Mesmo quem nunca investiu em ações da bolsa de valores sabe algo sobre o assunto. Geralmente, todos conhecemos alguém que investe ou, pelo menos, já vimos notícias sobre os lucros e prejuízos de investidores ao fazer esse tipo de investimento.

Entretanto, o número de brasileiros que investem nessa modalidade ainda é pequeno. Um dos principais motivos é exatamente o receio de entrar em algo mais arriscado. Mas você sabia que é possível investir em ações sem medo?

É claro que os riscos sempre vão existir, mas podemos seguir orientações para ter mais tranquilidade. Confira algumas dicas!

1. Entenda os riscos

Algo essencial para conseguir investir em ações sem medo é conhecer o perigo. Afinal, o desconhecido causa muito mais receio do que algo que conhecemos e sabemos lidar.

Então, vamos começar entendendo como funciona o mercado de ações. Uma ação é a menor parte do capital social de uma empresa. Essas partes são lançadas para negociações no mercado de ações como forma da companhia arrecadar investimentos, por meio de um IPO.

Assim, quem adquire ações de uma empresa a partir de uma oferta pública de ações está injetando dinheiro nela e se tornando sócio do empreendimento. Isso por si só já envolve riscos, pois seu lucro depende do bom andamento do negócio.

As negociações de compra e venda de ações são realizadas online pela plataforma do home broker. Nela, o investidor lança propostas de compra ou venda e negocia com outros investidores interessados nos papéis (neste segundo caso, o dinheiro não vai para o caixa da empresa).

Os preços vão depender, em grande parte, da volatilidade do mercado. Por isso, investir em ações é visto como um investimento mais arriscado do que outros produtos — como os de renda fixa. Mas é por isso também que os investidores podem alcançar altos rendimentos com as ações, especialmente no longo prazo.

2. Estude o assunto

Outra dica indispensável para perder o medo de investir em ações é estudar bastante o assunto. Algumas vezes, as pessoas entram nesse tipo de investimento porque ficam sabendo de alguém que ganhou muito dinheiro com determinada empresa.

Entretanto, o retorno passado não garante que quem investir agora ou no futuro vai conseguir o mesmo lucro. Por isso, começar a investir em ações baseado na opinião de pessoas leigas ou mesmo na sua intuição não é o ideal.

O melhor é ter análises eficientes que embasem seus investimentos. Você pode entender mais sobre o assunto em posts como este, além de ler livros, assistir vídeos, fazer cursos e também procurar auxílio de assessorias de investimento.

3. Identifique seu perfil de investidor

O perfil de investidor é um conceito que ajuda muito na hora de lidar com as suas expectativas e organizar seus investimentos. Existem três perfis básicos: o conservador, o moderado e o arrojado.

Normalmente, os investimentos em ações, por serem considerados mais arriscados, são logo relacionados apenas ao último perfil. Entretanto, não é bem assim. Na verdade, as ações podem estar presentes nas carteiras de todos os perfis — o que vai mudar é a porcentagem de composição.

Alguém conservador tem menos abertura ao risco e não se sente muito à vontade com investimentos arrojados. Então, ele pode manter um percentual bem pequeno em ações — algo em torno de 10%, por exemplo.

Já os perfis moderados e arrojados aumentam esse percentual, pois conseguem se arriscar um pouco mais. Conhecer o seu perfil e montar a carteira condizente com ele é essencial para não se sentir muito nervoso diante das variações da bolsa.

4. Conheça as vantagens de investir em ações

Você pode estar se perguntando: “se eu sou conservador e tenho medo de investir em ações, por que deveria fazer isso?”. Esse é um questionamento válido. Por isso, consideramos válido também conhecer as vantagens desse investimento.

Os principais benefícios de comprar ações estão ligados às possibilidades de rendimentos. Ao se tornar sócio de empresas lucrativas, você pode aumentar bastante sua rentabilidade, além de receber uma renda passiva por meio dos dividendos. Principalmente se o seu objetivo é investir para longo prazo.

Estudar mais e aprofundar seus conhecimentos sobre as vantagens desses investimentos são formas de comprar ações sem medo.

5. Guie-se por uma estratégia

Existem algumas maneiras diferentes de ganhar dinheiro em ações: com a participação na divisão de lucros, com a valorização do preço dos papéis em longo prazo e também com operações rápidas, aproveitando a variações de preço (o chamado trade).

O uso de cada estratégia dessas dependerá do seu perfil de investimento e dos conhecimentos que têm sobre o mercado, além dos seus objetivos pessoais. O indicado para iniciantes costuma ser investir em empresas sólidas e focar no longo prazo.

Você não precisa seguir essa indicação sempre. Entretanto, é essencial que saiba qual é a estratégia que guia seus investimentos. Afinal, para investir em ações sem medo é importante ter essa base.

6. Conheça as empresas antes de investir

Conhecer as companhias antes de comprar papéis delas é mais uma orientação para diminuir seu medo ao investir na renda variável. Inclusive, essa é uma prática defendida pela lenda dos investimentos, Warren Buffett.

Buffet ganhou milhões de dólares investindo apenas em setores dos quais ele entende. Dessa forma, fica mais fácil analisar os indicadores do negócio e investir contando com a possibilidade de crescimento dele.

7. Diversifique suas ações

Não apostar todas as fichas em um só lugar é uma ideia central quando se fala de investimentos, principalmente na renda variável. Por isso, diversificar suas ações é fundamental.

Como você sabe, o mercado financeiro é bastante volátil. Com isso, é comum que alguns setores cresçam enquanto outros apresentam retração. Se você tem uma carteira que considera esse fenômeno, é mais fácil se manter equilibrado diante das variações.

Essa também é uma forma de investir em ações sem medo. Porque, tendo papéis de diferentes empresas, você dilui o risco dos investimentos.

8. Prepare seu emocional

Estamos falando da diminuição dos riscos ao comprar ações, mas isso não significa que o investimento é totalmente seguro e livre de instabilidade. Por isso, uma dica indispensável é preparar o emocional.

Os papéis sofrem variações constantes de preço. Isso significa que o investidor pode comprar algo agora e encarar uma desvalorização pouco tempo depois. Se a ansiedade falar mais alto, ele pode se desfazer de sua posição e amargar o prejuízo sem analisar o contexto.

Mas quem investe baseado em estratégias e com foco, sabe que essas variações vão acontecer e que é preciso segurar o emocional para manter a posição até quando for lucrativo e confortável.

Uma forma interessante de baixar a ansiedade é começar a investir com pouco dinheiro. Indo devagar, você vai se acostumando com a volatilidade e aprende a lidar com o mercado aos poucos.

Sim, é possível investir em ações sem medo. Entretanto, é preciso se preparar para conseguir isso. Fazer os investimentos sem planejar direito provavelmente vai lhe colocar diante de mais riscos e de muito nervosismo. Siga as nossas dicas e colha resultados melhores!

Quer aprender como analisar ações? Confira nossas 5 dicas de mercado para iniciantes!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *