólicos anônimos. O tratamento para o consumismo compulsivo pode evitar, inclusive, mais endividamentos e, em casos mais graves, depredação de patrimônio.

Ainda, é importante não julgar a pessoa, pois ela mesma já se sente mal por ter desperdiçado seu dinheiro na compra de utensílios desnecessários. Lembre que o consumismo a esse patamar é doença e não irresponsabilidade ou falta de planejamento financeiro

Cabe ressaltar que gastar mais do que ganha não é doença. Nos casos do consumistas que se endividam, o problema pode ser falta de planejamento financeiro e até mesmo irresponsabilidade.

O problema dos oneomaníacos está no fato de ter o vício em comprar e isso acaba levando ao endividamento mesmo se a pessoa se planejar financeiramente.

Concluindo…

Oneomania, ou doença do consumismo, como alguns chamam, é um problema que pode afetar não só a pessoa que compra compulsivamente, mas a família e todos que convivem com ela. Saber diferenciar consumo compulsivo do consumismo “simples” é essencial para identificar quando o problema se tornou doença e procurar ajuda.

Apesar de alguns não entenderem como um vício e enxergá-lo apenas como falta de bom senso e zelo com o dinheiro, o problema é sério e precisa ser tratado para evitar que mais dinheiro seja gasto e mais dívidas sejam feitas.

Gostou de aprender sobre a oneomania? Então assine a newsletter e continue aprendendo sobre diversos assuntos interessantes que podem lhe ajudar a melhorar sua vida financeira!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *