Talvez você já tenha ouvido falar sobre o tema, mas será que realmente sabe o que é planejamento financeiro? Infelizmente, muitos brasileiros não conseguem colocá-lo em prática.

Segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, somente no último ano, 62,7% das famílias brasileiras estavam endividadas. Essa é uma realidade que pode ser transformada pelo planejamento!

Uma das melhores formas de garantir um gerenciamento adequado das finanças é a organização. Ao acessar boas dicas e implementar medidas simples no dia a dia, é possível evitar dívidas e abrir espaço para a saúde e independência financeira.

Acompanhe este conteúdo para saber o que é e como organizar o seu planejamento!

O que é planejamento financeiro?

Antes de falarmos sobre as melhores dicas na hora de organizar as finanças, é interessante conferir a definição do termo. Em linhas gerais, planejar suas finanças diz respeito a aprender, desenvolver e aplicar hábitos inteligentes e funcionais em relação ao dinheiro.

Na prática, um bom planejamento financeiro permite coordenar seus ganhos e gastos. As informações aprendidas durante o percurso podem ser documentadas e servirem de guia na manutenção das boas práticas.

Ao organizar sua vida financeira, é possível, por exemplo, criar uma reserva de emergência que ofereça tranquilidade em imprevistos. Além disso, você pode investir dinheiro para multiplicar o patrimônio familiar.

Qual a importância do planejamento e da organização financeira?

Imagine que você deseja viajar. Antes de pegar as malas e partir, é importante pensar sobre o destino, a estadia, os meios de transporte que serão utilizados para chegar até o local, entre outros detalhes, certo?

Em resumo, é necessário organizar o trajeto — ou seja, planejar a viagem. Algo parecido acontece com as finanças. Antes de tomar qualquer decisão com seu dinheiro, é preciso atentar para a organização.

Vale a pena pensar em como anda a saúde financeira, quais são os gastos financeiros mais inteligentes na hora de preservar o patrimônio e quais são as metas futuras da sua família. O planejamento é o primeiro passo para um futuro tranquilo e financeiramente estável.

Como organizar um bom planejamento financeiro agora mesmo?

Agora que você já sabe o que é o planejamento financeiro e reconhece a importância dele, provavelmente está procurando dicas práticas para lhe ajudar. A seguir, elencamos medidas simples para elaborar um plano inteligente e funcional na hora de organizar suas finanças.

Confira!

1. Analise o cenário em questão

A primeira etapa do planejamento é analisar o cenário atual. Isso permitirá saber com mais precisão quais são as melhores formas de lidar com seu dinheiro. Afinal, há sempre um ponto de partida.

Nesse momento, é importante tirar um tempo para conhecer sua realidade. Uma dica é acessar os extratos bancários dos últimos meses. Ao observá-los, você identifica quais foram os principais gastos, a relevância deles e a constância dos pagamentos.

2. Liste os ganhos e despesas

Com um panorama mais detalhado em mãos, é hora de colocar todas as informações na ponta do lápis. Reúna os ganhos financeiros da família — ou uma média deles, caso os pagamentos não sejam fixos — e anote-os.

Em seguida, uma sugestão interessante é a de conferir qual é o montante usado para cobrir contas essenciais. Alguns exemplos são:

  • Aluguel;
  • Luz;
  • Água;
  • Gás;
  • Educação;
  • Internet;
  • Alimentação, etc.

Procure somar todos os gastos que não podem ser eliminados do seu orçamento. Assim, você sabe quanto a família deve ganhar, mensalmente, para manter as contas centrais. O ideal é que a renda consiga manter o custo de vida.

Caso o valor conquistado não seja capaz de cobrir as despesas fundamentais, é preciso pensar em estratégias. Buscar por uma renda extra, ganhar dinheiro em casa ou diminuir os padrões de vida tendem a ser algumas saídas para a situação.

3. Priorize

Um orçamento é guiado por prioridades. Como você viu anteriormente, as despesas fixas são prioritárias. Afinal, se o pagamento delas atrasar ou não acontecer, você pode se endividar e perder serviços indispensáveis para sua qualidade de vida.

Então, é importante pensar que gastos extras, ou seja, fora do orçamento principal, devem ser realizados depois que as obrigações tenham sido garantidas. Além disso, outra prioridade fundamental é a reserva de emergência.

Fazer sobrar dinheiro no seu orçamento é o caminho para construir uma reserva que lhe traga mais tranquilidade no futuro. Ela servirá como uma segurança para a família e cobrirá os gastos por um período (no mínimo, de seis meses) em momentos de imprevisto ou crise.

4. Lide com as dívidas

Quem se encontra endividado ou inadimplente também deve dar atenção especial ao assunto. Além de serem incômodas, as dívidas podem ser obstáculos entre você e um planejamento financeiro saudável.

Afinal, elas geralmente envolvem o pagamento de juros — que podem tornar os débitos cada vez maiores, causando prejuízo.

Para resolver a situação, o primeiro passo é listar todas as pendências. Depois, negociar o pagamento para encontrar condições que caibam no seu orçamento. Em muitos casos, é possível conseguir descontos significativos na negociação.

5. Mantenha o foco

Por fim, não deixe o seu planejamento de lado. Tão importante quanto montar um, é manter o plano ao longo do tempo. Lembre-se de que a conquista de seus objetivos dependem de compromisso.

Afinal, de pouco adianta planejar e não seguir aquilo que foi estabelecido, certo? Continue acompanhando os resultados do seu planejamento e fique atento, ainda às dificuldades. Elas podem inspirar algumas mudanças de rota que facilitem o processo.

Como conquistar a independência financeira?

Como você viu, saber o que é planejamento financeiro significa organizar os ganhos e gastos de uma pessoa e sua família. Contudo, não há somente uma estratégia para isso. Na prática, é um processo bastante individual.

Ou seja, é preciso considerar as necessidades específicas de cada casa, priorizar gastos e analisar metas. Não podemos esquecer também que, ao longo do tempo, os seus objetivos e hábitos também podem mudar.

Então, o planejamento financeiro é algo que deve ser acompanhado de perto. Dessa forma, as melhores escolhas poderão ser tomadas — contribuindo com a sua independência financeira no futuro. Coloque em prática nossas dicas e comece agora mesmo!

Deseja acelerar a conquista de suas metas? Então, confira 6 dicas para chegar à independência financeira!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *