Saber evitar comprar por impulso é essencial para não prejudicar a sua vida financeira. Em um mundo no qual, a todo momento, somos bombardeados com anúncios sobre novos produtos e serviços, isso pode ser difícil. Mas não impossível.

Felizmente, há como mudarmos de hábitos e fazer nossa mente se conter nessas situações! Controlar o impulso é importante em qualquer cenário econômico, mas principalmente em momentos de crise, porque muitos fatores se tornam incertos.

Contudo, até mesmo em momentos de estabilidade também é possível se prejudicar por causa do descontrole na hora das compras. Afinal, o dinheiro, independente do momento, é um recurso finito. Portanto, manter as finanças oganizadas e consumir de maneira inteligente é sempre fundamental.

Quer saber como controlar seus desejos de comprar tudo o que quer? Continue a leitura do artigo e saiba como evitar as compras por impulso durante a crise e em todos os cenários da sua vida!

1. Saia com o dinheiro contado

Essa primeira dica pode ajudar muito aqueles que não conseguem controlar seus gastos. Se você é uma pessoa consumista ou que não consegue segurar a vontade de comprar algo que deseja, comece a utilizar essa dica a partir de hoje!

Basicamente, o que você pode fazer para não comprar nada é sair com uma quantia limitada de dinheiro e sem o cartão de crédito ou débito. Sabendo que você tem pouco dinheiro, provavelmente economizará e pensará muito antes de gastá-lo para não correr o risco de ficar sem recursos em caso de necessidade.

Já o cartão de crédito acaba sendo uma bomba nas mãos dos impulsivos. Muitos o veem como uma espécie de poupança, mas na verdade não é! Por isso, deixá-lo em casa com o resto do dinheiro pode impedir você de utilizá-lo sem necessidade.

2. Saiba definir prioridades

Quem define prioridades têm menos chances de comprar por impulso. Dessa forma, é possível ter em mente o que é importante e o que não é. E, assim, utilizar seu dinheiro apenas com o que realmente importa.

Por exemplo, se sua prioridade é pagar pelos seus estudos, coloque isso à frente de tudo e direcione seu dinheiro para isso. Definir prioridades tem a ver com ter objetivos. Dessa forma, seus gastos serão feitos visando seus objetivos de curto, médio e longo prazo, e não com supérfluos.

Além disso, seja organizado financeiramente para manter suas contas em dia, guardar para o futuro e utilizar suas economias com o que realmente tem valor para você. Confira alguns artigos para aprender a cuidar das finanças, fazendo um orçamento eficaz:

3. Repense suas compras

Outra forma de começar a pensar melhor na hora de comprar algo pode ser analisando seu passado. Responda com sinceridade: quantas vezes você comprou por impulso e depois se arrependeu da compra? E também, quantas vezes você já comprou algo que não precisava e depois precisou do dinheiro?

Analise quantas vezes você já fez isso e se prejudicou. Comprar sem pensar traz uma felicidade momentânea muito rápida. Depois de pouco tempo, a pessoa pode se sentir triste ou se arrepender. Esse segundo sentimento, que é negativo, tem uma duração maior que o primeiro.

Muitas vezes, pensar nas nossas atitudes e relembrar outros momentos parecidos pode nos ajudar a mudar de ideia na hora da compra. Por isso, pense nisso sempre que tiver vontade de comprar algo.

4. Corte o cartão de crédito

Na primeira dica foi dito para deixar o cartão de crédito em casa e sair apenas com uma quantidade limitada de dinheiro. Mas o cartão de crédito em casa continua sendo perigoso, principalmente porque as pessoas tendem a comprar mais pela internet. Portanto, é preciso atenção.

Se você adora comprar produtos online, pode ir além e cortar de vez o cartão. Além de não ter mais o cartão para comprar, isso vai evitar que você caia na tentação do parcelamento.

Assim, sempre que quiser algo, terá que pagar à vista, em dinheiro. Isso fará você pensar duas vezes antes de adquirir algo novo.

5. Procure por produtos na aba anônima

Essa pode ser uma das dicas para salvar o seu dinheiro, especialmente em situações de crise. Deixar de procurar produtos e serviços na internet você não vai, pois isso acaba sendo impossível na internet. Por isso, comece a procurar o que você deseja na aba anônima.

E por que isso pode ajudar? Simplesmente porque, quando procuramos produtos no nosso navegador, as chances de aparecer anúncios dos produtos pesquisados em todo lugar são grandes. Quantas vezes você já pesquisou, por exemplo, por um eletrônico em uma loja online e o anúncio ficou perseguindo você a todo instante?

Pesquisar na aba anônima vai evitar que você acompanhe os anúncios a todo momento, o que poderia levá-lo a cair na tentação de comprar algo do qual não precisa no momento.

6. Faça listas

Se você tem o problema de comprar mais produtos do que precisa no mercado, comece a fazer listas de compras. Assim, quando for ao supermercado, vá apenas nos corredores dos produtos da lista e compre apenas o que está nela. O mesmo vale para compras online.

Procure no site apenas os produtos da sua lista. Com foco e determinação você consegue evitar comprar por impulso até mesmo nas compras do dia a dia.

7. Cuide com o efeito manada

Ter cuidado com os produtos do momento é mais uma das dicas para evitar comprar por impulso em momentos de crise. Muitas pessoas compram apenas porque outras pessoas estão comprando, sem necessariamente precisar do produto ou serviço.

Por isso, não caia na emoção e na tentação de comprar algo apenas porque seus amigos, conhecidos ou celebridades estão usando um determinado item ou serviço. Faça compras inteligentes e, antes de tomar uma decisão, verifique se você, de fato, precisa do que está cogitando adquirir.

8. Aprenda sobre o consumismo

Uma forma bem eficaz de evitar as compras por impulso é estudar sobre o consumismo e adquirir pensamento crítico. Há milhares de livros, documentários e filmes que exploram essa temática e que nos faz ter uma visão real sobre o impacto do consumismo na sociedade, no meio ambiente e em nossas vidas.

Alguns autores que abordam o assunto é o sociólogo polonês Zygmunt Bauman e Annie Leonard, na obra (filme e livro): “A história das coisas”.

O programa da Netflix da Marie Kondo também ajuda a repensar nossos hábitos de consumo. Além dele, é possível encontrar diversos documentários que podem ajudar na mudança de mentalidade.

9. Invista nos seus sonhos

Na maioria das vezes em que as pessoas compram por impulso, elas gastam dinheiro com objetos de desejo momentâneo. Ou seja, quase sempre se compra produtos não necessários ou serviços e itens dos quais não queria, realmente.

Para não adquirir produtos sem importância, você pode fazer uma lista de coisas que deseja alcançar no curto, médio e longo prazo e traçar planos e metas para alcançá-los!

Ter essa motivação faz você direcionar o seu dinheiro na conquista desses sonhos. Por isso, comece a planejar o quanto você precisa e quando deseja realizar o que sonha e comece a investir seu dinheiro!

Escolha investimentos que tenham a ver com seu perfil e que estejam alinhados com seus objetivos. E utilize seu dinheiro com o que realmente importa!

Evitar comprar por impulso não é fácil. E aprender a se controlar não é algo que se consegue da noite para o dia. Envolve mudança de mentalidade e se faz necessário muito exercício para aprender a ignorar essas vontades.

Por isso, comece seguindo as 8 dicas deste artigo para controlar-se não só em períodos de crise, mas em momentos de estabilidade econômica também! Garantimos a você: este novo hábito pode mudar a sua vida (para melhor).

E você, o que acha de aprender a investir seu dinheiro e fazê-lo trabalhar para você? Confira agora 4 opções de investimento para investidores iniciantes!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *