Para viver bem e ainda conquistar objetivos e sonhos, é preciso fazer um plano financeiro pessoal. Ele é uma forma de organizar seu dinheiro e pensar em seu uso a curto, médio e longo prazo. Mas como realizar esse planejamento da maneira adequada?

Essa é a dúvida de muitas pessoas, especialmente as que têm dificuldade em lidar com as finanças. A boa notícia é que não é um processo complicado. Só é preciso ter vontade e dar os primeiros passos. Quer ajuda nisso?

Confira as informações a seguir, veja a importância de ter um plano financeiro e descubra como fazer!

O que é plano financeiro pessoal?

O plano financeiro pessoal é uma estratégia para que você consiga ter um controle do seu orçamento. Com isso, pode se programar para qualquer tipo de evento — seja um imprevisto, seja um projeto ou objetivo de vida a ser realizado.

Assim, você otimizará o uso do dinheiro, levando em conta seus rendimentos e gastos mensais. Isso mesmo! O plano servirá como um guia para o uso adequado dos seus recursos. Assim, será possível tomar as melhores decisões no dia a dia e ainda ter uma reserva pra imprevistos.

A ideia é que você consiga se organizar de acordo com as suas condições financeiras e adeque suas escolhas de consumo ao seu padrão de vida de forma sustentável. Desse modo, estará preparado para situações inesperadas e conseguirá se programar para realizar seus sonhos.

E um ponto importante é saber que ele é pessoal, ou seja, será um planejamento financeiro que se encaixe à sua realidade e ao que deseja conquistar. Afinal, os planos são diferentes para cada pessoa.

Enquanto uma pessoa quer comprar uma casa, outras pretendem ter tranquilidade na aposentadoria ou buscam morar no exterior, por exemplo.

Qual a importância de planejar as finanças?

Agora que você acompanhou a definição de plano financeiro pessoal, precisa entender a importância de utilizar essa estratégia. Trata-se de uma maneira de entender seus ganhos e despesas e, com isso, fazer os gastos de forma consciente para viver tranquilo.

O ideal é que seja possível cobrir todas as suas obrigações sem recorrer a empréstimos e ainda se planejar para o futuro. Além disso, o intuito é construir uma relação mais saudável com as finanças, evitando gastos desnecessários que poderiam comprometer seus objetivos.

Outra questão é se proteger de situações adversas, como perda de um emprego ou gasto imprevisto. Isso é possível tendo uma reserva para emergência — ela deve se referir a, pelo menos, 6 meses do seu custo mensal.

Portanto, a importância do plano financeiro pessoal está em permitir maior eficiência na sua renda. Ele é capaz de promover qualidade de vida e tranquilidade. Inclusive, no seu futuro, pois permite planejar a própria aposentadoria, por exemplo.

É uma forma de transformar sua vida, já que você deixa de apenas esperar o seu salário para pagar seus compromissos mensais e outros gastos. Começa, assim, a ter a perspectiva de um bom uso dos recursos, visando também suas realizações.

Quais são as etapas que antecedem esse planejamento?

Você provavelmente percebeu as vantagens de ter um plano financeiro. Mas, antes de fazer o seu, saiba que é preciso cumprir algumas etapas. A primeira delas diz respeito a adquirir educação financeira para ter conhecimento sobre as melhores maneiras de lidar com o dinheiro.

Muitas pessoas acreditam que o fato de terem um salário baixo não permite ter um controle das finanças, mas não é bem assim. Pelo contrário, há casos de pessoas que se endividam mesmo com um salário alto. A questão aqui é organizar as finanças.

Como fazer isso? Conhecendo as entradas e saídas de recursos e elaborando um orçamento, listando as despesas. Além disso, é preciso identificar seu comportamento em relação aos gastos para que possa modificá-los. Todas essas são etapas importantes.

Por último, um dos aspectos mais relevantes é determinar seus objetivos pessoais. Isso porque o plano financeiro será uma ferramenta que vai ajudá-lo nessas conquistas, de acordo com o prazo que você estipular para cada uma delas.

Como fazer o seu plano financeiro agora mesmo?

Se você chegou até aqui, deve estar curioso para saber como elaborar o seu planejamento financeiro pessoal. Saiba que não é difícil fazer esse plano, basta ser organizado e ter disciplina.

Acompanhe abaixo o passo a passo:

Registre suas receitas e despesas

Em uma planilha, aplicativo ou caderno, faça os registros dos seus ganhos (salário líquido, comissões e outros) e despesas (fixas e variáveis). Desse modo, você entende qual é a renda que precisa para cobrir seus gastos mensais.

Também é viável analisar até mesmo se há despesas muito altas ou desnecessárias. Assim, torna-se possível fazer uma previsão para os próximos meses. Não deixei de incluir gastos e ganhos sazonais — como pagamentos de impostos e recebimento de décimo terceiro salário.

Livre-se das dívidas

Se você estiver endividado, um passo fundamental é se livrar das dívidas. Busque quitá-las ou renegociá-las em um prazo rápido para parar de pagar as altas taxas de juros. Dessa maneira, seu plano financeiro ficará mais eficaz e haverá mais flexibilidade no orçamento.

Controle seus gastos

Depois de identificar as entradas e saídas da sua conta e cortar as dívidas, chega o momento de controlar gastos. Desse modo, você consegue se programar para cumprir as metas, separando uma quantia para a reserva de emergência e para investir em seus projetos e objetivos.

Faça uma reserva financeira

Com um controle maior das suas finanças com os passos acima, você atinge um patamar importante do seu plano financeiro pessoal: montar a reserva de emergência. Consequentemente, fica seguro na situação de uma imprevisibilidade.

Trace um plano para ter o valor recomendado na reserva e o deixe investido em uma aplicação segura e de fácil acesso. Logo, diante de um imprevisto, você tem um montante para se reorganizar sem maiores impactos no seu padrão de vida.

Comece a investir

Depois de ter a sua reserva financeira, você atinge o ponto de buscar meios de fazer seu dinheiro se multiplicar e aumentar seu patrimônio. Como? Fazendo investimentos de acordo com o seu perfil e objetivos. Para isso, vale buscar mais conhecimentos na hora de fazer escolhas.

Viu só por que é preciso ter um plano financeiro pessoal? Vale destacar que essa estratégia pode até mesmo ajudá-lo a conquistar sua independência financeira no futuro. Fazendo o dinheiro trabalhar a seu favor e podendo escolher sair do mercado de trabalho!

Sabia que a tecnologia pode auxiliar a controlar seu orçamento? Confira 9 dicas de apps de gestão financeira!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *