É normal investidores perguntarem se devem, por exemplo, colocar o dinheiro da reserva de emergência no Tesouro Selic, em um CDB ou em um Fundo DI. Ou, ainda, se a Previdência Privada é melhor que os títulos do Tesouro para investir.

Na comparação de investimentos muitas dúvidas e incertezas surgem. Para esclarecer algumas questões, neste artigo falaremos sobre:

  • Previdência Privada ou Tesouro?
  • CDB ou Tesouro Selic?
  • Tesouro Selic ou fundo DI?

Cuidados ao fazer a comparação de investimentos

Antes de seguirmos para a comparação de investimentos, é importante termos alguns cuidados. Muitos investidores procuram por maneiras de ganhar mais dinheiro com seus aportes, e querem encontrar um produto que tenha bons rendimentos e um prazo curto.

Não estamos falando que isso seja algo totalmente errado. Afinal, sabemos que quem investe quer retornos. Mas existe um item que vem muito antes da busca pelo rendimento: o objetivo do investimento.

Todo investimento é um meio pelo qual a pessoa atinge seus sonhos, atende às necessidades e realiza determinado objetivo. Do mesmo modo, todo produto disponível no mercado financeiro tem suas características próprias.

Por isso, frisamos que na comparação de investimentos é preciso que você tenha bem claro quais são as suas metas, a fim de que possa escolher dentre as opções que mais se encaixam ao seu sonho.

Além disso, entenda que não necessariamente um investidor precisa escolher entre uma coisa ou outra. A pessoa pode ter dois produtos em sua carteira para reserva de emergência, por exemplo.

Por fim, para fazer escolhas acertadas é preciso conhecimento. Então, vamos às comparações de investimentos.

Previdência Privada ou Tesouro?

Planos de Previdência Privada são conhecidos como “poupança para a aposentadoria”.

Os planos podem ser boas alternativas para investimentos de longo prazo, principalmente pela questão da tributação. Nessa modalidade não há incidência do imposto come-cotas. Além disso o investidor pode ter uma tabela regressiva que pode chegar a 10% após 10 anos.

Essa questão da tributação é importante, já que permite ao indivíduo fazer um planejamento tributário. Outra vantagem dos planos de previdência está na sucessão patrimonial.

Se por algum motivo a pessoa venha a falecer, é difícil fazer a transmissão do patrimônio pelo inventário. O processo é demorado e tem custos. Um plano de previdência permite a definição de quem são os beneficiários e o percentual que cada um faz jus. Tudo sem burocracia.

No entanto, para que os benefícios sejam usufruídos procure por planos que não cobram taxa de carregamento e verifique a taxa de administração. Outro item a avaliar é o desempenho do plano em relação à CDI.

Com relação aos titulos negociados na plataforma do Tesouro Direto, como a modalidade é garantida pelo Governo Federal, trata-se de uma alternativa segura. Além disso, o investimento é bem simples de ser realizado.

Para fins de aposentadoria, entre os títulos do Tesouro, o Tesouro IPCA+ é bastante recomendado. Este título paga ao investidor a inflação do período acrescido de uma taxa de juros definida no momento do aporte.

Uma das vantagens dessa opção é que a rentabilidade do Tesouro costuma se manter próxima a 100% do CDI. Sobre as taxas existe, a de custódia (que custa ao investidor 0,25% ao ano).

Como ponto negativo está a mordida do Leão, que no Tesouro incide sobre a rentabilidade recebida, indo de uma cobrança máxima de 22,5% para investimentos de até 180 dias, até 15% para aplicações com prazo superior a 720 dias.

CDB ou Tesouro Selic?

Na comparação de investimentos, esta é outra dúvida comum que surge, especialmente quando a questão tem a ver com a reserva de emergência.

Para investir em Tesouro Selic, o investidor acessa a plataforma do Tesouro Direto e faz a aplicação. A rentabilidade dessa modalidade está atrelada à taxa Selic.

Já o CDB (Certificado de Depósito Bancário) é um título de renda fixa emitido pelos bancos para captar dinheiro das pessoas. Assim, a instituição bancária remunera com juros, que variaM de acordo com o valor emprestado.

Na comparação dos investimentos, é importante entender que nos dois casos a rentabilidade não será alta, uma vez que ambos são considerados investimentos PARA curto prazo.

Como falamos anteriormente, no Tesouro Selic existe uma taxa de 0,25% ao ano sobre o valor investido. Neste caso, um CDB com liquidez diária que pague 100% do CDI pode ser uma boa opção de investimento (já que não haverá incidência dos 0,25% ao ano).

Sobre o Imposto de Renda, o IR que incide sobre os produtos é o mesmo, e varia de acordo com o tempo de investimento na mesma proporção.

Tesouro Selic ou Fundos DI?

Aplicar no Tesouro Selic ou em Fundos DI é outra comparação de investimentos que surge quanto tratamos de capital também para fundo de emergência.

Nos Fundos DI, os investidores realizam aportes no fundo e há um gestor profissional que decide quais títulos adquirir (títulos públicos ou privados), de maneira que o objetivo do fundo seja o de acompanhar a taxa da CDI.

Adicionalmente, assim como na comparação anterior, se considerarmos a taxa cobrada pela B3 e a taxa de juros da economia, o fundo DI pode ser uma opção interessante para aportes.

No entanto, nos Fundos DI existe a taxa de administração. Se a mesma for muito alta acabará impactando na rentabilidade. Por isso, vale atenção!

Algo importante a considerar na comparação de investimentos para fundo de emergência é a liquidez. No Tesouro Selic, o resgate do dinheiro ocorre um dia útil após a solicitação. Nos Fundos DI, por sua vez, o resgate pode ser feito no mesmo dia da solicitação, desde que respeitado o horário para tal pedido.

Uma outra opção bastante interessante para reserva de emergência é o Fundo Tesouro Selic Simples do BTG. O produto é o único no mercado que disponibiliza um fundo Tesouro Selic com taxa zero.

Nessa opção do BTG Pactual, a rentabilidade supera a do próprio Tesouro Selic via Tesouro Direto. Saiba mais informações aqui.

Concluindo

Na comparação de investimentos, não existe produto bom ou ruim. Existem características que podem ser boas ou ruins conforme as necessidades do investidor.

Tenha sempre em mente seus objetivos com o aporte e, principalmente, não esqueça que é possível compor a carteira de investimentos com mais de um produto para o mesmo objetivo.

Gostou deste artigo? Caso queira ficar atualizado sobre mais posts como esse, siga-nos em nossas redes sociais e assine nossa newsletter.

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *