Compor uma carteira sólida e diversificada, que esteja em linha com as projeções de rendimento do investidor é um dos principais passos para quem deseja conquistar boa rentabilidade com seus investimentos. Nesta etapa, no entanto, o investidor precisa ficar atento às escolhas dos produtos que irão fazer parte da sua carteira de investimentos e os prazos de cada um deles, para não ter surpresas desagradáveis no futuro.

Pode parecer uma dica óbvia, mas é muito mais comum do que se imagina encontrar investidores que acabam desconsiderando a etapa da escolha consciente dos produtos de investimento – e seus respectivos prazos de vencimento – na hora de compor sua carteira. E essa desatenção – cada vez maior em um ambiente de grande oferta de aplicações e produtos para investimento – pode custar caro ao investidor.

E foi pensando em ajudar você a alinhar a escolha de bons produtos com prazos que estejam de acordo com seus planos e objetivos que produzimos o artigo de hoje. Continue a leitura e descubra como escolher corretamente os produtos e prazos dos investimentos na hora de compor sua carteira, aumentando as chances de sucesso do investimento e evitando apuros no futuro.

Acompanhe!

A importância dos prazos dos investimentos

Uma boa parte dos investidores já sabe que a diversificação de produtos em uma carteira de investimentos é de grande importância para a conquista de uma carteira sólida. O prazo de cada um destes investimentos, no entanto, nem sempre é levado em conta pelo investidor na hora da escolha e montagem de carteira – o que é um grande erro.

Um planejamento correto em relação ao prazo dos investimentos presentes na carteira, alinhado aos objetivos pessoais de quem está investindo, é fundamental para que o investidor alcance os resultados esperados com os investimentos ao longo do tempo. Ignorar a importância dos prazos dos investimentos, por outro lado, pode gerar frustração e, em muitos casos, perda de dinheiro.

Isso acontece porque toda carteira de investimentos deve ser composta por produtos que atendam o investidor no curto, no médio e no longo prazo, a fim de ampará-lo em períodos mais curtos ou em horizontes mais longínquos. De nada adianta, por exemplo, o investidor optar por compor sua carteira com produtos que possuam vencimento previsto para cinco, dez anos ou prazos ainda maiores se ele precisará contar com esse dinheiro em um prazo menor.

Dar a atenção devida ao que você pretende fazer com o dinheiro que está investido é o primeiro passo para escolher quais produtos – e quais os prazos dos investimentos – podem fazer sentido para você.

A carteira e os prazos dos investimentos

Tendo em mente a importância de se atentar aos prazos dos investimentos, é chegada a hora de identificar as melhores opções de produtos para composição da carteira. Em geral, é recomendado que a carteira seja composta por investimentos de curto, médio e também de longo prazo, enquanto a porcentagem desta composição deve variar de acordo com seus objetivos, particulares a cada investidor.

A escolha dos investimentos, portanto, não deve levar em conta somente o tipo do produto e suas características, mas também o prazo de cada investimento e o alinhamento destes prazos com seus objetivos pessoais. Esta seleção correta dos investimentos e os seus respectivos prazos podem, portanto, resultar em melhores rendimentos e na liquidez necessária para atender às necessidades do poupador sem comprometer sua organização financeira.

Mas o que seriam produtos de curto, médio e longo prazo? O que levar em consideração na hora de escolhê-los? Continue a leitura e saiba mais sobre estes prazos dos investimentos – que são tão importantes para todo investidor.

Investimentos de curto prazo

Investimentos de curto prazo são aqueles cujo retorno será obtido em até dois anos – assim como o seu resgate. Por conta disso, é sempre indicado que o investidor escolha investimentos mais conservadores – como os produtos de renda fixa, para compor sua carteira de investimentos de curto prazo.

Entre os investimentos que podem ser considerados de curto prazo estão as Letras Financeiras do Tesouro (LTF) – ou Tesouro Selic, os Certificados de Depósito Bancário (CDBs) com liquidez diária, Fundos DI e Fundos de Renda Fixa atrelados ao CDI, entre outros. São os investimentos de curto prazo que oferecerão ao investidor a possibilidade de resgate em um período de até 2 anos.

Quer realizar um investimento para fazer uma viagem em 1 ou dois anos? Pretende poupar dinheiro para trocar de carro nos próximos meses? O prazo para resgate dos investimentos, para estes objetivos, deve ser mais curto, de acordo com sua necessidade pessoal.

Investimentos de médio prazo

Já os investimentos de médio prazo são aqueles cujo retorno será obtido, em média, entre dois e cinco anos. Em geral, os aportes são feitos pelo investidor que visa conquistar determinados objetivos no médio prazo, como a compra de um carro ou outro bem de valor mais expressivo, a realização de um curso ou especialização, entre outros.

Existem diversos tipos de investimentos de médio prazo, ideais para quem planeja resgatar o investimento no prazo de dois a cinco anos. Entre eles estão o Certificados de Depósito Bancário (CDBs), as Letras de Crédito Imobiliário (LCIs), as Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs), Fundos Multimercados de baixa e média volatilidade, entre outros.

Investimentos de longo prazo

Investimentos de longo prazo são aqueles cujo retorno e resgate serão realizados em um prazo superior a cinco anos. Os aportes realizados pelo investidor neste tipo de investimento visa determinados objetivos no longo prazo, como o pagamento da educação dos filhos, a compra de um imóvel, a aposentadoria, entre outros objetivos com prazos maiores.

Estes devem ser os últimos investimentos na ordem de prioridade do investidor, uma vez que o horizonte do investimento de longo prazo é maior e mais distante.

Há no mercado uma ampla gama de investimentos de longo prazo, direcionados aos investidores de perfil conservador, moderado ou agressivo. Entre as principais opções para quem deseja realizar aportes visando horizontes mais distantes estão  o Tesouro IPCA+, os Fundos de Ações, os Fundos Multimercados de longo prazo, entre outros.

Atenção ao perfil do investidor

Na hora de escolher os produtos para compor sua carteira e os prazos dos investimentos é preciso ter em mente que cada investidor possui metas e objetivos específicos, ou preferências em relação aos investimentos e os riscos atrelados a eles.

Por isso, é preciso que o poupador respeite o seu perfil enquanto investidor e escolha os produtos de curto, médio e longo prazo que atendam não somente às suas necessidades, mas que sejam também compatíveis com o seu apetite ao risco em relação aos investimentos.

O perfil do investidor é identificado justamente por meio destas preferências e objetivos do investidor, e permite uma distribuição dos investimentos mais compatível com o perfil de cada um. Em regra, existem três tipos de perfis: conservador, moderado e agressivo.

Saber qual é o seu perfil enquanto investidor é um processo necessário para formulação de uma carteira de investimentos mais adequada para si, que estará em linha com seu apetite ao risco e com suas metas e objetivos.

Além disso, montar uma carteira de investimentos baseada no seu perfil enquanto poupador evitará situações de ansiedade ou qualquer outro tipo de desconforto em relação aos seus investimentos. Isso porque uma carteira compatível com o perfil do investidor tende a se adequar às expectativas do poupador, evitando surpresas quanto à performance e aos riscos dos investimentos.

Escolhas conscientes

Existem excelentes produtos disponíveis no mercado nacional que permitem ao investidor compor uma sólida carteira com produtos de curto, médio e longo prazo, que oferecem boa liquidez e boa rentabilidade e permitem a conquista dos objetivos programados de forma planejada e tranqüila.

Por isso, na hora de montar sua carteira, procure fazer escolhas conscientes e opte por produtos com prazos compatíveis com seus planos e objetivos, levando em consideração seu perfil do investidor e pensando sempre no prazo do resgate do investimento e na rentabilidade que ele pode lhe oferecer no período. Não ignorar os prazos dos investimentos e suas metas na hora de investir certamente lhe poupará dores de cabeça adicionais e lhe ajudará a conquistar o sucesso que você procura no campo dos investimentos.

E você, já perdeu dinheiro ou teve algum problema relacionado à escolha equivocada dos prazos dos investimentos? Deixe seu comentário e compartilhe sua experiência com a gente!

 

Quer aprender mais sobre investimentos e finanças? Então conheça o treinamento online “O Investimento Perfeito”Clique aqui e saiba mais sobre o curso!

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *