Todos entendemos a importância do controle financeiro para uma vida mais tranquila. Também não é segredo que saber como gerenciar as finanças pessoais é meio caminho andado para a realização de sonhos (a outra metade do caminho, claro, tem a ver com disciplina para colocar em prática o que está na teoria).

Apesar de termos conhecimento desses dois pontos, juntar dinheiro e gastá-lo da forma correta representa um desafio para muitos. Por isso, a dica principal que damos já no início deste artigo é: ao invés de querer dar saltos, entenda que o controle financeiro acontece com um passo atrás do outro.

Para mostrar como isso funciona na prática, montamos um roteiro que vai ajudá-lo a gerenciar as finanças pessoais com sucesso. Confira!

Passo #1: os objetivos financeiros

É a partir dos objetivos financeiros que você definirá o caminho a ser seguido e as metas que precisará atingir. Por isso, não tem como gerenciar as finanças pessoais sem levar esta etapa em consideração.

Você quer fazer uma viagem internacional? Gastar menos do que ganha? Trocar de carro? Morar na praia quando se aposentar? Pagar dívidas? Esses são exemplos de objetivos financeiros que moldarão suas metas.

Para a formulação de objetivos, faça-o da maneira mais precisa possível, sendo realista. Se o objetivo for muito alto, sugerimos quebrá-lo em objetivos menores. Desse modo você não corre o risco de desanimar no meio do caminho.

Passo #2: o orçamento

Alcançar sonhos requer muita disciplina. Após definir os objetivos, foque sua atenção na criação de um orçamento. Ele servirá como um GPS: ao analisá-lo você saberá se está na rota ou se acabou pegando um desvio não programado (neste caso, poderá tomar ações para normalizar o percurso).

É também o orçamento que informa como a renda é alocada a cada mês. Por meio dele você consegue igualmente analisar os gastos que podem ser cortados, qual a quantia que pode ser destinada para investimentos e até mesmo se você pode comprar aquele produto que está namorando há um tempo.

Um orçamento será, ainda, uma grande ajuda na hora que você precisar decidir como gastar seu dinheiro nos próximos meses e anos. Sem ele, o dinheiro pode ser gasto em coisas que parecem importantes agora, mas que em longo prazo não farão diferença para melhorar seu futuro.

Ao montar o orçamento, é possível fazê-lo de modo simples ou mais detalhadamente. O que importa é que ele o ajude a atingir sua meta. Para isso, certifique-se de que seja baseado em números precisos e não em achismos.

Para garantir a precisão, uma dica é utilizar seu histórico de gastos. Além disso, concilie as receitas e despesas regularmente para que você sempre saiba onde está financeiramente.

Passo #3: a tecnologia

Muitos anos atrás, gerenciar as finanças tinha a ver com o registro manual de receitas e despesas. Às vezes, era necessário esperar por um extrato bancário mensal para reconciliar números e garantir que um erro não tivesse sido cometido.

Felizmente, hoje temos a tecnologia trabalhando para nós. As planilhas já são bem conhecidas, mas além delas, existem aplicativos que têm integração com contas bancárias e que mostram, em tempo real, como estão nossas finanças.

Esses aplicativos são ótimos para quem não tem (e não consegue ter) o hábito de atualizar a planilha de orçamento diariamente.

Passo #4: a redução de dívidas

Gerenciar as finanças pessoais é também ter que lidar com as dívidas. Agora que você definiu os objetivos, montou o orçamento e tem o controle dele, é hora de dar um jeito no endividamento.

Dívidas elevadas podem corroer a segurança financeira. Mais do que isso: podem aumentar as despesas mensais e evitar que você economize e invista mais.

Portanto, uma gestão financeira inteligente requer redução e, finalmente, eliminação da dívida.

Se você gasta mais do que ganha significa que está fazendo novas dívidas. Assim, o primeiro passo a tomar é analisar e adequar seu custo de vida, que é o somatório de todas as suas despesas. Em seguida, tome ações para reduzir os gastos e eliminar as dívidas.

Passo #5: os indicadores pessoais

Controle, controle e controle. É isso que você precisa ter para gerenciar as finanças pessoais com sucesso.

O controle começa com o orçamento. Falamos sobre a utilização de planilhas e de aplicativos, mas existem também os indicadores que irão mostrar-lhe como anda o seu lado financeiro.

Os indicadores são:

  • Índice de Endividamento
  • Índice de Poupança
  • Índice de Liquidez
  • Índice de Cobertura
  • Índice de Riqueza

Aqui neste artigo não explicaremos cada um dos indicadores detalhadamente. Isso porque cada índice tem um objetivo específico e é calculado de sua própria maneira. Caso você queira saber mais, a explicação completa está no post: Avalie suas finanças com estes indicadores pessoais.

Sugerimos a leitura do texto, pois como você verá, os indicadores nos mostram claramente os pontos que precisamos melhorar. Além disso, são ferramentas fundamentais para quem busca a independência financeira.

Concluindo

Uma gestão financeira eficaz pode melhorar sua vida de inúmeras maneiras. Cada um dos passos descritos neste artigo leva ao objetivo de gerenciar as finanças pessoais com sucesso.

Ao aplicar essas etapas aos seus esforços de gerenciamento financeiro, você verá que no futuro os benefícios serão transformadores.

Inclusive, em muitos casos os resultados cumulativos conseguem mudar vidas (já imaginou, por exemplo, conseguir ver-se livre de dívidas ou com uma reserva de emergência, a qual trará mais segurança?).

Além deste artigo, sempre damos dicas e abordamos outros temas que servem como uma grande ajuda a quem se preocupa com gerenciar as finanças pessoais. Para ficar por dentro de cada um deles, assine nossa newsletter e siga-nos em nossas redes sociais.

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *