Se uma empresa está sempre buscando um resultado superavitário – o lucro, existem algumas mensurações que a ajudam a percorrer este caminho. É o caso, por exemplo, dos KPIs financeiros.

Na linguagem empresarial, a sigla KPI significa Key Performance Indicator. Ou seja, indicadores chaves de desempenho. São indicadores que demonstram através de seus resultados uma fotografia do negócio.

Os KPIs definidos por uma empresa devem estar de acordo com os objetivos da empresa. Na prática, eles possibilitam acompanhar a performance do negócio e a contribuição de cada setor no resultado geral da organização.

Vamos falar nesse artigo sobre 6 KPI’s financeiros que impulsionarão seu negócio no próximo ano. Continue a leitura e entenda!

KPI 1 – Faturamento

Esse, se não é o dado mais procurado e acompanhado, é um dos KPIs financeiros mais importantes de um negócio. Para se chegar ao faturamento bruto de uma empresa basta somar o valor total recebido por vendas efetuadas pela empresa.

Muitos fatores fazem com que o faturamento alcançado seja objeto de análise importante:

  • Como representa o recebimento bruto, não exige cálculos mais complexos para entendimento.
  • Demonstra o tamanho do negócio, e determina inclusive seu enquadramento como empresa (micro, pequena, média…).
  • Indica o valor que a empresa está movimentando com suas atividades.

Ao acompanhar o faturamento da empresa é possível fazer uma análise da trajetória histórica, em determinado período de tempo, do desempenho das vendas bem como um retrato de sua expansão ou contração.

KPI 2 – Lucratividade

Se um dos grandes objetivos das empresas é a geração de lucro, a análise de sua lucratividade é essencial e mede sua eficiência operacional. Para se chegar ao dado da lucratividade, é feita a divisão do lucro líquido apurado em determinado período pelo faturamento no mesmo período.

O resultado é um número percentual que demonstra quanto o faturamento obtido gera de lucro para a empresa:

Lucratividade = (Lucro Líquido / Receita Total) x 100

Esse cálculo auxilia no planejamento financeiro da empresa, uma vez que, de posse de seu percentual de lucratividade, ela pode planejar qual faturamento perseguir para alcançar um lucro determinado.

KPI 3 – Rentabilidade

Conforme cita o SEBRAE em seu estudo sobre Rentabilidade, o cálculo de rentabilidade consegue mensurar o potencial do negócio.

Você certamente já ouviu falar: “um negócio lucrativo nem sempre é rentável”, não é? Mas o que isso significa?

Enquanto a lucratividade mede se o negócio está gerando lucro em suas operações analisando lucro e receita, a rentabilidade demonstra o retorno do investimento.

O cálculo da Rentabilidade leva em conta o lucro líquido em relação ao investimento feito na empresa:

Rentabilidade = (Lucro líquido / Investimento) x 100

Vale ressaltar que, quando estudamos sobre os indicadores financeiros de um negócio, a análise da rentabilidade é representando pelo ROI – Retorno sobre Investimento.

KPI 4 – Rentabilidade sobre o Patrimônio Líquido

Como visto no item anterior, a rentabilidade de um negócio é calculada de acordo com o investimento, demonstrando seu retorno em relação a um investimento. Porém, é possível analisar o lucro líquido em relação ao patrimônio líquido da empresa.

Essa análise demonstra o quanto uma empresa consegue gerar retorno em relação aos seus próprios recursos. Ou seja, sua capacidade de crescimento sem utilizar novos investimentos e sim seu patrimônio.

Esse Returno of Equity – ROE, é um indicador utilizado na contabilidade empresarial e pode ser utilizado com sucesso com um KPI.

KPI 5 – Gastos gerais

Ao buscar alcançar resultados empresariais, a geração de receita é essencial, mas não há negócio que sobreviva sem um grande controle de despesas.

Os custos empresariais devem ser acompanhados de perto sempre buscando sua redução. Custos variáveis altos diminuem a Margem de Contribuição dos produtos, e quanto maiores forem os custos fixos, mais difícil alcançar o Ponto de Equilíbrio de seu negócio.

Uma das formas de mensurar e analisar os custos em relação ao faturamento é a apuração dos gastos da empresa em relação às vendas. Para isso é feita a divisão de todos os gastos em relação à receita auferida. Quando menor esse índice, melhor.

Logo, a busca é para reduzir o impacto dos gastos gerais no negócio:

Gastos Gerais = (Total de Gastos / Faturamento) x 100

KPI 6 – Produtividade

Esse KPI em especial, além de estar indiscutivelmente relacionado aos aspectos financeiros de seu empreendimento, também entrará na análise de eficiência da força de trabalho que você dispõe.

Ao se medir a produtividade do trabalho de cada colaborador, é necessário dividir a receita obtida pelas vendas pelo número de empregados. Assim, você terá a receita gerada por cada empregado.

Produtividade = Faturamento / Nº de empregados

Ao se separar por setores ou áreas você poderá equalizar quais frentes de vendas precisam de investimento e quais precisam de desinvestimento, seja de recursos financeiros ou recursos humanos, sempre buscando aumentar a produtividade.

Concluindo

A utilização de KPIs gera um direcionador ao trabalho de sua empresa e equipe, focando em analises essenciais sem se perder em inúmeras métricas que podem não ter impacto direto nos resultados buscados.

Dessa forma, com os KPIs você demonstra em números os resultados da empresa e deixa claro a todos os envolvidos em seu negócio os indicadores principais para sua empresa, medindo o que é importante. Portanto, se você tem uma empresa ou deseja empreender, jamais negligencie a compreensão e objetivos do negócio.

Quer saber mais sobre o tema? Continue lendo nossos artigos de finanças empresariais e indicadores, como o 6 indicadores financeiros para empresas que todo empreendedor deve conhecer.

Gosta de acompanhar os artigos de gestão de empresas por aqui? Compartilhe abaixo seus comentários com suas experiências e sugestões!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Daniela Viola Bona

Especialista em Finanças e Economista pela UFES (ES). Especialista em Comportamento Organizacional. Atua no mercado financeiro há 10 anos. Realiza atividades de educação e treinamento como professora/instrutora na área de banking/economia.

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *