Cerca de dois terços dos brasileiros ainda não investem e a maior parte deles estão familiarizados com o mercado financeiro. No entanto, é cada vez mais comum, no Brasil, se ouvir falar sobre investimentos financeiros – o que mostra que a realidade está mudando no país.

E é neste cenário que entram em cena os profissionais com certificação em mercado financeiro e de capitais. Pessoas especializadas em diversas áreas do segmento, que atuam com o objetivo de atender àqueles que buscam auxílio profissional para fazer seus investimentos.

Se você já pensou em trabalhar com finanças e gostaria de saber mais sobre as certificações do mercado financeiro, este artigo é para você. Conheça, a seguir, as principais certificações do mercado financeiro e descubra se alguma delas faz sentido para você!

Quem precisa ter certificações do mercado financeiro?

As certificações do mercado financeiro são imprescindíveis para se atuar em determinadas áreas. Afinal, são elas que ajudam a atestar a qualidade de cada profissional que as obtém.

No Brasil as certificações mais conhecidas são:

CNPI (Certificado Nacional do Profissional de Investimento)

CPA 10 (Certificação Profissional – Anbima 10)

CPA 20 (Certificação Profissional – Anbima 20)

CFP® (Certificação de Planejador Financeiro)

Existem, no entanto, outras inúmeras certificações do mercado financeiro disponíveis no mercado brasileiro. Cada uma delas é indicada para uma atividade em específico.

As principais certificações do mercado financeiro

Se você tem interesse em atuar neste mercado deve compreender quais são e para quê serve cada uma das principais certificações do mercado financeiro. Continue a leitura e conheça mais sobre algumas destas certificações do mercado financeiro.

Certificação Profissional Anbima

Anbima significa Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais. Ela surgiu em 2009 com a fusão da Associação Nacional dos Bancos de Investimento (ANBID) e a Associação Nacional das Instituições do Mercado financeiro (ANDIMA).

Esta associação representa diversas instituições do mercado financeiro e visa o crescimento e a evolução deste mercado. Suas certificações se dividem em:

CPA 10

A Certificação CPA – 10 é indicada para os profissionais do Mercado financeiro  que atuam com a distribuição de produtos e serviços bancários ou plataformas de atendimento.

A prova é composta por 50 questões cuja resolução deve ser feita em, no máximo, 2 horas. Nesta prova, o candidato precisa obter 70% de acertos para ser aprovado.

CPA 20

Já a certificação CPA – 20 é requisito fundamental para aqueles que trabalham com a distribuição de produtos financeiros alta renda, private banking, corporate e investidores institucionais.

A prova é composta por 60 questões cuja resolução deve ser feita em no máximo 2h30. Neste caso, o candidato deve obter 70% de acertos.

CEA

A Certificação de Especialista de Investimentos (CEA) é obrigatória para profissionais que assessoram os gerentes de contas de clientes em estabelecimentos bancários e indicam investimentos para os mesmos.

A prova é composta por 70 questões com duração de 3h30. Para ser aprovado, o candidato deve obter, no mínimo, 70% de acertos.

Os profissionais com Certificação de Especialista de Investimentos (CEA) podem realizar atividades relacionadas àquelas dos profissionais com Certificação CPA-10 e CPA-20.

CGA

Conhecida como Certificação de Gestores – Anbima, a CGA visa certificar os profissionais que executam atividades de gestão.

São aqueles que lidam com recursos de terceiros e têm a tomada de decisão de investimentos nos grupos de investimentos, clubes de investimentos e fundos de investimentos.

A prova é composta por 02 módulos de 60 questões com duração de 3h por módulo. Assim como nas demais certificações, o índice de acertos deve ser de, no mínimo, 70%.

Profissionais que já possuam uma Certificação Internacional (CFA) podem fazer uma prova diferenciada, composta por 1 módulo de 50 questões, com duração de 2h50.

Certificação Profissional – Apimec

A Associação dos Analistas e Profissionais do Mercado de Capitais (APIMEC) foi criada em 1988. Ela é sócia fundadora a participante do ACIIA (Association of Certified International Investment Analysts). que é responsável pela Certificação Internacional. Ela é responsável pela certificação de CNPI e CGRPPS.

Suas certificações se dividem em:

CNPI

Esta certificação foi criada com o intuito de qualificar os profissionais que trabalham com atividades relacionadas ao mercado de capitais, mais voltados à elaboração de pareceres (recomendação) e análises de mercado. Ela é composta por três categorias:

– CNPI (analista de fundamentos);

– CNPI-T (análise técnica);

– CNPI-P (análise técnica e fundamentalista).

CGRPPS

Certificação de Gestores do Regime Próprio de Previdência Social (CGRPPS) é necessária para os profissionais que atuam como Gestores de Institutos de Previdência Própria dos Estados e Municípios.

A prova é composta por 50 questões de múltipla escolha, com duração de 2h.

Ancord

Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias (Ancord) é a associação responsável pela certificação dos agentes autônomos de investimento (AAIs).

A certificação Ancord é pleiteada por pessoas que desejam atuar como agentes de investimentos em instituições financeiras, como banco de investimentos e corretoras.

Para obter esta que é uma das principais certificações do mercado financeiro, o profissional deve ser aprovado no teste com 80 questões e aproveitamento de 70%. Há, ainda, acerto mínimo obrigatório em alguns temas.

CFP®

A Certificação de Planejador Financeiro (CFP) é uma das mais importantes e reconhecidas certificações no Brasil e no Mundo. Afinal de contas, o profissional com essa certificação está apto e realizar o Planejamento Financeiro de qualquer pessoa ou família interessada.

Aquele que possui o CFP® está apto a trabalhar como consultor, avaliando os riscos e objetivos de cada cliente. É ele quem contribui para que o interessado tenha uma carteira de investimentos adequada, de acordo com o seu perfil e objetivos.

O Certificado de Planejador Financeiro é emitido pela Planejar (Associação Brasileira de Planejadores Financeiros).

De todas as certificações aqui faladas, o CFP® é a mais exigente, e para que o profissional a obtenha deve preencher, basicamente, 4 requisitos:

– Ensino Superior em qualquer área;

– Experiência profissional comprovada no mercado financeiro;

– Aprovação no exame composto por 6 módulos e 140 questões;

– Adesão ao Código de Ética da Planejar.

Conclusão

A capacitação profissional é importantíssima para qualquer pessoa, independente da área que atue. E, no marcado financeiro não é diferente. As certificações do mercado financeiro permitem atestar a capacidade técnica dos profissionais aprovados e contribuem para a credibilidade dos mesmos.

Caso você tenha interesse em trabalhar neste ambiente, pesquise a respeito das certificações do mercado financeiro de seu interesse. E saiba o que é preciso para conquistá-la. Lembre-se que o mercado é bastante amplo e sempre existe espaço para bons profissionais.

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

Nosso site é um site de educação financeira independente com a missão de auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e os seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Comentários

  1. Mario    

    Qual a certificação mais básica, que eu poderia usar para orientar meus investimentos e os de amigos e parentes?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *