Em momentos de dificuldade financeira, você já pensou em pagar suas contas com cartão de crédito? Essa questão pode surgir para muitos e, com certeza, há quem faça isso frequentemente.

Apesar de parecer uma boa saída para não ficar endividado no mês, quitar as despesas mensais no crédito pode ser a pior decisão para aqueles que desejam ter uma boa saúde financeira.

Adora utilizar o cartão de crédito nas suas compras e agora pensa em utilizá-lo para as despesas do dia a dia? Então confira o artigo e entenda mais sobre esse assunto antes de tomar qualquer atitude!

Por que não vale a pena pagar as contas no cartão de crédito

Antes de tudo, é importante esclarecer logo de início que não vale a pena utilizar o cartão para quitar despesas. Os motivos serão relatados no decorrer desse artigo.

O cartão de crédito pode sim, por outro lado, trazer benefícios se souber utilizá-lo e tiver total controle da sua vida financeira.

Alguns deles, por exemplo, possuem programas de fidelidade. Essa vantagem de ganhar pontos pode fazer com que muitos tenham o interesse em utilizá-lo para tudo (inclusive, para pagar as contas de casa), a fim de poder acumular o máximo de pontos possíveis.

Ocorre que, em certos casos, essa vantagem do cartão nem sempre é interessante. Afinal, é necessário ter um alto gasto para poder ganhar os bônus, fazendo com que a pessoa tenha gastos supérfluos só para acumular pontos. Ainda, as taxas cobradas podem não compensar os ganhos.

Vale mencionar também que o cartão de crédito, por mais que seja visto por alguns como uma “salvação”, acaba sendo o maior vilão para grande parte da população brasileira.

Segundo pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo SPC Brasil, um terço dos consumidores que utilizam o cartão de crédito não tem noção do quanto gasta.

Isso significa que grande parte da população não sabe controlar as finanças e acaba gastando mais do que recebe, ficando endividados e caindo no juros rotativo – que, além de ser alto, podem gerar uma bola de neve de dívidas.

Se já se perdeu nas dívidas ou caiu no rotativo, sabe bem que isso é horrível e faz perder dinheiro. Este é mais um indício de que você deverá evitar o cartão.

3 Motivos para não pagar suas contas no cartão de crédito

Em situações de necessidade, muita gente acaba optando por pagar suas contas com o cartão de crédito.

No entanto, conforme citado, essa prática precisa ser pensada com muito cuidado. Afinal, a ideia de manter as contas em dia dessa maneira pode trazer uma falsa sensação de que está tudo controlado.

Além disso, se sua situação financeira piorar nos meses seguintes, acredite: você terá um grande problema com seu cartão.

Sendo assim, confira agora 3 motivos para não pagar boletos e outras contas dessa forma!

1. Prejudica o controle financeiro

Em determinados casos de dificuldade financeira, os indivíduos tendem a utilizar o cartão de crédito para postergar o pagamento pelo simples fato de não ter dinheiro no momento.

Aqui, acontece uma das principais armadilhas que prejudicam a saúde financeira: usar o cartão de crédito sem ter a certeza se terá o dinheiro no mês seguinte.

Acontece que usar a desculpa do “depois eu vejo como pagarei essa conta” poderá deixar você mal acostumado com a utilização dessa forma de pagamento  E se pensar assim em todos os momentos que o utiliza, poderá perder o controle dos gastos.

O cartão acaba fazendo grande parte dos consumidores que o utilizam a perder o controle das finanças pessoais por diversos motivos: limite maior que o salário, compras por impulso, má gestão das compras, etc.

E mesmo que queira utilizar essa alternativa apenas para evitar o atraso no pagamento de alguma conta, o cartão pode não resolver esse problema. Afinal, juros e multa por falta de pagamento do cartão na data de vencimento podem ser bem maiores do que a multa e o juros do atraso no pagamento de um boleto.

2. Traz juros altos em caso de atraso

Se sua conta foi paga com o cartão de crédito, é preciso ter certeza que terá dinheiro para quitar a fatura no mês seguinte. Se não tiver, poderá ter que parcelar a fatura.

Os  juros  do cartão de crédito são altíssimos e podem ultrapassar cerca de 300% ao ano. Além do mais, cair no crédito rotativo poderá implicar em valores muito acima do que realmente devia.

E essa dívida mensal, juntamente com seus outros gastos, podem fazer você cair em uma bola de neve, que pode demorar meses ou até anos para ser totalmente quitada.

Quando o indivíduo não quita o valor inteiro da fatura, os bancos parcelam automaticamente o restante. Assim, se pagou apenas 200 reais de uma fatura de 1 mil reais , os 800 reais restantes serão parcelados a juros altos.

Por fim, não custa mencionar que a inadimplência pode fazer você ficar com o nome sujo.

3. Custos do serviço podem não compensar

Pagar seus boletos dessa forma poderá incluir gastos com tarifas e taxas que poderiam ter sido evitadas. O valor pode variar em cada instituição bancária.

Assim, além de pagar uma taxa por cada boleto pago, poderá ter que pagar impostos adicionais, como o IOF. Dependendo da quantidade de contas, o valor cobrado de taxas, juros e impostos pode fazer grande diferença no seu orçamento.

Conclusão

Pagar contas com cartão de crédito, apesar de ser possível e visto como uma alternativa, pode trazer muitos problemas em vez de ajudar nas finanças. É importante saber utilizá-lo com cuidado e de forma inteligente para evitar prejuízos financeiros (que podem ser grandes).

Portanto, não utilize seu cartão para esse fim.Tenha em mente que a melhor forma de pagar as contas é à vista com seu dinheiro ou débito em conta, fazendo o controle das despesas, eliminando gastos desnecessários e contando com uma reserva de emergência para evitar que momentos complicados prejudique sua vida financeira!

E já que aprendeu que não se deve utilizar o cartão para pagar boletos e contas, que tal aprender a cuidar melhor do seu dinheiro? Veja onde você pode investir para criar uma boa reserva de emergência!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *