Não somos uma nação que se preocupa com o futuro. Foi isso que constatou uma recente  pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). De acordo com o estudo, 75% dos brasileiros não têm o hábito de poupar dinheiro.

Ainda conforme a CDNL/SPC Brasil, 19% dos brasileiros, apenas, conseguem guardar dinheiro. Dentre os poupadores, 35% o fazem sem planejamento.

Ao analisar grupos de 10 pessoas, a pesquisa constatou que cerca de 60% guardam o que sobra do salário no final do mês. Ou seja, sem assumir um compromisso.

Aproveitando o gancho desta pesquisa, a pergunta inicial que propomos neste artigo é:

Por que é tão difícil poupar?

A pesquisa constatou que para 39% dos entrevistados juntar dinheiro é um assunto complicado devido à baixa renda. Mas o baixo salário não é o único empecilho para aqueles que querem poupar dinheiro.

Imprevistos financeiros foram citados por 21% dos entrevistados. Descontrole e indisciplina são os motivos mencionados por 16%.

Saindo da pesquisa, entendemos também duas outras razões que fazem com que poupar dinheiro seja algo complicado para muitas pessoas:

  • Gastos maior que a renda: aqui entram os hábitos e os impulsos de consumo.
  • Decisões de investimentos ruins: neste item a questão é onde o dinheiro é colocado de modo geral. Por exemplo, você precisa mudar de carro agora? Conseguirá manter um imóvel na praia?

Outro fator que dificulta o hábito de poupar dinheiro é a inexistência de metas financeiras. Isso porque são os objetivos que o ajudarão a ter motivação para manter-se focado em poupar dinheiro.

Uma vez que você possua metas definidas (chamamos a atenção para as metas SMART), fica mais fácil adotar hábitos que o ajudem a atingi-las e a chegar onde você deseja.

Dicas para poupar dinheiro

Os hábitos e os impulsos de consumo determinam nossa (in)capacidade de guardar dinheiro. Existem algumas medidas que podem ser tomadas por quem quer poupar, as quais valem, inclusive, para aqueles que possuem baixo salário.

Conheça algumas destas medidas a seguir!

1. Anote seus gastos

Na maioria dos casos, cortes de gastos resultam em economia de dinheiro. Por sua vez, ao economizar será possível poupar. Mas, como cortar gastos se você não sabe para onde seu dinheiro está indo?

Por mais óbvio que isso seja, aqui estamos falando de um controle mais minucioso. Você pode saber quanto gasta para manter sua casa ou quanto gasta de gasolina por mês. Mas e as contas menores?

Geralmente, temos uma tendência a achar que sabemos o quanto gastamos. No entanto, ao colocarmos nossos gastos na ponta do lápis, muitos de nós nos assustamos ao perceber que o problema não está na prestação do automóvel, mas sim nas idas ao supermercado.

Anotar os gastos diários faz com que consigamos entender nossos hábitos de consumo. Ao ter uma ideia sobre para onde o dinheiro está indo, duas ações podem ser tomadas:

  • Cortar os gastos com despesas não essenciais
  • Reduzir gastos tidos como essenciais

Mas, cuidado. Aqui não se trata de sair cortando os gastos de maneira aleatória, pois poupar dinheiro não é sobre privar-se de fazer coisas que você gosta. Ao anotar seus gastos você terá um olhar mais detalhado das suas despesas para poder tomar decisões inteligentes.

Sobre isso, sugerimos um vídeo do André Bona: A maneira mais estúpida de economizar e juntar dinheiro!

2. Tenha um orçamento

A segunda dica está ligada à primeira. Um orçamento ajuda você a ter uma imagem clara do quanto está gastando mensalmente e, com isso, pode procurar tendências e áreas problemáticas.

Mais uma vez, não se trata de limitar a vida, mas sim de permitir uma vida equilibrada e a realização dos sonhos. Outro ponto importante do orçamento é que ele permite que você tenha organização para montar uma reserva de emergência.

A reserva será extremamente importante para aqueles casos em que imprevistos surgirem, uma vez que, na pesquisa que citamos, os imprevistos foram mencionados por 21% dos entrevistados da pesquisa da CDNL/SPC Brasil.

Para evitar que eles o impeçam de poupar dinheiro, tenha um controle do orçamento, o qual pode ser feito por planilhas ou aplicativos. Caso você precise de ajuda, sugerimos a leitura do artigo: Finanças pessoais: aprenda a montar uma planilha de gastos mensais.

3. Pague você primeiro

Para muitos, poupar dinheiro significa pagar as contas, fazer alguma compra e colocar em uma poupança o que sobrar. Se esse for o seu caso, está na hora de mudar o hábito.

Pense nas suas economias exatamente como faria com qualquer fatura. Por exemplo, quando sua conta de energia elétrica é cobrada a cada mês, você garante que ela seja paga. Então, por que não adotar essa prática na hora de poupar dinheiro?

Se o seu objetivo é economizar R$ 500,00 por mês, pense em sua meta de economia como uma conta de R$ 500 que precisa ser paga mensalmente. É uma mudança de pensamento aparentemente simples, mas acredite: fará toda a diferença.

4. Defina onde ficará seu dinheiro

Se você vai poupar, é preciso definir onde o dinheiro ficará. Isso depende do seu objetivo. Por exemplo, se você quer poupar dinheiro para a aposentadoria, o Tesouro Direto pode ser uma boa opção.

Escolha com muito cuidado o tipo de investimento, dando preferência para as aplicações que pagam juros e protegem da inflação. Importante também avaliar se o investimento será de curto ou longo prazo.

Atenção: Poupar dinheiro não tem a ver com o quanto você ganha

Apesar de a baixa renda ter sido um fator identificado por aqueles que não conseguem poupar dinheiro, é preciso entender que os vencimentos não são o que diferencia um poupador de um não poupador.

Tudo gira em torno de duas palavras centrais: hábito e planejamento. Existem pessoas que ganham menos, mas que realizam bons investimentos, não compram por impulso e entendem que poupar dinheiro é uma escolha feita diariamente.

Além disso, não se trata de privar-se de prazeres do dia a dia. Quando feito com planejamento, o hábito de poupar permite uma vida muito mais leve e saudável. Por isso, lembre-se que para poupar é preciso entender que as finanças pessoais ocorrem em cada escolha financeira que você faz toda vez que abre (ou deixa de abrir) a carteira.

Para encerrar e reforçar um pouco mais o assunto, leia nosso post sobre a maneira correta de poupar dinheiro.

Quer receber conteúdos exclusivos sobre finanças pessoais e investimentos no seu e-mail? Então assine agora mesmo nossa newsletter!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *