Você já ouviu falar em microeconomia e macroeconomia? Caso nunca tenha se deparado com os termos, saiba que muitos sequer sabiam da sua existência.

Apesar de pouco conhecidos, a microeconomia e a macroeconomia exercem muita influência no cotidiano das pessoas. Isso porque são dois ramos diferentes da economia  que, como você deve imaginar, estão presente em todos os momentos de nossas vidas, influenciando nos preços dos itens do dia a dia – o que reflete nos nossos atos, nos costumes e em qualquer decisão que tomamos.

Por isso, estudar mais a fundo a economia ajuda a compreender como nossa sociedade se comporta e como ela funciona. No artigo de hoje você aprenderá um pouco sobre os conceitos, sabendo ao final um pouco mais sobre esse ramo do conhecimento, que pode ser bastante complexo.

Continue a leitura do artigo e confira!

O que é economia?

Antes de explicar sobre o conceito e a diferença entre microeconomia e macroeconomia, é válido deixar claro o que é economia. Como está muito presente no nosso cotidiano, dificilmente paramos para refletir sobre esse tema, que é tão central e importante para a sociedade humana como um todo.

Se analisada por uma visão mais simples, pode-se dizer que a Economia estuda as relações com o dinheiro, investimentos e finanças. Apesar desses temas serem proeminentes nesse ramo, a Economia vai muito além disso. As ciências econômicas englobam, por exemplo, o exame das escolhas que as pessoas fazem no seu dia a dia.

Os estudos da economia estão inseridos nas ciências humanas, pois observa o comportamento humano, apesar de contemplar em grande parte cálculos mais complexos. Ainda, busca trazer respostas e resolver os diversos problemas existentes na sociedade, tanto os de cunho econômico como os de cunho social, por exemplo.

As ciências econômicas são complexas e se apoiam em diversas teorias, linhas de pensamento, ideias de economistas, sociólogos, filósofos e outros estudiosos e fatores históricos para compreender como a sociedade se organiza economicamente e politicamente.

Por isso, não se pode reduzir esse ramo a um simples estudo do dinheiro. Entendido isso, veja agora o que é microeconomia e macroeconomia.

O que é microeconomia?

Microeconomia é a área da economia que estuda o desempenho e o comportamento de cada setor individualmente. Ou seja, as famílias, as empresas, os consumidores, o comércio, dentre outros. Dessa forma, analisa as tomadas de decisões de cada uma dessas unidades em relação à utilização de recursos, preços, bens e serviços.

Para conseguir chegar nos resultados desejados, a microeconomia concentra seus estudos em forças que definem os níveis de preços disponíveis na economia, como a oferta e demanda, leis econômicas, decisões governamentais, inflação e outras leis de mercado.

Para exemplificar, a microeconomia estudaria:

  • como uma indústria de um determinado ramo poderia aumentar sua produção e reduzir seus preços para ficar mais competitiva no seu setor;
  • como uma família faz economias e gasta seu dinheiro no que considera importante ou supérfluo;
  • como uma pequena loja poderia aumentar suas vendas e diminuir seus custos com pessoal e outros gastos.

Esses três exemplos mostram que a microeconomia estuda pequenos setores. Ou seja, escolhe um pequeno agente que participa ativamente na economia e analisa essa pequena fração do todo.

Características da microeconomia

Podemos dizer que as principais características desse ramo são:

  • estudo do comportamento de um agente individual, como um consumidor, uma família, um indivíduo, uma empresa, etc;
  • analisa questões como: produto, oferta, demanda, preço de produtos, salários, dentre outros;
  • estudo de baixo para cima, ou seja, estuda primeiro fatores pequenos e individuais para depois compreender o todo;
  • analise de variáveis individuais.

Além disso, esse campo de pesquisa é útil para empresas e negócios analisarem questões internas, sejam econômicas ou operacionais.

A microeconomia é importante na formação do preço dos produtos, pois leva em consideração fatores como: terra, mão de obra, capital, etc. Ainda, é esse ramo que define os preços de uma determinada mercadoria antes de ser lançada no mercado, incluindo também o valor dos bens complementares e substitutos.

Vantagens e desvantagens da microeconomia

A maior vantagem está no fato de que a microeconomia ajuda a determinar os preços dos produtos, o valor agregado dos vários fatores incluídos na produção de um bem. Quando aplicada em uma empresa, permite ao administrador tomar suas decisões com mais consciência e precisão.

A desvantagem está no fato de não analisar a economia como um todo, apenas uma pequena parte. Assim, diversos fatores são desconsiderados nesta análise, como a impossibilidade do pleno emprego para todos. Por isso, é importante a compreensão em conjunto dos dois conceitos.

O que é macroeconomia?

Por outro lado, a macroeconomia estuda o comportamento da economia como um todo, e não apenas de segmentos ou empresas individuais. Assim, pode ser levado em consideração a economia de uma região, de um país inteiro ou de vários em conjunto, tendo a possibilidade de ampliar para a esfera internacional.

A macroeconomia inclui diversas variáveis importantes da economia, como pobreza, desigualdade, desemprego, preço, Produto Interno Bruto (PIB), importações, exportações, globalização, política monetária, questões sociais, políticas e econômicas, etc.

Exemplificando, a macroeconomia estudaria:

  • como a redução da exportação de um produto pode afetar o capital de um país;
  • o quanto o PIB sofreria com o aumento da taxa de desemprego;
  • quanto uma nação perde em capital no total de mortes e invalidez por acidentes de trânsito.

A macroeconomia é mais abrangente e inclui fatores econômicos indispensáveis para a analise econômica de qualquer região.

Características da macroeconomia

Como visto, a macroeconomia estuda o comportamento da economia como um todo, podendo abranger somente a economia nacional como também a internacional. As principais características desse campo de estudo são:

  • analisa variáveis econômicas agregadas, como: PIB, porcentagem de desemprego, dentre outros;
  • lida com questões abrangentes como: renda nacional, distribuição de renda, PIB, distribuição de riquezas, nível de empregabilidade, etc;
  • análise de cima para baixo, ou seja, primeiro tenta entender a situação do todo para depois analisar o individual (faz o contrário da microeconomia);

A macroeconomia é útil para manter o nível geral dos preços dos produtos e serviços. As análises macroeconômicas são importantes para entender a questão econômica de um país como um todo, do mercado internacional, questões ambientais e problemas externos.

Ainda, é essencial para manter a estabilidade no preço dos produtos e busca resolver problemas econômicos como: inflação, deflação, estagflação, pobreza, desigualdade e desemprego.

Vantagens e desvantagens da análise da macroeconomia

A macroeconomia ajuda a analisar problemas complexos como balança de pagamentos, déficits e suas causas e o excedente de uma economia. Ainda, auxilia na tomada de decisões em relação à política econômica e às finanças públicas.

Por outro lado, o contraponto da macroeconomia está no fato do ramo analisar somente as variáveis agregadas, que envolvem o todo, deixando de lado questões individuais. Assim, fica evidente a necessidade de conhecer ambos os campos de estudo.

Microeconomia vs macroeconomia: qual é mais importante?

Não há um grau de importância maior quando falamos de microeconomia e macroeconomia. Tanto uma quanto a outra são essenciais para entender o comportamento humano na sociedade e a tomada de decisões em relação a tudo que está associado com a economia.

Enquanto uma analisa questões abrangentes que precisam ser sempre analisadas, a outra procura entender pequenos pontos que são importantes e colaboram para que um sistema maior funcione. Por isso, é fundamental ter profissionais especialistas nos dois campos de estudos.

Ainda, vale destacar que existem diferenças marcantes entre a microeconomia e a macroeconomia. No entanto, ambas são essenciais para entender a sociedade, a forma como os indivíduos tomam suas decisões e como vivemos. Afinal, é necessário entender desde os pequenos agentes até assuntos maiores e mais complexos que refletem na economia.

Compreender essas questões lhe ajudará a perceber os caminhos que estão sendo trilhados e poderá aprimorar sua percepção para eleger melhores decisões em relação às suas finanças e aos investimentos, inclusive.

Gostou de aprender mais um assunto ligado aos estudos da Economia? Então continue aprendendo mais sobre o ramo e acompanhe o Especial Crises Financeiras do canal no Youtube e aprenda mais sobre as crises que afetam a economia de um país!

Quer aprender a investir melhor? Então clique aqui!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *