Você já pensou em receber dinheiro de maneira passiva, sem precisar se esforçar para isso? Conhecer algumas maneiras de obter renda passiva pode ajudar você a alcançar este objetivo e a aumentar seu patrimônio, principalmente se olhar para o longo prazo.

Nesse artigo, separamos uma lista com 8 opções de renda passiva para você poder colocar em prática. Confira agora estas alternativas e comece agora mesmo a planejar o seu futuro!

1. Aluguel

Vamos começar pela mais óbvia. Sempre que as pessoas pensam em renda passiva, elas pensam nessa alternativa. Renda proveniente de aluguéis é uma maneira de renda passiva, mas não necessariamente é a forma mais simples que existe.

Isso porque, para conseguir lucrar dessa maneira, é necessário primeiro ter um imóvel. Comprar um empreendimento é sempre um investimento alto e, se feito com financiamento, por exemplo, poderá lhe fazer pagar o valor de muitos imóveis.

Depois disso, é preciso encontrar inquilinos. O valor do aluguel pode não compensar o valor gasto no imóvel ou pode levar anos para compensar o que foi gasto nele.  Há também os inquilinos que não pagam suas obrigações – fazendo com que, no final, o próprio dono tenha que arcar com elas.

Para piorar, há risco de vacância. Enquanto não há interessados no seu bem, é você quem arcará com os custos e prejuízos. Por fim, imóveis precisam de manutenção em uma certa frequência.

Felizmente é possível viver de renda passiva de aluguel sem nem mesmo ter um imóvel. Investir em fundos de investimento imobiliário, por exemplo, pode ser uma maneira mais prática, acessível e até menos arriscada do que comprar um bem físico. E ainda lhe gerar renda passiva.

2. Livros e e-books

Escrever livros não é fácil, demanda um certo trabalho e um bom planejamento. Contudo, depois de pronto, ele pode ser vendido e se tornar uma boa fonte de renda passiva.

Por mais que possa ser difícil se tornar um escritor na era da internet, na qual a população perdeu um pouco o interesse pela leitura, escrever livros sobre assuntos que interessam e ajudam as pessoas pode torná-lo um sucesso de vendas.

Escritores trabalham muito e o processo que envolve a criação de uma obra pode ser um pouco demorado. Deve-se pesquisar, escrever, revisar, planejar o que será abordado. Contudo, se há pessoas vivendo da venda de seus livros, isso significa que é possível viver dessa forma também.

Um ponto positivo dos livros é que você pode publicá-lo sozinho no formato digital (e-books) em diversas plataformas e ter o lucro totalmente para você em vez de dividi-lo com as editoras.

A vantagem dos e-books em relação aos livros físicos é que eles podem ser vendidos inúmeras vezes, sem que seja necessário se preocupar com estoque.

3. Cursos digitais

Os cursos digitais conseguiram atrair muito a atenção das pessoas pela sua facilidade de compra, fácil consumo e pelos valores atraentes, que costumam ser muito mais em conta do que cursos presenciais, por exemplo.

O lado positivo é que a procura por esse tipo de infoproduto continua crescendo, principalmente pela necessidade de aprimorar os conhecimentos e poder estudar da forma e no momento em que desejar.

Criar um curso digital demanda um certo trabalho e um bom planejamento. Contudo, depois de pronto, ele pode ser vendido diversas vezes para inúmeros consumidores. e Isso pode lhe gerar uma boa renda passiva, inclusive no médio e longo prazo.

4. Investimentos

Os investimentos também são boas maneiras de obter renda passiva. Foi dito anteriormente sobre os fundos imobiliários serem uma alternativa à compra de imóveis para alugar. Mas essa modalidade não é a única existente para poder conquistar uma boa renda passiva.

Alguns investimentos, principalmente aqueles com foco no longo prazo, podem ser boas opções para ter uma renda passiva no futuro. E podem ser um importante complemento na aposentadoria.

Outras modalidades de fundos de investimento, compra de ações na bolsa de valores, Tesouro IPCA+, etc são algumas das alternativas que podem ser rentáveis no longo prazo. Contudo, lembre-se de escolher as modalidades de investimento ideais aos seus objetivos financeiros e perfil de investidor.

5. Blog

Um blog demanda certo trabalho e pode levar um tempo até começar a dar os primeiros lucros. Por isso, caso deseje ter um, entenda que os resultados virão mais no longo prazo.

Pode ser tanto pessoal quanto comercial e pode ser rentabilizado de diversas maneiras: venda dos seus produtos ou de produtos de terceiros que tenha a ver com o nicho do site, prestação de serviços, entrega de conteúdo exclusivo para assinantes, etc. Mas pode muito a pena!

Apenas não esqueça de oferecer conteúdo de qualidade para o seu público! Se precisar de ajuda, vale a pena contar com empresas especializadas neste tipo de serviço.

6.  Canal no YouTube

O canal no YouTube segue uma premissa parecida com o blog. Também deve ser planejado com antecedência e os resultados aparecerão mais a longo prazo.

Os vídeos não são monetizados apenas conforme o número de visualizações. Pode ser possível lucrar no YouTube com propagandas, anúncios, parcerias com marcas e empresas que tenham a ver com seu nicho e até vender seus próprios produtos .

7. Infoprodutos

Infoprodutos são produtos digitais. Eles são consumidos e adquiridos totalmente de forma online. Com o avanço da internet, consumir esse tipo de produto se tornou cada vez mais comum.

Os mais consumidos são os e-books e os cursos digitais, que foram citados anteriormente. Entretanto, eles não são os únicos modelos.

Você pode criar templates de sites, aplicativos de celular, kit de ferramentas online, cursos em áudio, apostilas, mapas mentais, dentre muitos outros formatos. E, depois de criados, podem lhe trazer renda passiva.

7. Marketing de afiliados

Se você já tem um e-book, curso digital ou outro infoproduto mas não deseja pensar em estratégias para vendê-los e só depois usufruir da renda passiva, é possível cadastrá-los em plataformas para que pessoas se afiliem a eles e os venda.

Em troca da venda, os afiliados ganham uma comissão. Por mais que você perca margem de lucro, todo o trabalho de venda e divulgação acaba sendo feita pelo afiliado, o que lhe fará economizar tempo.

8. Venda de produtos como afiliado

Por outro lado, se você não tem um produto ou não deseja fazer um, é possível encontrar produtos do seu nicho para vendê-lo como um afiliado. Você pode divulgá-lo no seu site, blog, canal do YouTube ou simplesmente fazer anúncios nas redes sociais e nos mecanismos de busca.

O princípio é o mesmo do tópico anterior. Você terá o trabalho de divulgar e vender o produto, que pode ser estabelecido uma única vez. Em troca, receberá a comissão, que pode ser mais da metade do valor da venda.

Se você já tem um blog de um nicho específico e deseja monetizá-lo, essa pode ser uma alternativa. Basta procurar por produtos do seu nicho que possam ser úteis ao seu público-alvo e que permitem que pessoas os venda como afiliados. Assim, você define uma estratégia e não precisa trabalhar constantemente no projeto para obter renda.

Aqui você conheceu 8 maneiras de obter renda passiva. Muitas delas exigem um trabalho inicial que pode demandar tempo, mas que, no fim, pode lhe render um bom dinheiro passivamente.

Então escolha as alternativas que mais lhe atraíram e comece agora mesmo a planejá-las e colocá-las em prática!

Gostou do artigo? Confira agora 6 dicas incríveis para você alcançar sua independência financeira!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *