À medida que precisamos nos adaptar aos desafios e constantes mudanças vindas de campos como política, sociedade, economia, tecnologia e meio ambiente, percebemos que o nosso mundo está cada vez mais volátil, incerto, complexo e ambíguo.

Esses quatro adjetivos foram utilizados pelas forças armadas americanas para descrever condições extremas no Afeganistão e no Iraque. Em inglês, as palavras Volatile, Uncertain, Complex and Ambiguous transformaram-se no acrônimo VUCA.

Hoje ouvimos falar de mundo VUCA (Vuca world), que representa o fato de que tanto nós, como nossas empresas, precisam estar sempre adaptando-se às transformações. E quando mencionamos empresas, não falamos apenas de seus produtos, serviços e processos.

Organizações precisam estar atentas também aos diferentes modelos de negócios, perfis de funcionários, tipos de líderes, etc. Mas, se o futuro é incerto (como sugere o mundo Vuca), como nos prepararmos para algo que não podemos prever? Como, por exemplo, pensar em um orçamento empresarial nesse contexto?

Em primeiro lugar, precisamos entender o mundo VUCA

Para que você possa compreender bem o significado de VUCA, acompanhe a seguir:

  • (V) Volatility – volatilidade: tudo muda continuamente. Por isso, algo tido como verdade hoje não necessariamente será verdadeiro amanhã. Produtos que hoje são um sucesso absoluto podem perder valor em menos de um ano.
  • (U) Uncertainty – incerteza: quando se vive com falta de previsibilidade chega a ser impossível prever como os mercados evoluirão. Mudanças nas taxas de juros e ações na bolsa de valores que podem entrar em colapso da noite para o dia são dois exemplos de incerteza. Se adicionarmos a globalização o grau de incerteza aumenta, uma vez que uma causa relativamente pequena pode ter enormes consequências em todo o mundo (o chamado efeito borboleta).
  • (C) Complexity- complexidade: o número de fatores que determinam/influenciam uma situação aumenta significativamente, e todos esses fatores são desconhecidos para nós.
  • (A) Ambiguity – ambiguidade: tem a ver com a falta de clareza sobre como interpretar algo. Uma situação é ambígua, por exemplo, quando a informação é incompleta, contraditória ou imprecisa demais para tirar conclusões claras. Quanto mais ambíguo é o mundo, mais difícil é para interpretá-lo.

Como o mundo VUCA afeta as empresas?

Entendido o significado do termo fica fácil – e lógico – supor que se formos tratar de técnicas de liderança e gestão no mundo VUCA, teremos que falar do princípio de adaptação contínua e aprendizado permanente das organizações.

De certo modo, isso já é sentido por todos que estão no mercado de trabalho, por aqueles que procuram por uma oportunidade ou por quem pensa em empreender. Cada vez mais pessoas entendem a necessidade de aprendizado contínuo e sabem que em praticamente todas as áreas as mudanças estão sendo mais e mais constantes.

Para os líderes, o desafio está também em ir atrás do conhecimento, mas especialmente em adaptar o modo de liderança. Empresas têm repensado inclusive o modelo de relação com seus colaboradores, sendo que muitas são adeptas ao home office.

No Brasil, com a lei da terceirização temos postos de trabalho que se transformaram em prestações de serviços. Todas essas mudanças impactaram, de alguma forma, na gestão das organizações.

Áreas como marketing e vendas são igualmente afetados pelo VUCA, desde a influência das mídias sociais até o gerenciamento de valor para o cliente. Sobre tomadas de decisão, com o mundo VUCA as ações passam a ser decididas em um intervalo de tempo menor.

Desse modo, torna-se necessário que gestores estejam munidos dos dados certos para que possam agir da maneira mais precisa possível. E aqui existe um desafio, pois como comentamos, em um ambiente volátil, incerto, complexo e ambíguo a informação é muitas vezes contraditória e incompleta (o que atrapalha nas tomadas de decisão).

Proatividade é outra palavra essencial do mundo VUCA. Aliás, um artigo no site Entrepeneur.com diz que “em um mundo VUCA, o sucesso segue aqueles que são ágeis e proativos para abandonar velhas mentalidades enquanto olham para o futuro, com a mentalidade de um explorador”.

E como ser ágil no orçamento empresarial?

A elaboração de um orçamento (seja doméstico ou de uma empresa) é uma tarefa que exige muita atenção e um tempo de dedicação. Ao entrarmos no terreno do orçamento empresarial, passamos a trilhar um caminho um pouco mais estreito, já que as variáveis que podem afetar financeiramente um negócio são maiores.

No orçamento empresarial existem as previsões, que são as estimativas de entradas e saídas que a empresa terá durante determinado período. Mas em um mundo VUCA – volátil, incerto, complexo e ambíguo – como aproximar o máximo possível a previsão da realidade?

Existem empresas que atualizam suas previsões financeiras mensalmente. Por meio desse método, a previsão é sempre sintonizada com o ambiente.

Além disso, essa previsão contínua permite que a gerência avalie constantemente a eficácia de sua estratégia e, ao mesmo tempo, que faça ajustes rápidos para acomodar as mudanças.

Outra frequência de fazer estimativas para o orçamento empresarial é a cada trimestre. Nesse caso, um conjunto de premissas gera um conjunto de números que são analisados de três em três meses.

Seja como for, tenha em mente que, no mundo VUCA, nada é escrito em pedra. Estratégias e orçamentos precisam ser revistos constantemente para que possam refletir a verdadeira realidade da empresa e do contexto em que ela está inserida.

Concluindo

Não é fácil lidar com um mundo volátil, incerto, complexo e ambíguo. Para isso, é fundamental ser ágil no pensar e agir, proativo e resiliente (esta última talvez seja a característica mais essencial).

A resiliência pode nos ajudar a tomarmos decisões em momentos incertos, agirmos em situações complicadas e conseguirmos pensar com mais clareza depois de momentos VUCA. Ela é essencial também para o sucesso nos investimentos.

Inclusive, se pensarmos em investimentos em renda variável, podemos ver o quanto o mundo VUCA pode influenciar, por exemplo, o preço de uma ação. Para evitar que você seja pego pelo VUCA, caso queira saber mais sobre investimento na bolsa, não deixe de ler os posts:

Para ficar atualizado dos nossos conteúdos sobre gestão, finanças, investimento e orçamento, assine nossa newsletter.

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *