O Brasil ainda vive um momento de recuperação de uma grave crise política e financeira, o que nos faz pensar não só no presente, mas também no futuro, principalmente na estabilidade financeira da família.

O caminho para conseguir essa estabilidade é trabalhar a educação financeira de todos os integrantes da família e promover com disciplina esse projeto. Antes do planejamento, educar-se financeiramente garante que as estratégias pensadas tenham mais chances de serem eficazes, além de ser um aprendizado valioso em um futuro no qual seus filhos sejam independentes.

Para lhe ajudar nesta empreitada, listamos sete dicas (e mais um bônus!) para garantir o futuro financeiro da família até mesmo em momentos de crise ou recuperação da economia. Acompanhe e entenda!

1. Educação financeira

A educação dos filhos sempre é uma preocupação, e a parte financeira costuma ser excluída da formação da criança e do adolescente. Informar os filhos da situação financeira da família, estabelecer responsabilidades, ensinar a controlar as despesas, a economizar e estabelecer prioridades e metas conforme a faixa etária, precisa ser um compromisso dos pais.

E você, se considera educado financeiramente? Essa pode ser uma oportunidade para finalmente aprender habilidades valiosas, como fazer um bom planejamento orçamentário, e passar essa experiência adiante.

2. Planejamento do orçamento

É importante que todos os membros da família se envolvam no planejamento familiar e tenham compromisso com as finanças, para que se reconheçam como parte, como verdadeiros colaboradores responsáveis pela estabilidade financeira almejada.

O planejamento tem início na anotação de ganhos e despesas de todos os membros da família. Esse momento é importante para que cada um conheça a realidade do orçamento disponível, dívidas e gastos fixos e variáveis. Ao concluir o panorama, estes dados podem ajudar a estabelecer metas de curto, médio e longo prazo.

Converse com seus filhos. Comunicar-se de forma sincera e lógica os ajudará a enxergar as dificuldades ou possibilidades do momento financeiro da família.

Que tal inventar um jogo, com recompensas e tudo mais? Uma atividade lúdica fará com que se comprometam com os projetos e com o andamento de qualquer atividade. Aproveite esses momentos não só para cumprir a tarefa importante de planejar-se financeiramente, mas também para criar momentos divertidos em família.

3. Renegocie dívidas

Muitos de nós não foram educados para a crise. A dificuldade econômica do país ou mesmo imprevistos fizeram com que muitas famílias se endividassem. Se for seu caso, o caminho é a negociação.

Atualmente, as empresas estão negociando as dívidas e algumas cidades já dispõem de comissões e assessoria gratuita em universidades e no PROCON para mediarem esta negociação.

4. Faça ajustes

A reavaliação da vida financeira deve se tornar um hábito no seu dia a dia. Muitas vezes, não é possível aumentar os ganhos da família diante de alguma necessidade financeira. Por isso, é preciso sempre realizar um ajuste nos gastos.

Uma sugestão simples é o controle e mudanças de consumo, como a alteração de planos de internet, TV e telefone, por exemplo. Pequenas mudança de hábitos, como preparar comida em vez de sair para jantar, ver filmes em casa ao invés de ir semanalmente ao cinema, podem fazer grande diferença no final do mês.

5. Pague suas contas antes do vencimento

Pague suas despesas ordinárias (aluguel, mensalidade escolar, água, luz etc.) o quanto antes, não espere o vencimento. Pagamentos adiantados podem resultar em um desconto, e mesmo que não tenha nenhuma redução, você não correrá risco de esquecer e atrasar o pagamento dessas despesas, que são cíclicas. Se puder, escolha o débito automático para as despesas de maior importância.

6. Invista

Se o orçamento da família está devidamente planejado e ajustado, é bem possível que sobre algum dinheiro no final de um mês ou de um período. Esta pode ser, portanto, a hora de investir.

A fase de investimento é resultado de um esforço coletivo e seria muito interessante se o resultado fosse revertido em benefício de todos, no curto ou médio prazo. Porém, ao pensar em longo prazo, considere criar uma poupança para a faculdade do seu filho ou invista em um fundo ou ações.

O melhor é que você pode, sim, realizar investimentos sozinho. Se chegou até aqui, planejou e envolveu toda a família, o que lhe impede de também investir com sucesso?

7. Realize

Os investimentos servem para trazer segurança ao futuro da família. Se está indo tudo bem até agora e as contas e aplicações estão em sintonia, é importante reconhecer a hora de desfrutar dos benefícios, como a realização de uma viagem em família, adquirir aqueles móveis ou eletrodomésticos que sempre faltaram, um veículo mais confortável, são inúmeras possibilidades.

Bônus: conheça alguns investimentos para garantir a estabilidade financeira

Fundo de emergência

Um fundo de emergência, como o nome já sugere, só deve ser utilizado em casos de extrema necessidade, acontecimentos inesperados, como doenças, acidentes ou mesmo o desemprego.

O valor recomendado para essa reserva varia conforme a estabilidade do trabalhador e suas necessidades. Para funcionários públicos que gozam de estabilidade profissional, o valor pode ser equivalente a quatro meses de salários; para profissionais com carteira assinada, seis meses; e para profissionais liberais ou com rendimento oscilante, deve equivaler a um ano de salário.

Esse período deve ser o suficiente para garantir estabilidade financeira até que a situação extraordinária termine. E, após o fim desse período extraordinário, o fundo deve ser reestabelecido.

Fundo de Aposentadoria

O fundo de aposentadoria tem o objetivo de complementar o valor da aposentadoria e até mesmo de garantir que ela se efetive, tendo em vista as atuais expectativas de aposentadoria cada vez mais restritas.

Para o seu cálculo, deve ser levado em consideração as despesas atuais fixas e variáveis para que, quando o investidor se aposentar, consiga manter seu padrão de vida e o de sua família.

Poupança para metas diversas

O investimento para metas diversas é o fundo com o objetivo de satisfazer os desejos da família, como um curso universitário, aquisição de bens como carros, viagens, dentre outros.

A escolha das metas desse fundo devem ser coletivas, uma vez que o seu resultado serve como premiação, bônus e reconhecimento pelo esforço e disciplina da família.

Agora que já sabe da necessidade do planejamento familiar e que você deve investir para garantir o futuro da família, é preciso estudar cada tipo de investimento e saber qual é o mais adequado ao seu perfil. Há diversos sites que fornecem de forma gratuita cursos on-line e dicas de como investir bem o seu dinheiro.

E então, leitor? Entendeu como conquistar sua estabilidade financeira e garantir segurança no futuro financeiro de sua família? Está pronto para investir?

Aproveite e comece a estudar agora mesmo! Confira nosso artigo sobre as melhores estratégias de diversificação de investimentos e torne-se um investidor de sucesso!

Autor

Redação Blog de Valor

O Blog de Valor é um site de educação financeira independente com a missão de auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e os seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *