Quando se fala de finanças pessoais, existem alguns termos que são muito parecidos, mas cujas diferenças podem causar um grande impacto no seu planejamento. É o caso das palavras poupar e investir.

Você sabia que elas não devem ser usadas como sinônimos? Ou seja, que economizar ou poupar dinheiro não é o mesmo que investir e fazê-lo trabalhar para você?

Se deseja entender um pouco mais sobre isso, confira as informações que reunimos neste post!

O que é poupar?

O conceito de poupar se refere ao ato de separar parte de seu dinheiro visando o futuro. Por exemplo, se você tem um pequeno fundo de emergência, esse valor foi poupado — isto é, uma quantia da renda foi reservada.

Os objetivos em torno da prática de poupar dinheiro podem ser muito variados. Além da reserva de emergência, as pessoas podem poupar para custear objetivos futuros, como uma viagem, um curso, a compra de algum item, etc.

Vale a pena destacar que esse termo não é o mesmo que economizar. Alguém pode economizar em uns gastos mensais para usar mais dinheiro em outros. Então, se esse valor não estiver sendo reservado, é apenas economia, e não poupança.

O que significa investir?

O investimento já é um passo além: trata-se de aplicar seu dinheiro em coisas que podem aumentar sua renda. Por exemplo, a abertura de um negócio próprio, a compra de um imóvel para alugar e o investimento em produtos financeiros.

Esses produtos financeiros apresentam a possibilidade de multiplicar o capital investido, gerando lucro. Perceba, assim, a principal diferença entre poupar e investir: o dinheiro fruto da primeira prática não está sendo rentabilizado.

Quem poupa está reservando um valor para objetivos futuros, mas quem investe está utilizando essa quantia para ganhar mais dinheiro com ela.

Existe problema em poupar sem investir?

Como você viu, os atos de poupar e investir, apesar de diferentes, podem ser complementares. Logo, alguém pode ter ótimos resultados quando poupa dinheiro e decide investir e buscar lucro com ele.

Qual seria o problema de não fazer isso? Quer dizer, de manter apenas o hábito de poupar no dia a dia, mas sem investir? Por incrível que pareça, isso pode fazer você perder dinheiro! Sim, é possível ter perdas mesmo poupando.

Isso porque nossa renda sofre a influência de uma taxa chamada de inflação. Portanto, ao longo do tempo a quantia que deixamos parada — fora de investimentos — está perdendo poder de compra.

Significa que se você deixar R$ 100,00 na sua casa por dois anos eles provavelmente valerão menos ao final desse período. Em outras palavras: daqui a dois anos, esse valor será capaz de comprar menos coisas do que compra hoje.

Esse é um dos maiores motivos para investir dinheiro: protegê-lo contra a inflação. Como os investimentos o farão render, a quantia aumenta ao longo do tempo e você não amarga a perda de valor.

Além de evitar prejuízo por causa da inflação, os investimentos também permitem que você obtenha lucros significativos. Dependendo das suas escolhas, é possível ter ótimos rendimentos e aumentar seu patrimônio.

Como poupar e investir melhor?

O objetivo de entender as diferenças entre poupar e investir não é decidir qual das duas é mais relevante. Na verdade, o importante é compreender como elas se relacionam e de que forma é possível desenvolver as duas práticas para colher melhores resultados nas suas decisões financeiras.

Veja nossas dicas para isso!

Defina metas para poupar

Se você quer multiplicar seu dinheiro, tudo começa ao economizar e poupar no dia a dia. Afinal, não dá para investir sem dinheiro. É preciso juntar uma quantia antes. Por isso, poupar é fundamental — e, às vezes, é a parte mais difícil.

Muitas pessoas têm dificuldade para controlar seus gastos e reservar uma parte de sua renda todos os meses. Nossa orientação para superar esse problema é analisar seu orçamento e definir metas para poupar.

Quando você se organiza dessa forma e delimita limites, fica mais fácil manter o compromisso. Experimente avaliar os custos que podem ser cortados e reduzidos na sua rotina e se imponha um percentual para poupar todos os meses.

Conheça seus objetivos ao investir

Com o dinheiro poupado, chega a hora de decidir em que produtos ele será aplicado. Isso depende, principalmente, dos seus objetivos, já que os investimentos podem ser bem diferentes entre si.

É possível (e aconselhado) fazer um investimento para a poupança de emergência e outros para objetivos de médio ou longo prazo, por exemplo. Dessa forma, seu segundo passo deve ser definir os objetivos que tem para o futuro e o prazo de realização deles.

Alguns exemplos de objetivos são: pagar dívidas, fazer uma faculdade ou curso de atualização, abrir uma empresa, viajar para férias ou intercâmbio, presentear alguém que você ama, realizar sonhos materiais (veículo, imóvel), etc.

Saiba seu perfil de investidor

Suas escolhas acerca dos investimentos precisam se dar de forma cuidadosa, pois, assim como tudo na vida, investir envolve riscos. Um dinheiro que fica parado está exposto ao perigo de perder valor para inflação, já as quantias investidas se expõem a outros tipos de risco.

Alguns produtos financeiros são mais seguros, enquanto outros são mais instáveis. Como decidir entre eles? Em primeiro lugar, sabendo qual é o seu nível de abertura ao risco. E isso acontece conhecendo seu perfil de investidor.

Existem três perfis principais: conservador, moderado e arrojado. É indicado fazer um teste para descobrir o seu — além de estudar sobre o assunto e identificar suas preferências.

Aprenda a avaliar os investimentos

Além de ter mais ou menos risco, os produtos financeiros também se diferenciam por outros fatores, como a instituição que o oferece, a rentabilidade, o prazo de vencimento e o valor de investimento mínimo.

Todos esses detalhes devem ser avaliados para que você possa escolher de maneira inteligente. Não existe o melhor investimento, mas aqueles mais indicados para o seu perfil e os seus objetivos. Repare que falamos no plural, porque o mais indicado é distribuir o seu dinheiro e diversificar os investimentos que faz.

Agora você sabe que poupar e investir não são a mesma coisa. Melhor ainda: aprendeu a fazer os dois e otimizar seus resultados. Fique atento ao controle da sua vida financeira e às estratégias para tomar decisões cada vez melhores!

Quer saber mais sobre como escolher o produto certo ao investir? Conheça o benchmark dos investimentos!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *